Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Latam - Ofertas Imperdíveis

Profissões na área de banco de dados: vale a pena?

Escrito por: Redação em 28 de agosto de 2018

Carreiras da área de tecnologia estão em alta e não, não irão desaparecer. Em um estudo do Center for the Future of Work, a Cognizant divulgou as 21 profissões do futuro. A maioria envolve conhecimentos tecnológicos, e entre elas está a área de banco de dados.

Automação, Inteligência Artificial, Máquinas e Digital estão entre as palavras de ordem das carreiras do futuro divulgadas na pesquisa da Cognizant, que trabalha com esse tipo de solução. A visão de futuro é um pouco diferente, segundo o relatório.

A Cognizant pontua que, embora a Inteligência Artificial esteja avançando a passos cada vez mais rápidos, e as máquinas dominando algumas áreas, eles não compartilham da visão de que o futuro será sem empregos. A primeira ponderação é de que o trabalho sempre mudou, sempre evoluiu. As carreiras foram transformadas ao longo dos anos.

Além disso, as máquinas precisam de humanos, não fazem tudo sozinhas. E se forem apostar na inteligência humana, a curiosidade sempre levará as pessoas a um passo à frente. A pesquisa diz ainda que humanos sempre pesquisarão outras soluções e estarão mais à frente, mesmo que alguns trabalhos sejam desenvolvidos por máquinas.

Os autores da pesquisa da Cognizant apostaram em 21 profissões que irão se destacar nos próximos 10 anos. As carreiras envolvendo dados estão entre alguns destes empregos do futuro.

É o caso, por exemplo, do detetive de dados. Ou o corretor de dados pessoais. São novas carreiras, certo? Mas algumas também envolvem a evolução do analista de dados como é hoje, por exemplo. Veremos em mais detalhes a seguir.

Carreiras na área de banco de dados
Carreiras na área de banco de dados estão entre as profissões que podem ter destaque como empregos do futuro

Profissões na área de banco de dados

Um profissional de banco de dados, geralmente, costuma ter formação em Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Banco de Dados ou Tecnologia da Informação, por exemplo. É comum encontrar profissionais nessa área também que estudaram por conta própria e não possuem uma formação regular, com anos de curso e um diploma ao final.

Que, aliás, vem deixando de ser requisito para muitas vagas de emprego, sabia? Recentemente empresas como o próprio Google anunciaram que estão contratando profissionais que não precisam ter uma graduação na área.

Um exemplo é na área de FAQs do Google, eles informam que uma graduação em Computer Science não é necessária para concorrer a uma vaga de engenheiro de software ou gerente de produto. Não que a formação regular não seja mais importante. Ela é. Só não deve mais ser um impeditivo para candidatar-se a determinadas posições.

Um profissional na área de banco de dados é responsável por manter a segurança dos dados e acompanhar todos os projetos e políticas que envolvem essa área. Claro, esse profissional precisa manter-se atualizado nas práticas e ficar atento às novidades.

Afinal, em tempos em que ciberataques crescem, um profissional de cibersegurança pode ser essencial para as empresas. E para cuidar dessa área, de servidores, backup, sistemas, manutenção e atualização, é preciso ter conhecimento nesse setor da Computação.

Em uma rápida pesquisa salarial na Love Mondays, a média de ganhos de um analista de banco de dados é R$4.696. O salário pode variar de R$1.453 a R$10.294, de acordo com a estimativa salarial baseada em 18 salários postados por funcionários na plataforma.

Outros profissionais na área de dados

Outra área que envolve dados, mas é um pouquinho diferente, é a de Big Data. Hoje, decisões comerciais, de negócios e até de Marketing em uma empresa devem ser data driven, ou seja, direcionada pelos dados. E, para isso, é preciso de um profissional que entenda de Big Data. Que saiba extrair informações dos dados e transformá-las em um direcionamento para o negócio.

É mais ou menos aí que entra o Detetive de Dados, carreira citada no relatório da Cognizant. O profissional dessa carreira, dentro da estrutura da empresa, é responsável por trabalhar com indivíduos e times completos para responder perguntas e gerar recomendações, tudo baseado na análise dos dados. Investigando os dados gerados e analisando tudo, para chegar a um resultado do que “os dados estão falando”.

Outras profissões do futuro da empresa de tecnologia, mas que podem ser adotadas por muitas outras, envolvem direta ou indiretamente conhecimento de dados. São carreiras que pedem formação em Ciência da Computação e TI, por exemplo, mas que exigem um conhecimento que o profissional da área de dados pode ter.

Então são também outras opções de atuação para esse profissional. É o caso do Facilitador de TI; Gestor de desenvolvimento de negócios de inteligência artificial; Mestre de edge computing; Analista de cybercidade; para citar algumas carreiras.

O que vale destacar é que a tecnologia não demonstra que irá acabar com os empregos. Apenas irá transformar as relações de trabalho e a forma como é desenvolvido.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

crédito mais barato
Primeiro imóvel
Dívida com cartório
primeiro salário