Cálculo do IPCA

O que é IPCA e como é medido?

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo, também conhecido pela sigla IPCA, é um indicador utilizado para medir a variação de preços de produtos e serviços de uma cesta para o consumidor final. 

Atualmente, ele é o principal índice da taxa de inflação no Brasil, considerado o oficial pelo Governo Federal. Sua mensuração é realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Essa cesta avalia o que a população consome e quanto do rendimento familiar é gasto em cada produto: arroz, feijão, passagem de ônibus, material escolar, médico, cinema, entre outros itens que influenciam no dia a dia do brasileiro.

Isso significa que o IBGE não leva apenas em conta a oscilação de preço de cada item mencionado, mas também o peso que esse gasto representa no orçamento de cada família. Assim como outros índices, o IPCA tem a sua realização mensal. Ou seja, ao final de cada mês, sabemos o quanto a porcentagem variou.

A realização do IPCA acontece do primeiro ao último dia do mês vigente. Então, para ter acesso ao IPCA do mês vigente, é preciso aguardar até que ele seja finalizado. Normalmente, dá para saber o valor da inflação na primeira semana do mês seguinte.

IPCA é o mesmo que a inflação?

Atualmente sim. Desde que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo passou a ser o único indicador da inflação considerado pelo Governo Federal, ele passou a ser sinônimo da inflação brasileira.

Tanto é, que atualmente o IPCA também é chamado de calculadora da inflação.

Existem outros indicadores que consideram a inflação do país, em um aspecto mais amplo ou mais restrito do consumidor, mas o considerado como oficial é o IPCA. 

O que é o IPCA acumulado?

O IPCA acumulado representa o somatório de todos os IPCAs mensais dentro de um certo período. 

O mais comum é utilizá-lo de janeiro a dezembro do ano que você tem interesse, por exemplo.

Assim, dentro desse período é possível determinar a inflação anual.

Qual a inflação acumulada nos últimos anos?

Ao final de cada ano, é possível observar a inflação total acumulada. Ela pode subir ou descer, de acordo com a variação dos preços no ano.

Durante o ano de 2020, o IPCA obteve um acúmulo de 4,52%. Já durante 2019, o acúmulo foi de 4,31%. Observe abaixo as Tabelas do IPCA dos anos de 2020 e 2019.

A Tabela do IPCA de 2021 ainda está em atualização de acordo com a divulgação do índice.

Tabela do IPCA 2021

Mês/Ano Valor Mensal (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado em 12 meses (em %)
Janeiro/2021 0,25 0,25 4,56
Fevereiro/2021 0,86 1,11 5,20
Março/2021 0,93 2,05 6,10
Abril/2021 0,31 2,37 6,76
Maio/2021 0,83 3,21 8,05
Junho/2021 0,53 3,77 8,35
Julho/2021 0,96 4,76 8,99
Agosto/2021 0,87 5,67 9,68
Setembro/2021
Outubro/2021
Novembro/2021
Dezembro/2021

Tabela do IPCA 2020

Mês/Ano Valor Mensal (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado em 12 meses (em %)
Janeiro/2020 0,21 0,21 4,19
Fevereiro/2020 0,25 0,46 4,01
Março/2020 0,07 0,53 3,30
Abril/2020 -0,31 0,22 2,40
Maio/2020 -0,38 0,16 1,88
Junho/2020 0,26 0,10 2,13
Julho/2020 0,36 0,46 2,31
Agosto/2020 0,24 0,70 2,44
Setembro/2020 0,64 1,34 3,14
Outubro/2020 0,86 2,22 3,92
Novembro/2020 0,89 3,13 4,31
Dezembro/2020 1,35 4,52 4,52

Tabela do IPCA 2019

Mês/Ano Valor Mensal (em %) Acumulado no ano (em %) Acumulado em 12 meses (em %)
Janeiro/2019 0,32 0,32 3,77
Fevereiro/2019  0,43 0,75 3,89
Março/2019  0,75 1,50 4,57
Abril/2019  0,57 2,08 4,94
Maio/2019  0,13 2,21 4,65
Junho/2019  0,01 2,22 3,36
Julho/2019  0,19 2,42 3,22
Agosto/2019  0,11 2,53 3,42
Setembro/2019  -0,04 2,49 2,89
Outubro/2019  0,10 2,59 2,53
Novembro/2019  0,51 3,12 3,27
Dezembro/2019  1,15 4,31 4,31

O IPCA vai subir ou cair?

De acordo com a análise de especialistas em economia, a tendência é que o IPCA caia durante o ano de 2021.  Entretanto, é possível que mesmo caindo, o valor dos alimentos e do vestuário, por exemplo, continue pesado para o consumidor.

O maior vilão da inflação do IPCA continua sendo o preço das commodities, ou seja as matérias-primas utilizadas para a produção de quase tudo que existe no Brasil. Em resposta à inflação, existiram dois aumentos consecutivos na Taxa Selic em 2021.

O jeito é observar a evolução do cenário econômico brasileiro e acompanhar os noticiários.

Como é calculado o IPCA?

O IBGE faz um levantamento mensal em 13 áreas urbanas do Brasil. São aproximadamente 430 mil preços em 30 mil locais. 

Todos esses preços são comparados com os do mês anterior, resultando em um único valor que reflete a variação geral de preços ao consumidor no período.

O ponto central desse indicador são os bens destinados a consumidores e suas famílias, com rendas entre um e 40 salários mínimos e suas despesas no mês.

As despesas consideradas são divididas em grupos que fazem parte do orçamento familiar:

  • Alimentação e bebidas;
  • Transportes;
  • Habitação;
  • Saúde e cuidados pessoais;
  • Despesas pessoais;
  • Vestuário;
  • Comunicação;
  • Artigos de residência;
  • Educação.

Além da variação dos preços, o IBGE considera o peso que cada uma dessas despesas possuem no orçamento familiar.

Por exemplo, uma família que não consome carne vermelha e não tem filhos em idade escolar terá, com certeza, um índice de inflação pessoal diferente do oficial, cujo cálculo coloca peso considerável na variação do preço da carne e da mensalidade escolar.

Diferença entre o IPCA e outros índices de inflação

A diferença entre o IPCA e outros índices que medem a inflação está na amplitude do que é avaliado. 

IPCA é o índice que mede a inflação no Brasil
IPCA é o principal índice que mede a inflação, atualmente, no Brasil

Enquanto o IPCA avalia um ambiente bem mais fechado, índices como o IGP-M e o IGP-DI consideram um ambiente muito maior da economia, como as commodities, por exemplo.

Como o FinanceOne pode te ajudar a calcular?

Para chegar ao valor final do IPCA, você precisa analisar uma série de custos em 13 cidades brasileiras.  Então, utilize a Calculadora do IPCA do FinanceOne para não precisar procurar por todos esses valores.  Para utilizar, é muito simples, rápido e intuitivo.

  • Basta inserir o valor a ser corrigido;
  • Em seguida, a data inicial de atualização;
  • E, por fim, a data final de atualização.

Pronto! Agora você tem o valor atualizado da inflação, de forma descomplicada.

Por quê usar a calculadora?

Porque o IPCA é um indicador que considera preços específicos das capitais mais populosas do Brasil. Ou seja, é um indicador que considera outros valores até chegar ao seu cálculo final.

Ao utilizar a calculadora da inflação do FinanceOne você estará lidando com esse valor final vindo diretamente do IBGE, órgão responsável pelo cálculo.

Outros usos para a calculadora:

O IPCA também é utilizado como termômetro oficial do Brasil para o reajuste de valores de mercado voltados para o consumidor final. 

Então, você pode utilizar a Calculadora do IPCA para reajustar contratos que utilizem o IPCA como indexador ou até mesmo avaliar um investimento que usa a inflação para mensurar o rendimento dentro de determinado período.

Quais os impactos do índice na economia e nos investimentos?

Por ser um indicador oficial da economia, o IPCA é o responsável por dizer o quanto o poder de compra do cidadão brasileiro aumentou ou reduziu dentro de um período. 

O IPCA também é um importante instrumento para o mercado financeiro, já que diversas aplicações utilizam seus valores como um instrumento de correção nas aplicações. 

Ainda, o IPCA serve para a determinação da taxa básica de juros, a Selic. A partir dela é que se estabelece a remuneração de investimentos ou as taxas de empréstimos. Algumas das aplicações que utilizam esse índice como medida são: 

Ou seja, não dá para fugir do IPCA!

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?