Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Quais são os riscos de investir em ações?

Escrito por: Mateus Carvalho em 13 de dezembro de 2018

Quando o assunto é investir em ações, algumas pessoas preferem aplicar pouco com medo de perder tudo o que foi poupado e construído. Você sabe quais são os riscos de investir em ações? Entenda como é possível diminuir esses riscos.

Antes é necessário entender o que é risco de investimento. Risco é a probabilidade de alguma incerteza ou variável não calculada impactar o desempenho de um determinado investimento. Sendo assim, ele está diretamente ligado à previsibilidade de retorno da aplicação.

Algumas pessoas gostam de correr esses altos riscos para ter sucesso na bolsa de valores. Mas saiba que é possível minimizar os riscos de investir em ações. Para isso, é preciso ter cautela e saber que o alto retorno virá em algum momento.

riscos-de-investir-em-ações

Ainda existem os riscos chamados “micos” da bolsa de valores, que são ações de terceira linha, ou seja, as que são pouco procuradas pelos investidores qualificados. Essas ações na maioria das vezes têm um preço baixo e são originárias de empresas que estão falidas e/ou em recuperação judicial.

Para esses casos, os riscos de investir em ações existem. Porém, caso você aplique dinheiro nele, a possibilidade de retorno vai variar entre os percentuais negativos e a rentabilidade acima dos 100%. Esse é um dos exemplos de altos riscos de investir em ações.

Aqueles que investem em ações consideradas “defensivas”, que são as de empresas que não sofrem impacto no consumo dos serviços, têm uma menor probabilidade de serem suscetíveis à volatilidade do mercado.

É importante frisar que quanto maior a variabilidade no retorno, maior serão os riscos de investir em ações. E é por esse motivo que os investimentos de baixo risco costumam ter retornos menos impactantes. Um exemplo disso é a caderneta de poupança.

Tipos de riscos ao investir em ações

Agora que você já sabe um pouco sobre os riscos de investir em ações, precisa saber quais são os tipos e as características de cada um deles. Confira abaixo!

Risco de Liquidez

É a dificuldade de encontrar de forma rápida compradores para as ações que uma pessoa quer vender. Porém, esse tipo de risco pode ser minimizado com a compra de papéis de empresas sólidas, evitando assim os “micos”.

São esses riscos de investir em ações que fazem com que as ações de empresas sólidas tendem a ter uma maior demanda na bolsa de valores, a boa liquidez.

Risco da Empresa

Antes de investir em uma determinada empresa, você precisa pesquisar se ela está em crescimento ou dando prejuízo para os acionistas. Além disso, é importante verificar os índices de rentabilidade e endividamento.

Esses fatores devem ser levados em consideração. Principalmente porque as empresas que têm problemas com caixa ou de crescimento têm como tendência serem mal avaliadas pelo mercado financeiro. O que faz com que essa influência caia no preço das ações das instituições.

É essa análise das demonstrações financeiras que pode revelar a saúde financeira da empresa.

Risco de Mercado

Esse tipo de risco acontece quando o preço da ação é desvalorizado em decorrência de variáveis macroeconômicas externas, que estão fora do controle da empresa.

Sendo assim, um aumento da intervenção estatal nos bancos públicos pode fazê-los perder a competitividade no mercado.

As interferências externas representam o risco de mercado. Assim como as variações na inflação, os juros e até mesmo a taxa de desemprego.

Risco da corretora

A corretora de valores tem como objetivo atuar obrigatoriamente na intermediação entre o investidor e a empresa, na compra e venda de ações. Caso a corretora quebre, não vai acontecer nada com as suas ações. Isso porque elas ficam no seu nome na Câmara de Ações, a antiga CBLC.

Porém, os riscos de investir em ações acontecem quando o seu saldo livre em conta pode ser confiscado, em caso de falência da corretora de valores. O risco da corretora falir é raro, porém não impossível.

Entenda os riscos de investir em ações

Já falamos que o risco de investir em ações depende da variabilidade e da previsibilidade. Por isso é importante que o investidor tenha a capacidade de entender o que pode fazer com que o retorno de um investimento varie.

Também é importante saber quando você pode se antecipar ao que vai acontecer, diminuindo os riscos de investir em ações.

Os riscos de investir em ações dependem muito da capacidade que a pessoa tem de identificar o que pode fazer a ação perder valor. O que também pode ajudar a diminuir os riscos é que o investidor tenha o conhecimento para escolher boas ações.

Agora você deve estar se perguntando como escolher boas ações, certo? Para isso, é necessário avaliar os retornos que as ações podem dar no futuro. Além disso, também é importante ter cautela porque existe o risco de o investidor perder todo o dinheiro aplicado.

Por que ETF é um bom investimento para iniciantes?

Quem já começou a pesquisar alguma coisa sobre mercado financeiro sabe que investir na poupança pode não ser um bom negócio.

Não porque é arriscado, pelo contrário. É, talvez, o investimento mais seguro que existe. Por isso, como uma opção de maior rentabilidade, o ETF é um bom investimento para iniciantes.

O que é um ETF? É a sigla de Exchange Traded Funds, os fundos de índices. Os Fundos de Investimento em Índice de Mercado (ETF) são negociados na bolsa de valores. E podem ser comprados ou vendidos como uma ação. Descubra por que ETF é um bom investimento para iniciantes.

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe um comentário

Posts relacionados

melhores-bancos-corretoras-e-fintechs-para-investir
ganhar-dinheiro-com-aluguel-de-imóveis
vender o carro para investir
investimentos para começar com 100 reais
3 investimentos que prometem boa rentabilidade em 2019