Início Notícias Finanças Pessoais Gasolina x Álcool: entenda qual o mais vantajoso

Gasolina x Álcool: entenda qual o mais vantajoso

0
mulher parada em frente a um carro
0
(0)

A gasolina brasileira está entre uma das 100 mais caras do mundo. Sabia disso? No mês de março do corrente ano, o valor médio da gasolina brasileira chegou a R$7,27 por litro.

Logo, considerando os recorrentes aumentos no preço dos combustíveis, o Brasil ocupa a 56ª posição no levantamento feito pela GlobalPetrolPrices.  Confira os líderes nos preços da gasolina ao redor do mundo:

  • Mônaco (US$2,486/R$11,833 por litro) na 3ª posição;
  • Países Baixos (US$2,517/R$11,980 por litro), na 2ª posição;
  • Hong Kong (US$2,831/R$14,474 por litro), na 1ª posição.

Os três mais baratos são:

  • Irão (US$0,051 /R$0,24 por litro);
  • Líbia (US$0,032/R$0,15 por litro);
  • Venezuela (US$0,025/R$0,12 por litro).

Nos Estados Unidos e no México o preço deste combustível está na ordem de US$1.224/R$ 5,826 por litro e US$1,151/R$ 5,478 por litro, respectivamente.

O preço médio da gasolina brasileira para o consumidor final segue acima do patamar de R$7,26. É o que apontam dados divulgados no início deste mês pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O valor representa uma média calculada pela ANP, que verifica os preços em 5.804 postos em diversos municípios. Eles, portanto, podem variar de acordo com a cidade. Enquanto isso, o etanol terminou a semana em baixa, passando para R$4,93 por litro. A baixa foi de 1,4%.

Redução do ICMS melhora valor do combustível

Neste início de segundo semestre de 2022, os brasileiros tiveram notícias importantes e positivas, que aliviaram um pouco o bolso dos motoristas.

Acontece é que 22 estados (sendo 21 e mais o Distrito Federal) reduziram o ICMS na última semana e caiu o preço da gasolina.

+ Preço da gasolina no RJ cai após corte no ICMS. Veja qual é o novo valor!

Agora, a maior parte dos estados está adotando uma alíquota próxima de 17% a 18%, que é a alíquota geral do ICMS. Os preços médios nas bombas, na prática, podem cair até R$2,50 em alguns locais.

É importante destacar que o percentual varia de acordo com cada estado e o preço da redução do combustível também será diferente.

Quando o álcool vale mais a pena?

Geralmente, o álcool (etanol) passa a ser vantajoso quando o preço do litro for inferior a 30% do valor do litro da gasolina. E para fazer essa conta, basta estar de posse de uma calculadora e fazer o seguinte cálculo: multiplique o valor da gasolina no posto de combustível por 0,7.

  • Se o resultado for maior que o valor do álcool, vale abastecer com álcool;
  • Se o resultado for menor que o valor do álcool, abasteça com gasolina.

Da mesma forma, você pode dividir o valor do etanol pelo da gasolina:

  • Se o valor for maior que 0,7, abasteça com gasolina;
  • Se o valor for menor, abasteça com o álcool.

Atenção na hora de realizar a troca

Com os altos preços que a gasolina atingiu com o seu reajuste, muitas pessoas optaram por abastecer com etanol para tentar não sentir tanto impacto no bolso.

Porém, além da conta que mencionamos acima, é preciso ter em mente que nem sempre será viável realizar essa troca.

Isso porque a gasolina concentra um nível de energia diferente do etanol. Ou seja, 1 litro de etanol equivale a 70% do litro da gasolina em questão de energia. É por isso que na conta acima realizamos uma multiplicação por 0,7.

O que pode acontecer com muitas pessoas é gastar mais no intuito de economizar. Porque com o etanol, caso ele não esteja com valores vantajosos (abaixo de 0,7 naquela conta), o seu veículo vai precisar de mais idas aos postos.

Vamos fazer uma simulação com o cenário atual, utilizando o preço médio de gasolina e do etanol:

Preço médio da gasolina / Preço médio do etanol < 0,7
R$ 7,27 / R$ 4,93 = 1,4 (aproximadamente)
1,4  > 0,7

Ou seja, na situação exposta, não vale a pena realizar a troca. O consumidor possivelmente gastará mais com o etanol, por conta do potencial energético menor que o da gasolina.

Utilizar gasolina ou álcool influencia em que?

Em relação à manutenção e ao desgaste de peças dos carros com motor flex, as montadoras garantem que não há diferenças perceptíveis ou problemas gerados no abastecimento para qualquer proporção álcool-gasolina.

Ou seja, há muitas histórias de pessoas que se dizem entendidas no assunto que contam que é melhor para o carro ser abastecido por gasolina do que álcool, ou ainda que o carro se acostuma com um dos combustíveis.

Ou até mesmo que se você abastecer o carro constantemente com álcool, deverá abastecer algumas vezes com gasolina porque o álcool não é tão “bom” quanto a gasolina. Todas essas lendas não procedem.

