Início Notícias Finanças Pessoais Autônomo: 6 soluções para ganhar renda durante a pandemia

Autônomo: 6 soluções para ganhar renda durante a pandemia

0
(0)

A pandemia do coronavírus tem feito com que muitos brasileiros vejam a renda diminuir ou até mesmo zerar. E isso acontece principalmente com quem é trabalhador informal, autônomo ou está desempregado. 

O isolamento social e a crise estão afetando a economia brasileira. Vale ressaltar que as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) tem o objetivo de evitar que um grande número de pessoas sejam infectado.

Se você está desempregado ou com uma renda menor do que tinha antes. é provável que esteja procurando um trabalho. Mas para isso, será necessário buscar forma de trabalhar remotamente, ou seja, o famoso home office.

Dicas de planejamento financeiro para quem é autônomo
A maioria dos autônomos brasileiros teve uma queda na renda mensal

E por mais que muitas pessoas estejam cortando gastos, alguns produtos e serviços continuam tendo demanda dos clientes. Já que são considerados essenciais para a população.

Se você é autônomo e quer vender para ganhar uma renda extra, a dica é investir nas ferramentas digitais e, principalmente, nas redes sociais.

Além disso, faça uma lista com tudo que pode transformar: produtos para ser vendidos online, serviços prestados remotamente e produtos digitais.

6 soluções para o autônomo ganhar uma renda extra

1) Venda itens que não usa mais 

Aproveite o tempo que você está em casa para organizar suas roupas, itens pessoais e utensílios de casa. Veja o que não utiliza mais e que estão em bom estado para que você possa vender na internet.

Lembre-se que os objetos que não são mais úteis para você podem ser úteis para outras pessoas. Sendo assim, anuncie os itens que separou nos sites de vendas e até em grupos de redes sociais. E essa é uma boa solução para os tempos de crise, como o atual. 

Ao anunciar nas plataformas online, a vantagem é que a empresa faz a divulgação dos itens e atrai mais potenciais clientes. Mas é importante estar atento às formas de pagamento e taxas cobradas pelos sites, que podem variar.

Vale ressaltar que comprar e vender produtos de segunda mão é uma tendência consciente para esta década. Já que reduz o consumo e a exploração do meio ambiente.

2) Cozinhe para fora

O isolamento social alterou a rotina da maioria dos brasileiros e, principalmente daqueles que não sabem e/ou não gostam de cozinhar. E quem realizava as refeições fora de casa, atualmente está utilizando o delivery para se alimentar sem sair de casa.

Você como autônomo pode fazer comida para fora e entregar por meio de delivery. Nem precisa falar que esse é um dos negócios que mais vem crescendo durante essa pandemia, certo?

E você pode vender o que é a sua especialidade, seja comida caseira, doces ou até mesmo pizza e hambúrguer. 

Essa dica pode ter um maior potencial de gerar renda nesses meses de crise. Mas para isso, é necessário realizar um investimento inicial. Principalmente para poder se cadastrar nos aplicativos de entrega.

Para isso, será necessário abrir um CNPJ, podendo ser até mesmo como Microempreendedor Individual (MEI). Além de ainda ser preciso se adequar às regras de vigilância sanitária no preparo dos alimentos.

3) Artesanatos

O artesanato é um ramo do serviço especializado que costuma dar bastante retorno, mas é preciso ter a mente criativa e se especializar para poder entregar um bom serviço. Se você é autônomo e ainda vai aprender, não perca mais tempo.

No YouTube e nas outras principais redes sociais você consegue encontrar vários dos famosos tutoriais para aprender algum tipo de artesanato.

O bom é que os materiais são dos mais bem variados. Você pode trabalhar com recursos que encontra em casa, recicláveis, ou pode optar por pequenos investimentos. Nesses casos, busque na internet quais lojas fazem entregas desses materiais.

Isso porque muito provavelmente você não deve encontrar muitos estabelecimentos abertos e nem deve sair de casa para procurar. Opte pelo delivery. São vários os tipos de artesanatos, como panos de pratos decorados, tiaras, feltro, roupas para pets, crochê, entre outros.

4) Brindes especializados

Essa opção é um pouco mais específica, mas pode despertar no autônomo um desejo antigo que pode ter sido guardado na gaveta por falta de tempo.

Caso você tenha uma máquina de prensa térmica para sublimação, ou conheça alguém de confiança que esteja se desapegando, pode ser a hora de investir. Essas são aquelas máquinas utilizadas para personalizar brindes.

Sim, aqueles brindes que você dá de presente: caneca, camiseta, chaveiro, copos, almofadas e muito mais. Pode ser a hora de utilizar o tempo que tem de sobra com a pandemia para exercitar essa atividade.

É preciso, sobretudo, ser criativo. Isso porque muita das vezes o seu cliente pode pedir um produto e não te entregar uma arte já pronta.

Você precisa ter noção básica dos principais programas de edição, mas nada que tire a sua vontade ou desanime. Algumas boas doses de treino faz com que você desperte o seu lado criativo.

5) Contabilidade

O serviço de contador é mais uma opção para a época de pandemia e pode ganhar bastante força com a época de declaração de Imposto de Renda 2020. Mas, é outra sugestão bem específica.

Essa vai para os formados em ciências contábeis, estudantes ou pessoas que já tenham se especializado nessa área. Vale ressaltar que na internet é possível aprender a declarar e tem pessoas que oferecem esse tipo de serviço. Mas, atenção.

Cuidado para quem oferece esse tipo de serviço, para que não faça nenhum erro com documentos e dados pessoais dos clientes. São operações que exigem atenção. E cuidado para quem contrata. Busque alguém de confiança ou indicações.

6) Serviços gráficos

Para quem tem habilidades na área de design, produção gráfica e até mesmo edição de fotos, é possível aproveitar essa época de pandemia para divulgar o serviço e tentar agregar ainda mais clientes.

Às vezes, no dia a dia, você não tem muito tempo para fazer esse trabalho de boca a boca e marketing do seu negócio. Invista nisso. Alcance um público maior.

Abra um leque no mercado freelancer. Tem muitas empresas atrás de profissionais para trabalhos a curto prazo ou por demanda.

Além disso, aproveite esse tempo para aperfeiçoar o seu trabalho. Faça cursos, obtenha novos programas e plataformas. Na internet você encontra opções gratuitas, como o Canva.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Mateus Carvalho
Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Quanto custa fazer um intercâmbio nos EUA?

Intercâmbio nos EUA continua uma das prioridades para boa parte dos brasileiros que viajam ao exterior para estudar. O país só perde...

5 sinais que você mantém padrão de vida acima da sua renda

Gastar mais do que se ganha e viver um padrão de vida que não condiz com a sua realidade são efeitos da...

10 podcasts sobre investimentos para você ouvir

Não sabe onde aplicar seu dinheiro? Os podcasts sobre investimentos podem ser uma maneira eficiente de absorver conselhos e aprendizados de pessoas...

5 erros mais comuns ao usar cartão de crédito

Você já se complicou alguma vez utilizando o cartão de crédito? Ficou com preocupação com a fatura do próximo mês? Se a...

6 opções para trabalhar como freelancer aos finais de semana

Está em busca de aumentar a sua renda ou a da sua família nas horas vagas? Uma alternativa é ser freelancer aos...

Descubra 5 ferramentas semelhantes ao PIX

Pagamento via QR Code, transferências rápidas e que podem ser feitas 24 horas por dia, sete dias na semana: o Pix é...