Covid-19: é o melhor momento de investir em Fundos Imobiliários?

Escrito por: Rafael Massadar em 14 de maio de 2020

Diante da crise do coronavírus (Covid-19), há a preocupação com os investimentos em Fundos Imobiliários. Mas, fique tranquilo: o momento é de oportunidades.

Para o sócio da RBR Asset, Bruno Nardo, os preços foram reajustados já que estavam em constante alta até o início da pandemia da Covid-19.

“Os ativos estão sendo negociados a preços muito próximos do que realmente valem”, diz Bruno.

A percepção do especialista deve-se ao número de pessoas físicas que aplicaram nesses fundos nos últimos anos e sua valorização. Para se ter ideia, em janeiro de 2018, eram 125,8 mil e passaram a 230,7 mil, no início do ano passado.

O que representa um aumento de 83,4%, segundo informações da B3.

Fundos Imobiliários
Investir na crise pode ser o momento de maiores oportunidades

A explosão, no entanto, ocorreu nos 12 meses seguintes: uma disparada de 210%, alcançando a marca de 715 mil em janeiro deste ano – último dado disponível pela bolsa.

O volume de negociações dos FIIs também cresceu fortemente. Passou de R$ 7,3 bilhões, em 2017, para R$ 11,2 bilhões no ano seguinte (+53,4%) e quase triplicou em 2019, quando o giro anual foi de R$ 32,2 bilhões.

Com as cotas em alta, o valor de mercado dos FIIs acompanhados pela B3, que era de R$ 55 bilhões em fevereiro do ano passado, quase dobrou em 11 meses, atingindo R$ 108 bilhões em janeiro.

O que o coronavírus fez com os Fundos Imobiliários?

Os Fundos Imobiliários foram afetados como todos os outros investimentos. Segundo dados da Bolsa de Valores, o índice IFIX, apenas em março deste ano, a desvalorização do indicador chegou a 28,1%.

Contudo, os fundos de shoppings tiveram as maiores desvalorizações pelo receio dos fechamentos anunciados nas principais cidades do país.

Com base nesse cenário, a XP Investimentos aumentou a aposta em fundos que têm participação em galpões de logística.

Na visão da plataforma de investimento, o comércio eletrônico está crescendo e isso é positivo para os imóveis usados como centros de distribuição das empresas que vendem pela Internet.

Como ficam os investimentos em meio à crise?

Por conta desse contexto, não é hora de vender. Aliás, se os ativos apresentarem boa liquidez, os Fundos Imobiliários podem ser até uma boa oportunidade.

Afinal, no momento atual ,os FIIs estão negociando consideravelmente abaixo dos seus valores de mercado.

Pensando que, em média, esses valores estão cerca de 20% mais baratos, o momento pode sim representar uma grande oportunidade para quem procura bons negócios pensando no futuro.

Entretanto, fique atento a vacância e a inadimplência. Eles são bons exemplos de como a crise pode afetar os Fundos Imobiliários. Com a quarentena, as atividades estão suspensas e o comércio, fechado.

Porém, existem meios para que os gestores evitem o prejuízo. Um exemplo é a busca por uma flexibilização na relação com o lojista para evitar a perda do cliente.

Saiba quais cuidados devem ser adotados ao investir

O professor da Fundação Getulio Vargas (FGV), Fábio Gallo, afirma que o mercado está difícil e que ninguém sabe o que acontecerá efetivamente com nosso dinheiro.

Para ele, quem se lança ao mercado de ações neste momento deve estar ciente dos riscos e ter cabeça fria.

“Investir sem cuidado é apostar. As pessoas precisam estar atentas nisso. Não é simplesmente uma loteria, é racional”, ressalta o professor da FGV.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Dólar a quase R$6
previdência privada
investimentos para começar com 100 reais
Fundos Imobiliários
Como investir no Tesouro Direto: tutorial e dicas