Portanto, para o usuário de veículos normais, o mais importante a considerar quando for abastecer o seu automóvel é a diferença de preços. Isso porque o consumo de álcool é um pouco maior que o consumo de gasolina pelo mesmo motor.

Em média, os carros leves mais utilizados nas ruas consomem 30% a mais com álcool do que com gasolina percorrendo a mesma distância.

15 dicas para economizar combustível

Em tempos de crise, qualquer economia de dinheiro é muito bem-vinda. Pensando nisso, reunimos várias dicas simples que vão ajudar a poupar dinheiro:

1 – Pé leve no acelerador – Nada de acelerações bruscas. Use seu pé direito de forma progressiva.

2 – Menos pé no freio – Precisa parar lá na frente? Tire o pé do acelerador com antecedência e o motor se encarregará de reduzir a velocidade do carro. Não deixe para frear com força mais adiante.

3 – Freio motor – Faça uso do freio motor em declives acentuados. Sabe a “banguela”? Além de ser perigosa, não representa qualquer economia nos carros atuais. Ao descer a serra com um carro automático, ponha o seletor em uma marcha mais reduzida do que o drive.

4 – Computador de bordo – Configure o computador para mostrar consumo imediato ou o consumo médio, e fique sempre atento aos números. Com o tempo, você pegará todas as manhas para dirigir de maneira mais econômica.

5 – Câmbio 1 – Não estique as marchas sem necessidade. Procure fazer as trocas em rotação adequada: se o carro tem conta-giros, tente fazer com que o motor trabalhe em rotação próxima, ou um pouco inferior, à do regime de torque máximo. Evite que o ponteiro chegue perto da rotação de potência máxima (os números relativos ao seu carro estão no manual ou podem ser encontrados na internet).

6 – Câmbio 2 – Muitos modelos modernos têm um indicador do momento mais econômico da troca de marcha. Use-o sempre que quiser gastar pouco combustível. Com o tempo, você passará a dirigir assim automaticamente.

7 – Câmbio 3 – Seu carro já tem caixa de seis marchas? Então, não se esqueça de usar a sexta em rodovias. Parece bobagem, mas há gente desligada que, simplesmente, mantém o câmbio em quinta pela estrada afora.

Velocidade também influencia no gasto

8 – Velocidade – Quer economizar? Tente dirigir em ritmo um pouco mais lento que o usual (especialmente nas velocidades acima de 100km/h). Pé leve e sensível, sempre.

9 – Postos – Tente abastecer, sempre que possível, em postos confiáveis ou conhecidos.

10 – Tipo de gasolina – Com gasolina comum, alguns centavos mais barata, os carros rendem a mesma coisa que com a gasolina aditivada. A diferença está apenas na limpeza que o combustível faz no motor. E vale dizer que, hoje, até a gasolina comum traz um pouco de aditivo.

11 – Ar-condicionado – Na estrada, use o equipamento — compressores modernos já não exigem tanto esforço do motor. As janelas fechadas melhoram a aerodinâmica e, consequentemente, o consumo cai.

12 – Revisões – Faça revisões e as manutenções preventivas e verifique, em especial, o estado das velas e o funcionamento da injeção eletrônica.

13 – Filtros – Verifique se o filtro de ar está sujo. A substituição deve ser feita, em média, a cada 10 mil quilômetros, mas isso varia com o tipo de uso.

14 – Calibragem – Mantenha os pneus com a pressão correta. Vá ao calibrador uma vez por semana. O ideal é que os pneus estejam frios na hora da calibragem.

15 – Porta-malas – Você gosta de levar tralha no porta-malas desnecessariamente? Não carregue peso morto. Aproveite algumas horas livres para tirar os cacarecos do carro.

Coloque um Kit de Gás

Quem não gosta de economizar com combustível? Todo mundo gosta de pagar menos e andar mais. E uma das alternativas preferidas são os carros com GNV (Gás Natural Veicular).

Essa alternativa, muito comum, pode não ser uma boa ideia para todo mundo, já que nem todos rodam o suficiente para o valor do Kit GNV compensar o valor da instalação.

A economia é a principal vantagem para quem tem um carro com GNV. O abastecimento com o gás natural veicular alivia o bolso do motorista.

Isso porque esse combustível é sempre mais barato do que a gasolina ou o etanol. Porém, como qualquer outro combustível, também está sujeito à oscilação de preço e crises de abastecimento. O GNV também possui um potencial energético bem próximo da gasolina.

Além disso, alguns estados oferecem descontos na alíquota de IPVA. Outra vantagem é que o GNV é um combustível menos poluente.

No entanto, o carro com GNV também possui desvantagens. Apesar da economia, a instalação do GNV pode ter alguns efeitos colaterais no carro, e um dos principais é a perda de potência. A outra é a perda de espaço no porta-malas.

Compartilhe o conteúdo se gostou e continue consumindo diariamente as notícias no FinanceOne!

*Colaboração: Mateus Carvalho

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui