Descubra quais os melhores e piores investimentos em fevereiro

Escrito por: Tamires Silva em 11 de março de 2020

Saber quais têm sido os melhores tipos de investimentos e como anda o mercado financeiro é essencial para descobrir a aplicação certa para o seu dinheiro.

Tendo noção da movimentação das ações, taxas e rentabilidades, fica mais fácil escolher onde aplicar. No ranking a seguir é possível descobrir quais foram os melhores investimento em fevereiro de 2020.

O cenário é de alta do dólar, o que levou os fundos cambiais a se valorizarem. Mas vale salientar que a rentabilidade do mês anterior não é garantia de que o investimento continuará promissor.

Por isso é tão importante estar por dentro das notícias e levar em conta o cenário do mercado financeiro antes de escolher a aplicação.

Selic
Ranking com dados da Anbima aponta melhores investimentos de fevereiro

Os investimentos mais rentáveis em fevereiro

O ranking considera dados da Anbima até 27 de fevereiro. E também a rentabilidade bruta das aplicações no mês e nos últimos 12 meses, sem descontar Imposto de Renda.

A rentabilidade dos fundos cambiais, investimentos em moedas, foi de 2,61% em fevereiro. A segunda melhor aplicação foi nos fundos de ações investimento no exterior, que tiveram rentabilidade de 2,08%.

Já no terceiro lugar ficou com fundos de small caps, empresas de menor porte listadas na bolsa de valores, com alta de 1,80%.

Ranking de melhores investimentos em fevereiro

Confira o ranking de melhores investimentos com as respectivas variações:

Fundos Cambiais (2,61%);
Fundos de Ações Investimento no Exterior (2,08%);
Fundos de Ações Small Caps (1,8%);
Fundos de Ações Livre (1,64%);
Fundos Multimercados Investimento no Exterior (1,39%);
Fundos Renda Fixa Indexados (0,95%);
Fundos de Ações Indexados (0,78%);
Fundos Multimercados Livre (0,76%);
Tesouro Prefixado 2023 (LTN) (0,67%);
10º Fundos de Ações Dividendos (0,51%);
11º Tesouro IPCA+ 2024 (NTN-B Principal)(0,47%);
12º Tesouro Prefixado 2021 (LTN) (0,38%);
13º Poupança (0,37%);
14º Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2021 (NTN-F) (0,37%);
15º Tesouro Selic 2021 (LFT) (0,34%);
16º Fundos de Renda Fixa Investimento no Exterior(0,33%);
17º Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTN-B)(0,31%);
18º Tesouro Selic 2023 (LFT)(0,29%);
19º Tesouro IPCA+ 2035 (NTN-B Principal) (0,28%);
20º Fundos Renda Fixa Simples(0,18%);
21º Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B)(-1,17%).

Nas aplicações em fundos de ações o Imposto de Renda é de 15%. Nos fundos de curto prazo, a alíquota é de 22,50% (resgates em até 180 dias) e de 20% (resgates depois de 180 dias).

Nas demais categorias de fundos, que são de longo prazo, a tributação segue tabela regressiva. Assim a alíquota varia entre 15% e 22,5%, de acordo com o vencimento.

Os títulos públicos também são tributados pela tabela regressiva. E poupança não tem cobrança do IR.

Especialista aponta melhores investimentos para 2020

O sócio fundador da Allez Invest, Renan Hamilko, apontou os cinco melhores investimentos para ficar no seu radar neste ano de 2020.

De acordo com ele, a tendência é que investidores saiam da inércia e apostem em aplicações mais voláteis. Mas, o especialista lembrou que respeitar o perfil de investidor é fundamental para escolher o lugar certo para aplicar dinheiro.

Também é importante considerar o cenário econômico para evitar apostas que não apresentam boas perspectivas de rentabilidade.

Os investimentos apontados para 2020 pelo especialista incluem LCI (Letra de Crédito Imobiliária) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio). Além de debêntures, Fundos Imobiliários e outros.

Quer saber mais sobre quais investimentos apostar em 2020? Confira a matéria completa: Quais melhores investimentos para 2020? Especialista responde!

Como escolher onde aplicar seu dinheiro

Como já mencionado, saber escolher o investimento certo é o primeiro passo para obter resultados desejáveis. Por isso alguns critérios devem ser considerados na hora da decisão. E não apenas a rentabilidade.

Alguns pontos a serem observados são:

  • o seu perfil de investidor;
  • qual a sua estratégia e o objetivo do investimento;
  • se o cenário econômico é favorável para esta aplicação; e
  • os riscos e taxas envolvidos.

Segundo um levantamento realizado, em 2018, pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), a poupança é o rendimento favorito no Brasil e tem sido assim nos últimos anos.

Os dados da pesquisa mostram que 89% dos brasileiros com algum tipo de investimento aplica na caderneta. Mas esse não o investimento mais recomendado por especialistas, já que possui a rentabilidade baixa.

Muitos mantém o dinheiro lá por questão de segurança e comodidade. No entanto existem, sim, outras opções igualmente conservadoras e com taxas de rentabilidade bem mais interessantes.

Por isso é importante estar por dentro dos melhores investimentos, conhecer suas taxas de rentabilidade e como escolher a melhor aplicação com base nos seus objetivos.

Com mais inclusão financeira e conhecimento a respeito, os brasileiros poderão construir um cenário mais favorável.

Tamires Silva

Jornalista atuando como repórter e produtora de conteúdo. Produz conteúdo para internet desde 2015.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Avaliar a liquidez do investimento é importante para saber o prazo que poderá resgatar os lucros
investimentos para o segundo semestre
investir no exterior
Avaliar a liquidez do investimento é importante para saber o prazo que poderá resgatar os lucros
investimentos para o segundo semestre