Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasEconomiaSaiba se o Pix é seguro e conheça as camadas de proteção...

    Saiba se o Pix é seguro e conheça as camadas de proteção do sistema

    0
    (0)

    Fazer um pagamento por meio do Pix é realmente seguro? O Banco Central afirma que as transações financeiras são seguras.

    Publicidade

    Foram desenvolvidas camadas de proteção para garantir que todas as transações feitas por Pix sejam extremamente seguras.

    O sistema começa a funcionar no dia 16 de novembro. Mas antes de entrar no quesito segurança, vale explicar: o que é Pix?

    Ele é um meio de pagamento que traz praticidade e aumenta a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos.

    Qualquer pessoa física ou jurídica que tenha uma conta transacional pode usar. O Pix poderá ser disponibilizado pelas instituições em diversos canais de acesso, como o smartphone.

    Outros possíveis canais que podem ser oferecidos a critério de cada instituição, são: internet banking e presencialmente nas agências, nos caixas eletrônicos ou nos correspondentes bancários, como lotéricas, por exemplo.

    Publicidade

    Outra pessoa tentou se cadastrar com meus dados: o que fazer?

    Nesse caso, você receberá um alerta de que aquele dado pessoal está sendo utilizado em outro lugar. Você pode reivindicar seus dados e comprovar que é dono deles, mas cada banco tem o seu processo.

    Uma chave usada em um banco não poderá ser também cadastrada em outro banco, ao mesmo tempo. Mas, se quiser, você poderá fazer a portabilidade das suas chaves de uma conta para outra a qualquer momento.

    Contudo, lembre-se apenas que você só pode criar até cinco chaves por conta.

    Agora, que você já entendeu o que é o Pix e como ele funciona, chegou a hora de acabar com uma dúvida importante: o Pix é seguro?

    Sim. O Banco Central desenvolveu várias camadas de proteção para garantir que todas as transações feitas por Pix sejam extremamente seguras. São elas:

    Publicidade

    1 – Motores antifraude

    Esses motores servem para identificar operações suspeitas, que não combinam com o perfil do usuário. Dessa forma, quando uma movimentação estranha acontece na conta a operação é rejeitada.

    Ou seja, se alguém um dia tentar se passar por você na hora de fazer um pagamento por Pix, muito provavelmente o dinheiro continuará na sua conta.

    2 – Marcadores de fraude

    Como você já sabe, o Pix faz parte do Sistema de Pagamentos Instantâneos.

    Nesse sistema também existem mecanismos de segurança. Um deles identifica uma fraude e alerta para todo o sistema quem é o usuário que realizou a fraude.

    Assim, todas as instituições que trabalham com o Pix já são informadas da situação e podem tomar outras medidas para proteger seus clientes.

    Publicidade

    3 – Criptografia

    Todos os dados que circulam dentro do sistema do Pix são criptografados. Mas o que isso significa?

    Na prática, os dados que são fornecidos são transformados em códigos, o que impede que um hacker entre no sistema e tenha acesso às informações enviadas.

    4 – Autenticação

    A autenticação é um jeito comum e eficiente de evitar fraudes. Existem várias maneiras de fazer isso: seja por senha, token, ou então reconhecimento biométrico (como pelas impressões digitais, por exemplo).

    Todo cuidado é pouco ao realizar uma transferência

    Já percebeu que foi tudo bem pensado para evitar qualquer problema, né? Mas você deve seguir algumas dicas para deixar tudo ainda mais seguro.

    Pix é seguro
    O Pix é seguro, mas cuidado com golpes e possíveis fraudes

    1 – Evite fazer operações usando redes abertas de wi-fi

    Esse tipo de conexão tende a ser menos segura, por isso hackers conseguem ter acesso a dados importantes mais facilmente. É uma boa ideia só fazer transferências online utilizando uma rede de wi-fi protegida por senha.

    2 – Sempre atualize seu app

    Seu banco provavelmente vai tornar as coisas mais práticas e seguras para você. Portanto, atualize seu aplicativo. Dessa forma, você garante que estará usando a melhor e mais protegida versão do app.

    3 – Verifique onde está cadastrando suas chaves

    Só cadastre seus dados em sites confiáveis. Nada de entrar em links suspeitos e desconhecidos.

    Já viu que o Pix é seguro, mas ainda tem dúvidas sobre a ferramenta? Saiba tudo sobre o novo meio de pagamentos aqui!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Rafael Massadar
    Rafael Massadar
    Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEconomiaSaiba se o Pix é seguro e conheça as camadas de proteção...

