Bitcoin hoje - Valor e Cotação

Bitcoin
R$313.620,83
6,52%
USD
EUR
bitcoinBitcoin (BTC)
$ 55,868.00
bitcoinBitcoin (BTC)
49.527,21

Gráfico de cotações do Bitcoin

Bitcoin (BTC)
6.52%
R$313.620,83
R$20.448,08
⇣ 313.620,83
22 Nov
⇡ 334.267,66

Se você está minimamente inteirado sobre o mundo dos investimentos, certamente ouviu falar sobre Bitcoin e pesquisou sobre sua cotação, que é uma criptomoeda que tem apresentado saltos de preços elevados.

Com a possibilidade de grandes rendimentos, investir em Bitcoin está se tornando uma prática comum desde sua criação, em 2008.

Mas afinal, o que é essa criptomoeda, como funciona sua cotação e como comprar? As respostas para essas perguntas você confere a seguir!

+ Guia completo sobre como minerar Bitcoin

O que é Bitcoin (BTC)?

Como já mencionado, Bitcoin é uma das principais criptomoedas do mercado, sendo uma moeda usada somente para transações virtuais.

Sem necessidade de intermediação de bancos, o investidor compra e as armazena em uma carteira virtual. Esses Bitcoins podem ser transferidos de forma anônima e irreversível para outras carteiras, de pessoas físicas ou jurídicas.

Tudo isso é feito por meio de um sistema conhecido como Blockchain. As transferências possuem uma assinatura exclusiva que garante a segurança da operação.

Como funciona a cotação do Bitcoin?

A cotação do Bitcoin, assim como a do dólar, funciona com base na lei da oferta e da demanda. Se a quantidade da moeda no mercado é pequena em relação à procura ela se valoriza.

Por outro lado, se muitas pessoas resolvem vender, a quantidade aumenta e o preço diminui.

Isso, somado ao fato de que o Bitcoin não é regulamentado por nenhum órgão e não é lastreado a nenhum outro ativo. O que a torna um investimento exposto fortemente à especulação.

Como comprar Bitcoins hoje

Para adquirir Bitcoins é preciso fazer o cadastro em uma exchange, que são as plataformas onde se realizam essas operações. Antes, porém, pesquise sobre o assunto para entender o investimento e o momento do mercado.

Com o cadastro realizado o investidor deve realizar uma transferência bancária para a empresa e pode comprar quantas criptomoedas quiser ou frações dela.

Para vender Bitcoins a operação também é feita por meio de uma exchange. Mas atenção: o preço do Bitcoin pode sofrer altas variações em questões de minutos. Por isso é importante entender o que está fazendo.

Você pode encontrar mais informações sobre como comprar Bitcoins e em quais plataformas é possível investir com segurança, acessando o seguinte conteúdo: 8 plataformas para compra e venda de Bitcoin.

Onde guardar a criptomoeda Bitcoin?

O Bitcoin é uma criptomoeda não tangível, e essa condição faz com que ela precise ser armazenada em carteiras digitais. Essas carteiras podem ser acessadas pela internet através de chaves privadas.

Através da posse dessas chaves, os proprietários das criptomoedas são capazes de realizar transações como receber e enviar seus criptoativos, além do próprio acesso aos tokens de Bitcoin.

Para guardar seus Bitcoins com segurança, é preciso entender qual será a melhor maneira para você. Afinal, atualmente existem diversas possibilidades de armazenar criptomoedas.

Entre elas, temos carteiras de hardware, que permitem o armazenamento do seus tokens fora da internet, numa espécie de pen drive. Essa é uma ótima opção para quem deseja evitar invasões ou roubos. No entanto, você pode perder seu dispositivo, por isso, ele deve estar em um local de segurança. Entre as mais conhecidas, temos a Ledger Nano S e a Trezor.

Também existem as carteiras de software em dois tipos de categoria, os que servem para desktop e para dispositivos móveis. Essas carteiras são ideias para quem deseja ter controle do Bitcoin na palma da mão. As mais confiáveis são a Coinbase, Coinomi, Electrum e Exodus.

Por fim, temos também as carteiras de papel. Essas são carteiras físicas, em que você grava as chaves de acesso da sua criptomoeda. Essa é uma ótima opção para quem deseja guardar grandes quantidades de Bitcoin. As melhores carteiras frias são a PaperWallet e a WalletGenerator.

Investir em BTC é seguro hoje em dia? Vale a pena? 

Sim, investir em Bitcoin é seguro. Bitcoins são armazenados em blockchains, um sistema que permite que suas moedas sejam armazenadas com segurança.

Esse sistema também impede que um Bitcoin seja utilizado por duas vezes, já que ela possui um código que barra esse tipo de situação. Isso significa que suas práticas de segurança são tão inovadoras quanto o mundo real.

notebook com a tela da cotação do Bitcoin
Moeda Bitcoin, uma criptomoeda que tem apresentado saltos de preços elevados

Além disso, o Bitcoin passará esse ano por uma atualização batizada de Taproot, que fará com que suas transações e  privacidade sejam maiores.

Investir nessa moeda vale muito a pena! Tanto vale que os homens mais ricos do mundo já possuem investimentos nessa criptomoeda e ela é considerada o futuro das transações. 

