Início Notícias Economia Pix Cobrança: Banco Central divulga serviço semelhante ao boleto

Pix Cobrança: Banco Central divulga serviço semelhante ao boleto

5
(1)

O Pix, sistema de pagamentos instantâneos, terá o serviço de cobrança semelhante ao boleto bancário. A opção, chamada de Pix Cobrança, foi aprovada pelo Banco Central (BC) na última quinta-feira, 29.

A ferramenta vai permitir que a pessoa física ou o estabelecimento comercial emita um QR Code para receber os pagamentos em pontos de venda. Além de cobranças com vencimento futuro.

Neste caso, é possível configurar outras informações além do valor, como juros, multas e descontos. É uma funcionalidade parecida com o que ocorre hoje com o boleto”, afirma o Banco Central em nota.

O Pix começa a funcionar no dia 16 de novembro e a nova função deve ser incluída “em breve”. A data exata não foi informada pelo Banco Central.

Veja como funcionará essa nova funcionalidade:

Como vai funcionar o Pix Cobrança

De acordo com a instituição, a nova ferramenta funcionará a partir de um QR Code e não com um código de barras, como é o caso do boleto.

Além disso, a ferramenta Pix Cobrança também vai permitir o pagamento imediato em pontos de vendas ou comércio eletrônico. Para isso, será necessário emitir o QR Code.

Na atualização do regulamento do programa, o BC ainda incluiu algumas regras sobre a gratuidade do uso. Ela permanece para pessoas físicas, empresários individuais e microempresários individuais (MEIs).

+ Saiba como evitar golpes com o cadastro Pix

Caso a conta do usuário recebedor pessoa física, empresário individual ou MEI seja utilizada exclusivamente para fins comerciais, deverá proceder da seguinte maneira. A instituição poderá definir critério específico para configurar a situação de recebimento com finalidade compra, desde que assim definido no contrato.

Para essas pessoas o uso comercial será tarifado em duas situações. Na primeira, se o recebimento for por QR Code dinâmico, que apresenta mais possibilidades de configuração do que o QR Code estático.

Na segunda, se a conta receber mais de 30 transações no mês. Nesse último caso, o banco terá de verificar se a pessoa está fazendo uso comercial do Pix e, se confirmar, cobrar uma tarifa a partir da 31ª transação.

“Caso a conta do usuário recebedor pessoa física, empresário individual ou MEI seja utilizada exclusivamente para fins comerciais, a instituição poderá definir critério específico para configurar a situação de recebimento com finalidade compra, desde que assim definido no contrato”, diz o BC em nota.

Além da nova funcionalidade, há outra mudança: o BC estabeleceu que as multas para as instituições participantes do Pix que cometerem infrações poderão variar entre R$50 mil até R$ 1 milhão.

As multas, no entanto, dependerão da capacidade econômica do infrator e do percentual de participação no total de transações.

o BC ressaltou ainda que, em casos mais graves, poderá suspender ou excluir a instituição participante do Pix.

Pix Cobrança
Banco Central anuncia nova ferramenta, o Pix Cobrança. A nova função será semelhante ao boleto

Veja como fazer o cadastro no Pix

Os clientes têm a opção de cadastrar até cinco chaves associadas a uma conta bancária. O cadastro permite o uso do novo sistema de forma mais direta.

Os quatro tipos de chaves Pix que poderão ser usadas e cadastradas são:

  • número de CPF ou CNPJ;
  • endereço de e-mail;
  • número do telefone celular;
  • sequência alfanumérica de 32 dígitos;

Além disso, com a chave é possível localizar o destinatário do pagamento sem precisar dos outros dados de identificação.

Será possível pagar boletos, contas de luz, compras e até mesmo impostos com o novo sistema. Uma das vantagens do Pix é permitir operações em qualquer hora do dia e com mais agilidade.

Para utilizar o novo sistema de pagamento o cliente deverá ter uma conta corrente, conta poupança ou uma carteira digital —  a instituição financeira, no entanto, deverá ter cadastro no Pix.

Os principais bancos já estão divulgando sobre o Pix nos principais canais de comunicação. Veja aqui como realizar o cadastro Pix nos principais bancos do país.

Gostou do nosso texto sobre a nova funcionalidade Pix Cobrança? Então o compartilhe em suas redes sociais e colabore para que outras pessoas saibam dessa nova opção.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Camila Miranda
Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Boleto ou Pix? Entenda as vantagens e desvantagens de cada um

O Pix, novo sistema de pagamentos anunciado pelo Banco Central (BC), começou a funcionar no dia 16 de novembro e já movimentou mais...

Cartão Next: como funciona e quais são as taxas cobradas

Você já escutou falar no cartão Next? Ele é oferecido pelo Next, banco digital criado pelo Bradesco para concorrer com outras instituições...

Qual a melhor forma de vender carro usado? Confira!

Após o período de fechamento motivado pelo novo coronavírus, vender carro usado tem sido um bom negócio. Depois de amargar queda nos...

Consórcio de dinheiro: como funciona?

Saiba como funciona o consórcio de dinheiro, suas vantagens e desvantagens e como se organizar financeiramente para esse consórcio.

Trabalhadores podem movimentar FGTS emergencial até 30 de novembro

Os trabalhadores precisam correr para garantir o dinheiro do FGTS emergencial. Isso porque eles têm até 30 de novembro para movimentar a...

Nome sujo: entenda as restrições e seus direitos

O grande volume de compras, excedendo a realidade financeira, pode resultar em péssimos resultados futuros. O brasileiro é um dos melhores no quesito comprar...