    Saiba se o Pix é seguro e conheça as camadas de proteção do sistema

    0
    (0)

    Fazer um pagamento por meio do Pix é realmente seguro? O Banco Central afirma que as transações financeiras são seguras.

    Publicidade

    Foram desenvolvidas camadas de proteção para garantir que todas as transações feitas por Pix sejam extremamente seguras.

    O sistema começa a funcionar no dia 16 de novembro. Mas antes de entrar no quesito segurança, vale explicar: o que é Pix?

    Ele é um meio de pagamento que traz praticidade e aumenta a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos.

    Qualquer pessoa física ou jurídica que tenha uma conta transacional pode usar. O Pix poderá ser disponibilizado pelas instituições em diversos canais de acesso, como o smartphone.

    Outros possíveis canais que podem ser oferecidos a critério de cada instituição, são: internet banking e presencialmente nas agências, nos caixas eletrônicos ou nos correspondentes bancários, como lotéricas, por exemplo.

    Publicidade

    Outra pessoa tentou se cadastrar com meus dados: o que fazer?

    Nesse caso, você receberá um alerta de que aquele dado pessoal está sendo utilizado em outro lugar. Você pode reivindicar seus dados e comprovar que é dono deles, mas cada banco tem o seu processo.

    Uma chave usada em um banco não poderá ser também cadastrada em outro banco, ao mesmo tempo. Mas, se quiser, você poderá fazer a portabilidade das suas chaves de uma conta para outra a qualquer momento.

    Contudo, lembre-se apenas que você só pode criar até cinco chaves por conta.

    Agora, que você já entendeu o que é o Pix e como ele funciona, chegou a hora de acabar com uma dúvida importante: o Pix é seguro?

    Sim. O Banco Central desenvolveu várias camadas de proteção para garantir que todas as transações feitas por Pix sejam extremamente seguras. São elas:

    Publicidade

    1 – Motores antifraude

    Esses motores servem para identificar operações suspeitas, que não combinam com o perfil do usuário. Dessa forma, quando uma movimentação estranha acontece na conta a operação é rejeitada.

    Ou seja, se alguém um dia tentar se passar por você na hora de fazer um pagamento por Pix, muito provavelmente o dinheiro continuará na sua conta.

    2 – Marcadores de fraude

    Como você já sabe, o Pix faz parte do Sistema de Pagamentos Instantâneos.

    Nesse sistema também existem mecanismos de segurança. Um deles identifica uma fraude e alerta para todo o sistema quem é o usuário que realizou a fraude.

    Assim, todas as instituições que trabalham com o Pix já são informadas da situação e podem tomar outras medidas para proteger seus clientes.

    Publicidade

    3 – Criptografia

    Todos os dados que circulam dentro do sistema do Pix são criptografados. Mas o que isso significa?

    Na prática, os dados que são fornecidos são transformados em códigos, o que impede que um hacker entre no sistema e tenha acesso às informações enviadas.

    4 – Autenticação

    A autenticação é um jeito comum e eficiente de evitar fraudes. Existem várias maneiras de fazer isso: seja por senha, token, ou então reconhecimento biométrico (como pelas impressões digitais, por exemplo).

    Todo cuidado é pouco ao realizar uma transferência

    Já percebeu que foi tudo bem pensado para evitar qualquer problema, né? Mas você deve seguir algumas dicas para deixar tudo ainda mais seguro.

    Pix é seguro
    O Pix é seguro, mas cuidado com golpes e possíveis fraudes

    1 – Evite fazer operações usando redes abertas de wi-fi

    Esse tipo de conexão tende a ser menos segura, por isso hackers conseguem ter acesso a dados importantes mais facilmente. É uma boa ideia só fazer transferências online utilizando uma rede de wi-fi protegida por senha.

    2 – Sempre atualize seu app

    Seu banco provavelmente vai tornar as coisas mais práticas e seguras para você. Portanto, atualize seu aplicativo. Dessa forma, você garante que estará usando a melhor e mais protegida versão do app.

    3 – Verifique onde está cadastrando suas chaves

    Só cadastre seus dados em sites confiáveis. Nada de entrar em links suspeitos e desconhecidos.

    Já viu que o Pix é seguro, mas ainda tem dúvidas sobre a ferramenta? Saiba tudo sobre o novo meio de pagamentos aqui!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?