Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Latam - Ofertas Imperdíveis

Retomada do setor de Petróleo e Gás vai criar empregos em 2019

Escrito por: Rafael Massadar em 18 de janeiro de 2019

A indústria brasileira de petróleo e gás está finalmente se recuperando. O otimismo do setor deve-se aos preços do petróleo do tipo Brent. Eles se recuperaram do nível de US$ 40/barril e agora estão sendo negociados acima de US$ 70.

Além disso, diversos leilões agitam o mercado. E finalmente as empresas se preparam para uma demanda de projetos e contratação de novos trabalhadores.

“O Brasil em cinco anos pode aumentar a produção em cerca de 2 milhões de barris e, em 10, somar mais 6 ou 7 milhões. E vamos gerar muitos empregos. Existe a expectativa de contratação de 400 mil novos trabalhadores altamente capacitados. Temos pela frente décadas de muitos desafios e muitas oportunidades”, diz o secretário-geral do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), Milton Costa Filho.

O otimismo do setor de Petróleo e Gás já foi notado entre empresas de recrutamento de executivos.

Uma delas é a Hays, que teve uma contratação 20% maior no quarto trimestre de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado.

Dados da Abespetro, que reúne as empresas prestadoras de serviço da cadeia de petróleo, a expectativa é que o total de empregos seja de 515 mil. O que representa 116 mil vagas a mais do que no ano passado.

Muitas dessas vagas serão preenchidas por conta das cinco plataformas em concorrência. Para este ano, há a previsão de pelo menos outras cinco unidades de empresas como Petrobras, Equinor e Shell.

Petróleo e Gás

Quais áreas devem contratar?

Tudo indica que as contratações serão imediatas. É o que diz o especialista em recrutamento na área de óleo e gás da consultoria Robert Walters, Sam Gallagher.

De acordo com ele, a área de serviços de campo (oil field services) e as novas operadoras serão as primeiras a contratar.  O motivo, diz o especialista, é que as operadoras têm equipes muito pequenas atualmente.

Portanto, elas precisarão usar o banco de talentos brasileiro para contratar os funcionários. Isso deve acontecer  a partir do segundo trimestre de 2019, afirma Sam Gallagher.

Rio de Janeiro deve ser o maior beneficiado com retomada do setor

O estado do Rio de Janeiro produz dois terços do petróleo do Brasil. Portanto, como a maioria desses últimos leilões são de blocos no estado, ele continuará, por muito tempo, sendo o principal produtor.

Consequentemente, a geração de royalties será gigantesca. O que resulta em dividendos para os municípios. Portanto, o impacto deve acontecer em diversos setores como o comércio e a hotelaria.

A ANP (Agência Nacional do Petróleo) estima que, em 10 anos, o estado do Rio de Janeiro possa receber R$ 1 trilhão, incluindo royalties e impostos.

Quais vagas devem aparecer no setor de Petróleo e Gás

Toda a cadeia produtiva do setor de petróleo e gás, da construção civil aos estaleiros, necessitará de profissionais com formação de nível médio, médio/técnico e superior.

Um dos profissionais mais requisitados pelo mercado, atualmente, é o engenheiro de petróleo.

No entanto, um levantamento da consultoria Michael Page aponta 11 profissões que estarão em alta na área:

1 – Geólogos;

2 – Geofísicos;

3 – Petrofísicos;

4 – Engenheiro de perfuração;

5 – Gerente de perfuração;

6 – Gerente de contratos;

7 – Gerente de projeto;

8 – Gerente de operação;

9 – Gerente de plataforma;

10 – Oficiais de Náutica.

Dicas para conseguir um emprego no setor

O mercado de petróleo e gás é bastante concorrido. Existem vagas tanto no setor público (Petrobras) quanto no privado.

No entanto, vale lembrar que para ter um bom futuro na carreira é preciso ter boa bagagem acadêmica e experiência profissional.

Portanto, faça cursos técnicos, estágios, cursos complementares no Brasil e no exterior. Busque aprender outros idiomas, mostre-se flexível para mudanças de endereço e seja uma pessoa de fácil relacionamento.

Além disso, saiba lidar com grandes pressões e responsabilidades. Principalmente nos quesitos relativos à segurança das operações, às altas quantias envolvidas e às altas incertezas, já que é uma das indústrias mais imprevisíveis do mundo.

Confira quatro dicas para aumentar suas chances de conseguir um emprego em uma empresa do setor que promete se destacar da concorrência em tempos de crise.

1 – Procure uma profissão que se encaixa em suas habilidades

Empresas de offshore preferem contratar funcionários experientes.

No entanto, é importante que seja qualificado e tenha experiência na área que vai trabalhar.

2 – Obtenha qualificações e faça cursos exigidos

Para poder embarcar em plataformas é necessário ter as qualificações para a função que vai realizar, além de cursos básicos para trabalhar offshore – tais como CBSP e HUET.

Empresas de offshore favorecem quem já tem esses cursos no currículo.

3 – Adapte seu currículo ao cargo

Para conseguir passar para o estágio de entrevista é necessário que seu currículo se destaque e chama a atenção do empregador.

Para isso, estruture um modelo focado para o cargo que procura.

4 – Saiba como fazer uma boa entrevista

A entrevista é onde o empregador decide se vai contratar ou não um funcionário. Portanto, apresente-se bem.

Esteja ainda preparado para qualquer pergunta, principalmente sobre suas experiências anteriores.

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

Opções para plano de saúde de cachorro
trabalho temporário no fim do ano
economia da china
procura por cursos de games no país
Lucro do FGTS