Viajar para a Argentina agora ficou mais barato? Entenda!

0
2808
bandeira da Argentina
4.8
(6)

Viajar para a Argentina está mais barato para os brasileiros. O motivo: a desvalorização do peso.

Anúncios

Isso acontece porque a economia da Argentina vem enfrentando desafios: além da inflação de 70% prevista para o fechamento de 2022, a moeda está em queda livre. A perda acumulada no ano é de 25% em relação ao dólar e de quase 18% ante o real.

E se você não acredita nisso, saiba que atualmente com R$1 é possível comprar 27 pesos. A cotação no mercado de “câmbio paralelo” é ainda mais vantajosa para os brasileiros, nele R$1 é equivalente a 57 pesos.

Anúncios

Isso faz com que o país seja um “paraíso” para os turistas brasileiros, que veem a Argentina como um dos poucos destinos internacionais onde o poder de compra do real cresce, ao invés de diminuir.

Para se ter uma ideia, 2,5 milhões de brasileiros embarcaram para a Argentina no primeiro semestre de 2022.

Qual moeda levar para a Argentina?

Diante desse cenário, decidiu viajar para a Argentina? Então saiba que se você pagar as despesas de viagem com cartão de débito ou crédito, o banco levará em consideração o valor oficial do peso argentino em relação ao real.

Anúncios

A mesma coisa acontece se você sacar dinheiro em caixas eletrônicos na Argentina. Isso significa que para os brasileiros é mais conveniente viajar para a Argentina com dinheiro e usar o mínimo possível de cartões.

Desta forma, é possível economizar dinheiro e ainda evita o pagamento de taxas extras de IOF e compras internacionais.

+ Custo de vida na Argentina: tudo o que você precisa saber

Quanto à conveniência de levar reais ou dólares, é sempre melhor ir com uma moeda forte, neste caso, o dólar. Entretanto, isso só vale se você já tiver os dólares guardados.

Caso você não possua dólares, leve reais. Assim, você economiza na dupla conversão e aproveita os descontos que muitos estabelecimentos argentinos fazem com pagamentos em reais.

Contudo, lembre-se que em alguns casos, você vai precisar de pesos. Para comprar pesos argentinos, na cidade de Buenos Aires você encontra muitas casas de câmbio.

Como gastar menos na sua viagem para a Argentina?

Por mais que o peso esteja desvalorizado, ninguém quer sair por aí gastando mais do que pode, certo? Por isso, existem algumas dicas para aproveitar a viagem e, consequentemente, a desvalorização da moeda.

A nossa dica é sempre levar uma quantia em reais e outra em dólar e realizar o câmbio da moeda no próprio país. Isso porque muitas vezes a negociação é mais favorável nesses locais por causa da demanda do comércio local.

+ Confira 5 países para viajar em que o Real vale mais que a moeda local

Lembre-se sempre de que a melhor forma de pagamento é sempre o dinheiro, como já foi dito acima é dessa forma que você evita pagar o IOF e também não paga pela cotação do dia ou do fechamento da sua fatura.

O que conhecer na Argentina

Vai aproveitar a desvalorização do peso e viajar para a Argentina? Confira alguns destinos do país que devem ser incluídos no seu roteiro. São eles:

1 – Buenos Aires

Viajar para a Argentina e não conhecer a capital Buenos Aires é como ir a Roma e não ver o Papa. Na cidade, o turista não pode deixar de conhecer o Obelisco.

Viajar para a Argentina
Buenos Aires é o destino preferido dos brasileiros

Ele é símbolo da cidade e um dos pontos mais emblemáticos do país. Fica localizado no cruzamento da Avenida 9 de Julio (a mais larga do mundo) com a Avenida Corrientes (famosa por seus teatros e intensa vida noturna).

Não deixe de fora os roteiros pelos bairros da Recoleta, onde o design de luxo é excelência. E La Boca, onde estão duas atrações imperdíveis: El Caminito e La Bombonera.

Vá também em Puerto Madero, que é repleto de restaurantes e bares famosos. Lá, abuse das fotos na Puente de la Mujer, criação do arquiteto espanhol Santiago Calatrava.

Visite ainda o Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires. Ele conta com obras permanentes e uma interessante agenda de atrações culturais e exposições temporárias.

Já quem gosta de passeios ao ar livre precisa conhecer o Jardim Japonês, assim como o Rosedal, que reúne uma coleção de mais de 18.000 rosas.

Por fim, conheça a um dos cenários políticos mais importantes da cidade. A Plaza de Mayo que é cercada por edifícios históricos, como a Casa Rosada e a Catedral Metropolitana.

2 – Ushuaia

Viajar para a Argentina é mais do que ir em Buenos Aires. O país tem por exemplo a cidade mais austral do mundo, Ushuaia.

O destino também é conhecido como o “Fim do Mundo”. Lá, se encontra um entorno paisagístico espetacular, contornado por bosques, montanhas, rios e lagos.

Ushuaia está localizada na Ilha da Terra do Fogo, Argentina.

3 – Mar del Plata

Principal cidade litorânea da Argentina. Fica a 450 km de Buenos Aires.

O destino tem belas praias muito frequentadas durante o verão e baladas agitadas. Além de restaurantes variados e muitos hotéis que satisfazem a importante demanda turística.

As praias do sul, os restaurantes de frutos do mar do porto e hotéis como o Costa Galana encontram-se entre as opções para os visitantes.

4 – Mendoza

Ao pé da Cordilheira dos Andes, Mendoza é mundialmente conhecida pelos seus excelentes vinhos, os melhores da Argentina. Lá, existem mais de 1200 adegas.

Portanto, a cidade é o maior centro vitivinícola da América do Sul e oferece todo tipo de passeio ligado à bebida, como excursões com degustação de diferentes tipos de vinhos.

Além disso, o local também tem museus, como o Museu Municipal de Arte Moderna, e ruínas, como as de San Francisco.

Além de um zoológico, um aquário e um serpentário, entre outras atrações.

5 – Salta

Capital da província homônima, fica localizada na fronteira com Chile, Bolívia e Paraguai. É uma região onde áridos desertos de terra vermelha se encontram com as montanhas nevadas, rios e vales dos Andes.

A cidade tem uma forte herança colonial com casas tradicionais, ruas estreitas e monumentos. Além de ser marcada pelo folclore do norte da Argentina.

Ela é caracterizada por sua forte identidade cultural, com danças e músicas como zamba e chacarera. E, claro, as famosas “empanadas” saltenhas, especialidade local.

Você gostou deste texto e ele foi relevante para você? Então siga o FinanceOne nas redes sociais e esteja sempre atualizado sobre o mercado financeiro. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin.

*Colaboração: Juliana Favorito

O que achou disso?

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 6

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui