Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

92 tendências do mercado de trabalho 2019

Escrito por: Rafael Massadar em 27 de dezembro de 2018

O ano de 2019 promete ser mais otimista em termos de oportunidades de trabalho e investimentos no Brasil, frente aos anos anteriores. Quem afirma é a professora de Gestão de Pessoas e coordenadora de curso da Fundação Getulio Vargas (FGV), Anna Cherubina Scofano.

De acordo com ela, já é notório o surgimento de mais vagas de trabalho para 2019, embora ainda estejamos distantes do suprimento de vagas para tamanho número de desempregados.

“Apesar de grande parte dos estados brasileiros estar mergulhada em uma crise sem precedentes, já percebemos no fim deste ano que o mercado está um pouco mais aquecido tanto para contratações e consultoria, quanto para novos empreendimentos.”- Anna Cherubina.

Dois indicadores reforçam a perspectiva da especialista e apontam melhoras no mercado de trabalho para 2019. Ambos puxados pela atividade econômica mais expressiva.

É o que mostra a FGV ao anunciar o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) e o Índice Coincidente de Desemprego (ICD), ambos de novembro. O IAEmp subiu 6,2 pontos ante outubro, para 97 ponto, e o ICD caiu 1,3 ponto, para 98,9 pontos.

trabalho para 2019

Tendências do mercado de trabalho para 2019

Petróleo e Gás

A especialista da FGV ressalta que distintos setores já reagem à crise, dentre eles o setor de petróleo. Nessa área, ela indica algumas profissões em alta que devem ter crescimento de trabalho para 2019.

Algumas das oportunidades que devem aparecer na área de Petróleo e Gás, segundo a professora da FGV:

  • mecânico de sonda;
  • encarregado de solda de extração de petróleo;
  • engenheiro de petróleo;
  • gerente de operação de sonda;
  • operador de sonda;
  • operador de estação;
  • técnico de petróleo;
  • técnico de sondagem;
  • gerente de engenharia de petróleo.

O Brasil aparecerá, em 2019, com a segunda maior taxa de crescimento entre os produtores de petróleo. É o que diz o último relatório da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo).

De acordo com a Organização, o Brasil ficará atrás apenas dos EUA, e se juntará à Russia e ao Reino Unido. Ambos considerados os impulsionadores do crescimento para 2019.

Com o cenário positivo, o Conselho de Administração da Petrobras aprovou seu plano de negócios de 2019-2023. Nele, a estatal prevê uma carteira de investimentos de US$ 84,1 bilhões para o período.

O valor é cerca de R$ 10 bilhões superior ao previsto em seu último plano de negócios: na previsão para o período entre 2018 e 2022, a estatal estimava investimentos de R$ 74,5 bilhões.

Área jurídica

Na área jurídica, Anna Cherubina afirma que algumas vagas de trabalho serão abertas em 2019 para advogados:

  • tributários;
  • societários;
  • especialistas em crimes e compras na internet;
  • analistas de tributos;
  • consultores de tributos.

E-commerce

trabalho para 2019Já no e-commerce, as chances de um novo emprego, segundo Anna Cherubina, serão para:

  • especialista em expansão de e-commerce;
  • gestor comercial digital;
  • analista de e-commerce;
  • desenvolvedor de plataformas de e-commerce.

De acordo com a pesquisa da Paypal/Ipsos, nos próximos dois anos é provável que o nosso comércio eletrônico movimente R$270 bilhões. E isso representa um crescimento de 17% em 2019 e 18% em 2020.

O estudo indicou quatro principais fatores que levarão os consumidores a optar cada vez mais pelas lojas virtuais na hora de comprar qualquer coisa. O principal deles, como era de se esperar, é a conveniência de comprar sem sair de casa, citada por 63% dos 34 mil entrevistados.

O segundo motivo, citado por 46% dos entrevistados, seria a mudança no rendimento disponível. Em terceiro, foi citado o aumento no número de plataformas de comércio online, com 32%. Por fim, o último motivo citado é o de mudanças na economia, com 25%.

Comunicação e marketing digital

Anna Cherubina lembra que essa área continua forte. Principalmente, para:

  • gerente de comunicação;
  • analista de mídias digitais;
  • planejador digital;
  • designer digital;
  • videomaker;
  • analista de SEO;
  • analista de Google Analytics;
  • especialista em marketing digital com foco em redes sociais;
  • analista de trade marketing;
  • gestor de trade marketing e merchandising.

O mercado de Marketing Digital é o que mais cresce no mundo, e no Brasil não é diferente. A pesquisa IAB Brasil Digital Adspend 2018 demonstra que o investimento no setor em 2017 foi de R$ 14,8 bilhões (somente publicidade digital). Isso significa um crescimento de 25,4% em relação a 2016.

O investimento em marketing digital tem previsão de crescimento de 12% ao ano até 2021, de acordo com pesquisa realizada pelo IAB e ComScore. Seu potencial é grande, visto que 73% dos internautas brasileiros pesquisam na internet antes de tomar uma decisão de compra.

Além disso, 64% desses mesmos internautas acessam a internet em busca de opiniões de terceiros sobre serviços e produtos que desejam consumir. Esses dados são da pesquisa da Kantar Ibope Media.

Portanto, para os negócios, as mídias digitais e novas plataformas tecnológicas criaram oportunidades de expandir mercados.

Estética

Anna Cherubina diz ainda que as áreas de estética, fisioterapia e nutrição tendem a aumentar a demanda por seus serviços.

Algumas tendências nessa área são:

  • personal trainer;
  • massoterapeuta;
  • terapeutas holísticos;
  • nutricionistas;
  • esteticistas.

É crescente o número de oportunidades de trabalho para suprir a necessidade de profissionais no setor de saúde e bem-estar. Mesmo em meio à crise econômica, o mercado da beleza continua em ascensão.

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o setor vem crescendo, em média, 10,4% ao ano. Um levantamento da entidade aponta que o Brasil ocupa a terceira posição dentre os países com o maior mercado de estética no mundo. E não para por aí.

O Brasil ficou atrás somente dos Estados Unidos e da China quando o assunto é o consumo no setor estético. Não dá para negar que o cuidado consigo mesmo, com a aparência, saúde e bem-estar estão à frente dos interesses dos consumidores.

Para atender a esta demanda, o mercado de franquias na área de saúde, beleza e bem-estar cresceu 9,7% no terceiro trimestre de 2018. É o que diz a pesquisa da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

O mercado de alimentação saudável também cresce sensivelmente no Brasil. Segundo a agência de pesquisas Euromonitor Internacional, até o ano de 2021 o mercado no Brasil deve crescer, em média, 4,41% anualmente.

Para se ter uma ideia, o crescimento do setor de bebidas e alimentos saudáveis está tão em evidência que, só no ano de 2016, por exemplo, foram movimentados cerca de R$ 93,6 bilhões em vendas. Ou seja, com esse montante o Brasil ficou na 5ª posição do ranking dos países mais importantes para o setor.

Tecnologia da Informação

trabalho para 2019

O próximo ano será marcado por iniciativas inteligentes, inovadoras e avançadas.

Diante disso, cada vez mais as empresas estão em busca de valor agregado por menos custos.

E as companhias de TI estão seguindo e adotando novos modelos de negócios que serão tendência de trabalho para 2019 e daqui para frente.

  • cientista/engenheiro de dados;
  • analista de segurança da informação;
  • arquiteto da informação;
  • administrador de redes;
  • engenheiro de software;
  • especialista em cloud;
  • programador de sistemas;
  • analista de dados;
  • designer gráfico.

Para se ter uma ideia, o mercado global de TI somará o valor de US$ 3,8 trilhões em 2019. Um crescimento de 3,2% em relação a 2018, segundo previsão do Gartner.

Outras oportunidades para 2019

Engenharia

– Engenheiro de processos experimentais;
– Engenheiro ambiental;
– Engenheiro de alimentos;
– Engenheiro de produção;
– Engenheiro químico;
– Engenheiro de controle e automação;
– Engenheiro da computação;
– Engenheiro de petróleo e gás;
– Engenheiro biomédico;
– Engenheiro físico;
– Engenheiro mecânico;
– Engenheiro de materiais.

Projetos

– Gestor de projetos;
– Analista de projetos;
– Gestor de projetos com metodologias ágeis.

Educacional

– Analista de desenho educacional;
– Coordenador de curso.

Área Administrativa/Financeira

– Especialista em DP;
– Analista de folha de pagamento;
– Analista de recrutamento e seleção;
– BP (business partner) de RH; assistente contábil;
– Gerente estatístico;
– Gestor de facilities;
– Analista fiscal;
– Analista de assuntos regulatórios;
– Captador de recursos;
– Coordenador contábil;
– Analista de controladoria;
– Gestor administrativo-financeiro;
– Gestor de suprimentos.

Química

– Químico;
– Engenheiro de desenvolvimento de produtos.

Segurança do trabalho

– Técnico em segurança do trabalho.

Comercial

– Gestor de operações e canais comerciais;
– Consultor de vendas;
– Vendedor.

Logística

trabalho para 2019A virada do ano traz diversas expectativas para o setor de logística no Brasil. Entre elas, a de melhora no setor e a criação de oportunidades que vão contribuir para aquecer o mercado.

Aumentando assim o consumo, a demanda e alavancando as operações de diversas empresas.

A perspectiva é de que as empresas continuem investindo em tecnologia. Adotando assim sistemas de gestão e outras ferramentas que facilitem a execução dos processos.

Portanto, surgirão vagas de trabalho em 2019 para:

  • analista de logística;
  • coordenador de planejamento e operações;
  • gestor de logística.

Saúde

Segundo dados do IBGE, o número de idosos cresceu 18% nos últimos cinco anos no Brasil e em 2017 ultrapassou os 30 milhões de pessoas.

Portanto, funções ligadas a esse público tendem a crescer no país:

  • técnico de enfermagem;
  • especialista em saúde;
  • cuidador de idosos.

Operacional

– Analista de automação;
– Eletricista;
– Mecânico;
– Técnicos especialistas.

Prestadores de serviços no segmento pet

O mercado pet apresentou uma ampliação de 4,9% no ano de 2017 em relação ao ano anterior. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet).

Ainda de acordo com a Abinpet, o Brasil já é o terceiro maior mercado mundial do segmento. O setor registrou faturamento superior a US$ 5 bilhões no ano passado.

O ranking é liderado pelos Estados Unidos, com US$ 49 bilhões, vindo o Reino Unido em seguida, com US$ 6 bilhões.

A Abinpet estima ainda que quase 70% do faturamento do mercado pet brasileiro correspondem a gastos com alimentação.

De olho nesse nicho, surgirão oportunidades para:

  • adestradores;
  • tosadores;
  • cuidadores;
  • passeadores.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Carência no plano de saúde: o que é e como funciona
abrir conta para filhos
falar de dinheiro em casa
consórcio-Yamaha
dívidas