InícioNotíciasEconomiaRenda Cidadã Emergencial: inscrições para programa são falsas

Renda Cidadã Emergencial: inscrições para programa são falsas

Tempo de leitura: 3 minutos
()

Novo golpe envolvendo um benefício do governo federal está sendo aplicado via Whatsapp. Mensagens compartilhadas estão dizendo que o Ministério da Cidadania iniciou inscrições para o programa chamado Renda Cidadã Emergencial, com recebimento de até R$350 por família.

De fato, ano passado houve uma discussão para ser criado o Renda Cidadã, novo programa de transferência de renda. Mas o governo informou que ainda precisava convencer o Congresso a aprovar a proposta. Ao que parece, a proposta não terá continuidade. Portanto, a informação sobre as inscrições é falsa!

Além disso, o link que aparece para que o usuário consulte se tem direito e faça a inscrição foi apontado como potencialmente malicioso, através de ferramenta de análise de segurança digital, de acordo com informações do site Aos Fatos. Portanto, o link do Renda Cidadã Emergencial tem características de golpe de roubo de dados pessoais.

O Ministério da Cidadania também desmentiu a informação em seus perfis oficiais nas redes sociais sobre o Renda Cidadã Emergencial. De acordo com a publicação, os detalhes do novo auxílio emergencial ainda estão sendo finalizados pelo ministério.

Governo deve publicar MP para liberar auxílio emergencial em abril

O governo federal deve publicar nesta sexta-feira, 12, a Medida Provisória (MP) que define os critérios para a concessão do novo auxílio emergencial.

Apesar de ter sido aprovada pelo Congresso, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que libera a nova rodada do benefício não deve ser promulgada a tempo de garantir que os valores sejam pagos ainda neste mês. Por isso, as parcelas devem começar a ser depositadas no início de abril.

+ PEC que recria o auxílio emergencial é aprovada pela Câmara

A proposta da PEC Emergencial, no entanto, não detalha valores, duração ou quais serão as condições para o novo auxílio emergencial.

Por isso, a ideia é que a MP defina os detalhes e critérios para essa nova rodada. As parcelas devem variar e depender da composição familiar de cada beneficiário. Os valores do benefício serão conforme a composição familiar dos beneficiados. Ainda, segundo Guedes, ministro da Economia, o valor médio será de R$250.

Guedes chegou a afirmar no início das negociações que o novo programa poderia beneficiar cerca de 30 milhões de pessoas. O formato final, no entanto, ainda não foi divulgado.

benefícios e investimento
Golpe com benefício Renda Cidadã circula em grupos de aplicativos nas redes sociais. Cuidado!

Renda Cidadã: entenda por que programa não avançou

O programa Renda Cidadã, novo programa de transferência de renda, foi anunciado em setembro de 2020 pelo presidente Jair Bolsonaro. O objetivo, na época, era substituir o atual Bolsa Família.

Além disso, o programa visava ampliar o número de pessoas atendidas, aumentar o valor do benefício e substituir o auxílio emergencial – benefício dado pelo governo federal para conter a o agravamento da crise econômica devido a pandemia da Covid-19.

Para que o programa fosse para frente, no entanto, era que o governo convencesse o Congresso Nacional a aprovar uma proposta para financiar o Renda Cidadã.

Em outubro, no entanto, o senador Márcio Bittar, relator do Renda Cidadã, confirmou que o projeto só seria apresentado após as eleições municipais. Segundo Bittar, a decisão de divulgar o texto do programa após as eleições foi tomada de comum acordo entre governo e aliados no Congresso.

Além disso, o relator afirmou que estava encontrando dificuldades para conseguir definir de onde sairá o financiamento do Renda Cidadã. A medida deve custar pelo menos R$20 bilhões por ano, segundo o governo.

Contudo, após meses fora da puta do governo, a proposta até hoje não saiu do papel.

Conhece alguém que tenha compartilhado a informação sobre inscrições pelas redes sociais? Então envie este artigo para ela e ajude a combater as Fake News!

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 3 minutos
Camila Miranda
Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui