Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisO que é amortização? Entenda como funciona com exemplos

    O que é amortização? Entenda como funciona com exemplos

    5
    (1)

    Você sabe o que significa amortizar? Não? Pois saiba que entender o conceito de amortização é importante, pois você pode se deparar com ele ao longo da vida. 

    Publicidade

    Se você já fez algum tipo de empréstimo ou financiamento, talvez já tenha encontrado com essa palavra. Mas ela também pode aparecer no dia a dia, no noticiário etc. 

    Nesta sexta-feira, 14, mesmo isso aconteceu. O governo federal publicou um decreto que amortiza o impacto financeiro da seca no setor elétrico.

    Mas o que isso significa? Se quiser entender o que é, como funciona, como calcular e exemplos, continue lendo este artigo!

    O que é a amortização da dívida?

    O conceito de amortização é muito simples. Significa pagar uma dívida a prazo, reduzindo o saldo devedor a cada parcela. 

    Imagine que pediu um empréstimo de dinheiro do banco. Na hora de pagar, o valor é dividido em prestações, nas quais já estão incluídas os juros e taxas.

    Publicidade

    Conforme você vai quitando as parcelas, o valor da dívida – o restante a pagar – diminui. Ou seja, você amortizou a dívida.

    Mas a questão é que existem alguns tipos de amortização. Dependendo de qual for o sistema, esses pagamentos podem ser variados ou fixos, o atraso pode incidir em juros etc.

    A amortização do financiamento segue a mesma lógica: pagamento periódico, dentro de um prazo preestabelecido, com a finalidade de se reduzir o montante total ao longo desse período.

    O que significa amortizar parcelas?

    No dia a dia, talvez você ouça essa expressão e fique confuso para entender como se aplica. Mas a amortização de parcelas se refere justamente à prática de antecipar as parcelas para reduzir o valor da dívida.

    A prática de amortizar parcelas é comum em financiamentos e empréstimos. Ou seja, o devedor adianta uma das prestações finais, diminuindo o tempo de financiamento.

    Publicidade

    Com isso, ele pode conseguir uma redução dos juros incidentes, de acordo com as regras de cada instituição financeira.

    Como calcular a amortização de um empréstimo?

    Podemos dizer que a fórmula básica para calcular uma amortização é:

    pagamento = amortização + juros

    Ou seja, o valor total a ser pago corresponde às prestações do valor amortizado somados às taxas de juros existentes. Porém, essa fórmula apenas expressa o conceito geral da amortização. 

    Na prática, ao realizar um financiamento ou empréstimo, o cálculo pode variar. Isso porque existem diferentes tipos de amortização, como explicamos a seguir.

    Publicidade
    ampulheta com dinheiro atrás
    Amortização reduz valor da dívida ao longo do tempo

    Quais são os sistemas de amortização?

    Existem vários sistemas de amortização, cada um com suas próprias regras. Alguns são mais utilizados, outros são menos. 

    Há sistemas que costumam ser aplicados com mais frequência em operações envolvendo apenas empresas. Outros são mais comuns em empréstimos de pessoas físicas.

    Vamos falar sobre cada um dos sete tipos mais comuns, porém daremos destaque aos dois mais utilizados: Sistema de Amortização Constante (SAC) e Sistema PRICE (Sistema Francês).

    Sistema de Amortização Constante (SAC)

    O SAC – Sistema de Amortização Constante – é o que se chama de juros sobre juros. Entre todos os sistemas, esse é o mais usado atualmente, principalmente para financiamentos. 

    O caracteriza o SAC é que as parcelas têm um valor fixo no decorrer do contrato de financiamento. Porém, cada prestação é calculada a partir de uma cota de amortização dos juros, que vai reduzindo com o passar do tempo, de acordo com uma Taxa Referencial.

    Valor da Parcela SAC = percentual fixo de amortização + juros

    Exemplo:

    Imagine que uma pessoa fez o financiamento de um imóvel no valor de R$300 mil. Esse financiamento foi dividido em 120 vezes a uma taxa de juros de 1,5% ao mês.

    O valor a ser amortizado da dívida todos os meses é de R$2.500 (R$300 mil dividido por 120). 

    Logo, o percentual de amortização é R$2.500, 120 parcelas nesse valor 

    Agora é hora de aplicar a taxa de juros de 1,5% ao mês sobre o valor total. Para isso, basta multiplicar R$300 mil (o valor total do financiamento) por 1,5%. 

    O resultado é R$4.500 de juros.

    Lembra que dissemos que a parcela de amortização no sistema SAC é o percentual de amortização + os juros? 

    Então a primeira parcela do financiamento será R$2.500 + R$4.500 = R$7 mil.

    E a segunda parcela? 

    No sistema SAC, as parcelas vão diminuindo ao longo do prazo, porque o cálculo dos juros não considera mais o valor total da dívida.

    A cada nova parcela, os juros se aplicam apenas sobre o que restou após a amortização anterior. 

    Ou seja, se dos R$300 mil iniciais, já foram subtraídos R$2.500 na primeira parcela (sem os juros), só restam R$297.500. 

    Então o cálculo da segunda parcela é: 

    R$297.500 (valor total restante) x 1,5% (juros mensal) = R$4.462,50 (juros da parcela)

    R$4.462,50 (juros) + R$2.500 (percentual de amortização) = R$6.962, 50.

    Portanto, a segunda parcela seria de R$6.962,50.

    Sistema PRICE (Sistema Francês)

    Você já ouviu falar na Tabela PRICE? Pois é, ela se refere ao sistema francês. 

    Nele, todos os valores são fixos, tanto de juros quanto do parcelamento da dívida. 

    O que acontece é que cada parcela é calculada a partir de uma cota de amortização dos juros, que vai reduzindo com o passar do tempo.

    A primeira parcela amortiza uma quantia maior dos juros e uma quantia menor do saldo original da dívida. À medida que o tempo passa, a lógica se inverte: o valor dos juros diminui, enquanto a parte correspondente ao saldo da dívida aumenta.

    Porém, o valor final pago em cada parcela será sempre o mesmo. O Sistema Price é comum em empréstimos pessoais e nos financiamentos de veículos. 

    Conheça a nossa calculadora de financiamento de veículos!

    Outros sistemas

    Além dos dois sistemas mencionados, existem outros cinco que também estão entre os mais comuns. Confira:

    • Sistema de Amortização Misto (SAM), mescla o sistema SAC e o Price, sendo realizada a média aritmética das parcelas obtidas pelos dois sistemas
    • Pagamento Único, o valor total é pago de uma só vez, acrescido de juros
    • Pagamento Variável, tem pagamentos periódicos de valores variáveis, de acordo com a condição do devedor
    • Sistema Americano (SAA), em que os juros são pagos em períodos pré-estabelecidos e o pagamento da dívida em uma única parcela, ao final do contrato
    • Sistema Alemão, tem prestações iguais, mas a primeira parcela corresponde apenas aos juros

    O conteúdo foi útil? Então compartilhe com outros amigos e deixe um comentário.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Tamires Silva
    Tamires Silva
    Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisO que é amortização? Entenda como funciona com exemplos

    O que é amortização? Entenda como funciona com exemplos

    5
    (1)

    Você sabe o que significa amortizar? Não? Pois saiba que entender o conceito de amortização é importante, pois você pode se deparar com ele ao longo da vida. 

    Publicidade

    Se você já fez algum tipo de empréstimo ou financiamento, talvez já tenha encontrado com essa palavra. Mas ela também pode aparecer no dia a dia, no noticiário etc. 

    Nesta sexta-feira, 14, mesmo isso aconteceu. O governo federal publicou um decreto que amortiza o impacto financeiro da seca no setor elétrico.

    Mas o que isso significa? Se quiser entender o que é, como funciona, como calcular e exemplos, continue lendo este artigo!

    O que é a amortização da dívida?

    O conceito de amortização é muito simples. Significa pagar uma dívida a prazo, reduzindo o saldo devedor a cada parcela. 

    Imagine que pediu um empréstimo de dinheiro do banco. Na hora de pagar, o valor é dividido em prestações, nas quais já estão incluídas os juros e taxas.

    Publicidade

    Conforme você vai quitando as parcelas, o valor da dívida – o restante a pagar – diminui. Ou seja, você amortizou a dívida.

    Mas a questão é que existem alguns tipos de amortização. Dependendo de qual for o sistema, esses pagamentos podem ser variados ou fixos, o atraso pode incidir em juros etc.

    A amortização do financiamento segue a mesma lógica: pagamento periódico, dentro de um prazo preestabelecido, com a finalidade de se reduzir o montante total ao longo desse período.

    O que significa amortizar parcelas?

    No dia a dia, talvez você ouça essa expressão e fique confuso para entender como se aplica. Mas a amortização de parcelas se refere justamente à prática de antecipar as parcelas para reduzir o valor da dívida.

    A prática de amortizar parcelas é comum em financiamentos e empréstimos. Ou seja, o devedor adianta uma das prestações finais, diminuindo o tempo de financiamento.

    Publicidade

    Com isso, ele pode conseguir uma redução dos juros incidentes, de acordo com as regras de cada instituição financeira.

    Como calcular a amortização de um empréstimo?

    Podemos dizer que a fórmula básica para calcular uma amortização é:

    pagamento = amortização + juros

    Ou seja, o valor total a ser pago corresponde às prestações do valor amortizado somados às taxas de juros existentes. Porém, essa fórmula apenas expressa o conceito geral da amortização. 

    Na prática, ao realizar um financiamento ou empréstimo, o cálculo pode variar. Isso porque existem diferentes tipos de amortização, como explicamos a seguir.

    Publicidade
    ampulheta com dinheiro atrás
    Amortização reduz valor da dívida ao longo do tempo

    Quais são os sistemas de amortização?

    Existem vários sistemas de amortização, cada um com suas próprias regras. Alguns são mais utilizados, outros são menos. 

    Há sistemas que costumam ser aplicados com mais frequência em operações envolvendo apenas empresas. Outros são mais comuns em empréstimos de pessoas físicas.

    Vamos falar sobre cada um dos sete tipos mais comuns, porém daremos destaque aos dois mais utilizados: Sistema de Amortização Constante (SAC) e Sistema PRICE (Sistema Francês).

    Sistema de Amortização Constante (SAC)

    O SAC – Sistema de Amortização Constante – é o que se chama de juros sobre juros. Entre todos os sistemas, esse é o mais usado atualmente, principalmente para financiamentos. 

    O caracteriza o SAC é que as parcelas têm um valor fixo no decorrer do contrato de financiamento. Porém, cada prestação é calculada a partir de uma cota de amortização dos juros, que vai reduzindo com o passar do tempo, de acordo com uma Taxa Referencial.

    Valor da Parcela SAC = percentual fixo de amortização + juros

    Exemplo:

    Imagine que uma pessoa fez o financiamento de um imóvel no valor de R$300 mil. Esse financiamento foi dividido em 120 vezes a uma taxa de juros de 1,5% ao mês.

    O valor a ser amortizado da dívida todos os meses é de R$2.500 (R$300 mil dividido por 120). 

    Logo, o percentual de amortização é R$2.500, 120 parcelas nesse valor 

    Agora é hora de aplicar a taxa de juros de 1,5% ao mês sobre o valor total. Para isso, basta multiplicar R$300 mil (o valor total do financiamento) por 1,5%. 

    O resultado é R$4.500 de juros.

    Lembra que dissemos que a parcela de amortização no sistema SAC é o percentual de amortização + os juros? 

    Então a primeira parcela do financiamento será R$2.500 + R$4.500 = R$7 mil.

    E a segunda parcela? 

    No sistema SAC, as parcelas vão diminuindo ao longo do prazo, porque o cálculo dos juros não considera mais o valor total da dívida.

    A cada nova parcela, os juros se aplicam apenas sobre o que restou após a amortização anterior. 

    Ou seja, se dos R$300 mil iniciais, já foram subtraídos R$2.500 na primeira parcela (sem os juros), só restam R$297.500. 

    Então o cálculo da segunda parcela é: 

    R$297.500 (valor total restante) x 1,5% (juros mensal) = R$4.462,50 (juros da parcela)

    R$4.462,50 (juros) + R$2.500 (percentual de amortização) = R$6.962, 50.

    Portanto, a segunda parcela seria de R$6.962,50.

    Sistema PRICE (Sistema Francês)

    Você já ouviu falar na Tabela PRICE? Pois é, ela se refere ao sistema francês. 

    Nele, todos os valores são fixos, tanto de juros quanto do parcelamento da dívida. 

    O que acontece é que cada parcela é calculada a partir de uma cota de amortização dos juros, que vai reduzindo com o passar do tempo.

    A primeira parcela amortiza uma quantia maior dos juros e uma quantia menor do saldo original da dívida. À medida que o tempo passa, a lógica se inverte: o valor dos juros diminui, enquanto a parte correspondente ao saldo da dívida aumenta.

    Porém, o valor final pago em cada parcela será sempre o mesmo. O Sistema Price é comum em empréstimos pessoais e nos financiamentos de veículos. 

    Conheça a nossa calculadora de financiamento de veículos!

    Outros sistemas

    Além dos dois sistemas mencionados, existem outros cinco que também estão entre os mais comuns. Confira:

    • Sistema de Amortização Misto (SAM), mescla o sistema SAC e o Price, sendo realizada a média aritmética das parcelas obtidas pelos dois sistemas
    • Pagamento Único, o valor total é pago de uma só vez, acrescido de juros
    • Pagamento Variável, tem pagamentos periódicos de valores variáveis, de acordo com a condição do devedor
    • Sistema Americano (SAA), em que os juros são pagos em períodos pré-estabelecidos e o pagamento da dívida em uma única parcela, ao final do contrato
    • Sistema Alemão, tem prestações iguais, mas a primeira parcela corresponde apenas aos juros

    O conteúdo foi útil? Então compartilhe com outros amigos e deixe um comentário.

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?