Tempo de leitura: 5 minutos

Calculadora de Insalubridade

O que é a insalubridade?

O adicional de insalubridade é um direito garantido aos trabalhadores pela Consolidação de Leis Trabalhistas (CLT) quando trabalham em um ambiente exposto a agentes químicos, físicos ou biológicos que podem prejudicar futuramente a sua vida.

De acordo com o artigo 189 da CLT, atividades insalubres são aquelas que:

“exponham os empregados a agentes nocivos à saúde, acima dos limites de tolerância fixados em razão da natureza e da intensidade do agente e do tempo de exposição aos seus efeitos”.

Por isso, esses colaboradores são remunerados com um valor adicional ao seu salário, que corresponde ao nível de exposição a esses agentes.

Por exemplo, para trabalhadores de grau mínimo, o adicional de insalubridade é de 10% do seu salário. Para trabalhadores de grau médio, o adicional é de 20%. Já para os colaboradores com o grau máximo de exposição, o adicional pode chegar a 40%.

Essa porcentagem pode ter como valor base o seu rendimento bruto, salário mínimo ou o piso da categoria. Ou seja, um trabalhador de grau mínimo de exposição recebe como adicional de insalubridade um valor de 10% em cima do valor determinado pelo seu trabalho. O mesmo vale para trabalhadores de grau médio e grau máximo de exposição.

Quem tem direito a insalubridade?

Não existem classes de trabalhadores específicas com o direito a receber o adicional por insalubridade. O que se sabe é que trabalhadores da área de saúde recebem insalubridade por estarem expostos a agentes biológicos, assim como pessoas que trabalham com exposição a elementos químicos e físicos.

No entanto, para a Norma Regulamentadora 15 (NR 15), são considerados ambientes de trabalho insalubres aqueles que possuem:

  • Ruído;
  • Radiações ionizantes;
  • Trabalho sob condições hiperbáricas;
  • Radiações não-ionizantes;
  • Vibrações;
  • Frio;
  • Umidade;
  • Poeiras minerais;
  • Agentes químicos;
  • Agentes biológicos, dentre outros.

Nesse sentido, trabalhadores como os químicos, bombeiros, soldadores, metalúrgicos, mineradores e profissionais da construção civil também entram para a lista de profissionais com o direito a receber o adicional por insalubridade.

Como comprovar que trabalho em um ambiente de insalubridade?

Para comprovar a existência de insalubridade no ambiente de trabalho, você precisa solicitar uma perícia técnica ao Ministério do Trabalho. Nessa ocasião, a perícia pode ser realizada por um Médico do Trabalho ou por um Engenheiro do Trabalho.

Essa perícia é pautada no artigo 195 da CLT. Veja o trecho abaixo:

“Art. 195 – A caracterização e a classificação da insalubridade e da periculosidade, segundo as normas do Ministério do Trabalho, far-se-ão através de perícia a cargo de Médico do Trabalho ou Engenheiro do Trabalho, registrados no Ministério do Trabalho.”

A insalubridade é sobre o salário mínimo?

Esse é um assunto que gera muitas dúvidas em quem recebe o adicional por insalubridade. Isso porque as leis que regulamentam o pagamento do serviço são consideradas polêmicas, justamente por não deixar muito especificada em que esse adicional deve ter como base.

Muitas empresas utilizam o salário mínimo para o pagamento desse adicional. Outras utilizam o rendimento bruto do empregado. Há ainda o pagamento do adicional por insalubridade de acordo com o piso que a categoria recebe conforme o sindicato.

De acordo com a nova Reforma Trabalhista, a periculosidade pode ser fixada em 10% do salário mínimo, independente do grau de exposição.

Como calcular o valor da insalubridade?

É bem simples, rápido e gratuito calcular o valor de sua insalubridade aqui no FinanceOne.

  • Basta informar o período que você deseja se referir no campo de Data Inicial.
  • Depois, selecione o grau de sua insalubridade. Lembre-se que o grau tem a ver com a exposição do seu trabalho.
  • Em seguida, clique em Continuar.

Pronto! Agora você já possui o valor correto do adicional de insalubridade que será incorporado ao seu contra cheque.

A insalubridade entra no 13º salário?

Sim, o adicional de insalubridade entra no pagamento do 13º salário. Afinal, é um valor que corresponde ao ano inteiro trabalhado, então esse adicional integra o pagamento do 13º.

Aposentadoria por insalubridade: como conseguir?

A aposentadoria por insalubridade é um benefício que todo trabalhador que trabalha diretamente com agentes nocivos à saúde tem direito. E no contexto de aposentadoria pelo INSS, entra na categoria de Aposentadoria Especial.

Esse benefício oferece uma redução no tempo de aposentadoria total que o empregador teria, se não estivesse trabalhando em condições insalubres. Para  o trabalhador que recebe insalubridade, é como se cada ano de trabalho valesse por mais anos, dependendo do grau de insalubridade em seu ambiente.

imagem sobre planejamento e investimento
Saiba como calcular a insalubridade, utilize a calculadora do FinanceOne

Para isso, é necessário entrar com o pedido no INSS e aguardar o deferimento ou indeferimento de seu caso. Existem casos de pessoas que recebem indeferimento, mesmo com comprovantes de que possuem esse direito. Neste caso, é preciso entrar na justiça para conseguir fazer valer a lei.

Quanto tempo a insalubridade diminui na aposentadoria?

No geral, trabalhadores com 25 anos de trabalho, com parte dele feita em atividade insalubre possuem direito a aposentadoria especial. Entretanto, existem casos ainda mais delicados de exposição em que é possível se aposentar com 20 ou 15 anos de trabalho.

Insalubridade e periculosidade: qual a diferença?

Apesar de parecidos, os dois funcionam de maneira um pouco diferente. 

Enquanto a insalubridade apresenta um risco a médio e longo prazo a vida do trabalhador, a periculosidade apresenta um risco imediato. 

Para a periculosidade não existe tempo de exposição, pois todo o tempo exposto já apresenta um risco de vida intenso ao empregado.

Quais as mudanças na última Reforma Trabalhista?

As principais mudanças que vieram na última Reforma Trabalhista possuem a ver com o tempo de exposição e com o valor da insalubridade.

Agora, o tempo máximo de exposição é de 12 horas, já com a extensão de jornada.

Quanto ao valor de periculosidade, de acordo com a Reforma, o valor pode ser fixado em 10% do salário mínimo para todos, sem distinção de grau de exposição.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?