Estágio: quais cursos oferecem as melhores bolsas-auxílio?

Escrito por: Mateus Carvalho em 10 de junho de 2020

Você já parou para pensar quais áreas de estágio oferecem as melhores bolsas-auxílio? Será que o seu curso está na lista?

Foi pensando nisso que a Companhia de Estágios realizou um levantamento para descobrir os valores das bolsas-auxílio.

Se você já começou a procurar estágios, é bem provável que tenha visto diversos valores. E isso é bastante comum, já que os salários dos estagiários costumam variar conforme cada empresa.

graduação a distância grátis
É importante saber as bolsas-auxílios que as empresas pagam para estagiários

Além disso, é importante estar atento porque existe uma diferença entre o estágio obrigatório e o que não é obrigatório.

Nesse último, a empresa é obrigada a fornecer alguma forma de compensação pelo trabalho prestado, que geralmente é realizada por meio das bolsas-auxílios.

10 cursos de níveis médio e superior mais bem pagos

A Companhia de Estágios realizou um estudo sobre os valores de bolsa-auxílio para estagiários. Com isso, chegou a um ranking dos dez melhores cursos.

O levantamento levou em consideração cursos de níveis médio/técnico e de graduação (superior). Você poderá perceber que há predominância dos cursos da área de exatas.

Cursos de nível superior

1) Administração;
2) Agronomia;
3) Análise de Sistemas;
4) Arquitetura e urbanismo;
5) Biologia;
6) Ciência da computação;
7) Ciências contábeis;
8) Publicidade;
9) Direito;
10) Economia.

Cursos de nível médio/técnico

1) Administração;
2) Informática;
3) Edificações;
4) Contabilidade;
5) Publicidade;
6) Enfermagem;
7) Química;
8) Hotelaria;
9) Secretariado;
10) Turismo.

Para essa pesquisa, a Cia de Estágios levou em conta todas as vagas divulgadas e trabalhadas pela Companhia entre o segundo semestre de 2018 e o primeiro de 2019.

É preciso destacar que não há um valor fixo para se estabelecer quanto ganha um estagiário, seja ele de nível médio ou superior. Os valores são completamente variáveis.

Além disso, também é importante frisar que o contrato de estágio não é regido pelas leis de trabalho (CLT) e, portanto, não tem vínculo empregatício. 

Segundo a companhia, o fato de não haver vínculo empregatício é crucial para que sejam garantidos os direitos dos estudantes:  

“Como no caso da jornada de trabalho que deve ser entre 4 e 6 horas diárias para estágio extra curricular, que representa a grande maioria das vagas e até 8 horas para estágios curriculares obrigatórios (aqueles previstos no projeto pedagógico do curso)”.

Valores das bolsas-auxílio podem chegar a R$2 mil

De acordo com o levantamento da Cia de Estágio, os valores das bolsas-auxílio variam de acordo com o curso, mas também com base no ano de estágio.

Os valores são atribuídos comparando o primeiro e segundo ano na empresa, e após isso, o terceiro e quarto ano – quando poderá haver reajuste na bolsa-auxílio. Além disso, os estudantes ainda têm direito a acréscimos e benefícios.

Além dos cursos citados acima de nível médio, há também possibilidade para estudantes sem especialidade, apenas com a formação geral. Para esses, o valor no primeiro ano é de R$750, podendo chegar a R$980 no segundo.

Vale ressaltar que, para nível médio, o valor aumenta no segundo ano. Em ambos os casos é possível prorrogar o contrato e conceder benefícios (que você verá com mais detalhes abaixo).

Administração e Agronomia, líderes do ranking feito pela companhia, possuem salários que variam de R$1.600 a R$1.980, nos quatro anos de estágio. 

Já Hotelaria e Turismo, no pé da lista, possuem valores de R$1.000 a R$1.200, podendo chegar a R$1.400 com a progressão ao longo dos quatro anos de curso. 

Conheça os benefícios além das bolsas-auxílio

Além da bolsa-auxílio, os estudantes podem receber os seguintes benefícios pelas empresas:

-> Compra de materiais escolares;
-> Ajuda de custo com cursos e eventos;
-> Pagamento da mensalidade da faculdade;
-> Assistência médica;
-> Auxílio-transporte;
-> Auxílio-alimentação.

É importante ressaltar que os benefícios não se limitam somente as opções citadas acima. Além disso, a forma como a remuneração será realizada deve estar no contrato entre a empresa e o estagiário.

Fique atento pois estagiário não pode fazer horas extras ou aderir ao banco de horas. Já que é proibido pela Lei nº 11.788, que limita a jornada de estágio em seis horas por dia ou 30 horas semanais.

Confira também: 10 dicas para arrumar emprego pelo LinkedIn!

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

mercado de ações
Como ganhar dinheiro viajando
curso de inglês no Brasil ou intercâmbio