Além disso, quem conseguiu investir em Bitcoin lá no início, hoje com certeza possui muito dinheiro, já que o seu valor em reais custa em torno de R$170 mil.

Quais os riscos de investir em BTC? 

Como todo investimento variável, investir em Bitcoin possui seus riscos. Então, antes de investir, você precisa analisar muito bem o seu perfil de investidor e perceber se está disposto ou não a perder dinheiro em alguma hipótese.

No entanto, seus principais riscos estão em dois fatores importantes: a ausência de lastro e a sua volatilidade

Lastro, no mercado financeiro, representa uma espécie de garantia que um investimento possui. No Brasil, alguns investimentos são garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito, entidade que garante que você recupere financeiramente o valor investido, caso alguma aplicação dê errado.

Além disso, o Bitcoin é uma moeda descentralizada, o que explica essa ausência de lastreamento dos investimentos realizados. Ou seja, é um risco que se corre ao investir.

Um outro fator importante é que o Bitcoin, assim como outras criptomoedas, sofrem oscilações. Isso faz com que sua volatilidade seja muito alta.

Fatores que influenciam o preço do BTC hoje 

O Bitcoin é altamente influenciado pela Lei de Oferta e da Procura. Conceitualmente, a lei da oferta e da procura diz que, quanto menor o preço, maior a quantidade de consumidores procurando no mercado.

Por ser uma moeda de disponibilidade limitada, o Bitcoin possui um valor muito maior do que moedas que possuem disponibilidade infinita, como o Dogecoin.

Essa questão da disponibilidade influencia diretamente em seu custo, já que em algum momento, essa disponibilidade acabará.

Mas, o Bitcoin também é afetado por declarações. Um exemplo claro disso é que, recentemente, Elon Musk (CEO da Tesla) disse que não aceitará mais Bitcoins em transações da empresa de automóveis por conta de seus efeitos ao meio ambiente. Nesse mesmo dia, o valor da moeda despencou.

O efeito contrário também acontece: toda vez que Elon Musk diz algo sobre o Dogecoin, a moeda sobe de valor. Então, o jeito é ficar sempre atento às tendências da moeda e observar o mercado financeiro.

Tenho que pagar Imposto de Renda nas operações de Bitcoin? 

Sim, quem investe em Bitcoin deve declarar o investimento no Imposto de Renda. Essa regra foi implementada a partir do ano de 2019 e quem não divulgá-lo está sujeito a responder legalmente por sonegação. 

Essa obrigatoriedade não está restrita somente a pessoas físicas. Pessoas jurídicas, corretoras e pessoas que vivem no exterior também devem realizar esse informativo na hora de declarar o seu imposto ao Fisco.

Bitcoin é uma bolha? 

Muitas pessoas falam que o Bitcoin é uma bolha especulativa por conta da concentração da criptomoeda nas mãos de poucos investidores. Essa é uma máxima que alguns investidores acreditam e valem desse argumento para investir.

Não é possível afirmar que essa pergunta é verdadeira, justamente porque não existem provas. Dentro do ambiente blockchain, a identidade dos investidores é preservada, então não é possível afirmar que o Bitcoin está nas mãos de poucos.

Como surgiu a moeda digital Bitcoin?

O Bitcoin foi criado em 2008, época de uma das maiores crises econômicas do mundo. Em janeiro de 2009, as primeiras transações começaram a ser feitas com a primeira versão da moeda, Bitcoin 0.1. No final do mesmo ano, surgiu a segunda versão, Bitcoin 0.2.

Nas primeiras transações o valor da taxa de câmbio entre o Bitcoin e o dólar foi estabelecido pelo New Liberty Standard.

A primeira transação dessa moeda virtual foi efetuada por Satoshi Nakamoto, programador, e Hal Finney, ativista criptográfico. Em 2010, a criptomoeda começou a crescer, com o lançamento da versão 3.0.

Em novembro desse ano, o valor total negociado ultrapassou 1 milhão de dólares. Em dezembro foi lançado o primeiro aplicativo para transações em mobile chamado Bitcoind.

Três anos depois, em 2013, começou um grande crescimento com o lançamento da versão 0.8. Em 2019, o valor do mercado ultrapassou 1 bilhão de dólares.

Quer saber mais sobre quando e como foi criado o Bitcoin? no link ao lado, você pode conferir informações mais completas sobre a criptomoeda.

Tem interesse por mais conteúdos sobre Bitcoin? Então confira o que o FinanceOne separou para você:

O que achou disso?

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 8

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

8 COMENTÁRIOS

  1. É interesante: Estou com um capital na poupança mas infelizmente o rendimento é muito pobre mas é seguro. estou ancioso para fazer essa aplicação no bitcoin; mas não tenho nem um conhecimento sobre essa moeda, não vejo nem uma segurança é como da um tiro no escuro se eu perder esse capital me afundo de ves.

  2. Quem investe em criptomoedas deve saber que se trata de um mercado de risco, e exige uma certa dose de atenção, conhecimento e acompanhamento das oscilações de cada uma pode acontecer de investir num momento de baixa e logo acontecer supervalorização, como aconteceu com o Bitcoin nesse ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui