Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

6 dicas para ter autoconfiança na hora de investir

Escrito por: Bruna Somma em 1 de agosto de 2019

Diante da instabilidade do mercado financeiro, é comum ter insegurança na hora de investir. Para contornar a situação é preciso desenvolver a autoconfiança.

É importante, por exemplo, ter a crença interna de que é possível cumprir com a tarefa e atingir os objetivos. Isso leva a assumir os riscos em direção as metas futuras.

Para desenvolver sua autoconfiança, diminua os pensamentos negativos. Como “não posso fazer isso”; “não vou conseguir retorno e terei prejuízo”.

Desenvolver a autoconfiança é fundamental para lidar com os altos e baixos dos investimentos
Desenvolver a autoconfiança é fundamental para lidar com os altos e baixos dos investimentos

Cultivar o pessimismo, dessa forma, não te ajudará em nada. Afinal, por que você investirá na Bolsa de Valores se não acredita que terá lucros?

A autoconfiança é necessária para impulsionar as ações. Inclusive, de fazer investimentos mais ousados e que objetivem ganhos maiores.

A seguir, confira dicas para se tornar mais confiante na hora de investir:

#1 Tenha pensamentos positivos

Ao identificar os pensamentos negativos tente transformá-los em positivos. Para isso, coloque em prática afirmações como “vou tentar”, “posso ser bem-sucedido com meu esforço”.

Quanto mais a mentalidade negativa for combatida com a positiva, esse hábito se tornará natural.

Crie o costume de recusar que os pensamentos negativos ocupem mais espaço que os positivos.

#2 Mantenha uma rede de apoio

É importante ficar perto de pessoas que desejem o seu sucesso. Por isso, tenha uma rede de apoio com familiares e amigos.

E se afaste daquelas que te façam sentir mal. Tenha um tempo para pensar nas pessoas que realmente te façam crescer e com críticas construtivas.

Ficar ao lado de quem é pessimista, portanto, não é uma boa opção no processo de desenvolvimento da autoconfiança.

#3 Tenha orgulho de si mesmo

Seja orgulhoso das suas habilidades e talentos. Assim como da sua trajetória com altos e baixos.

Você, no início, pode achar que não tem nada para ser admirado. Mas, se olhar com atenção, descobrirá qualidades diversas.

Como por exemplo, criatividade, sensatez, capacidade de ouvir e compartilhar conhecimento.

No mercado instável, é necessário se orgulhar a cada passo dado rumo ao objetivo.

#4 Seja paciente e defina metas

Nem sempre é possível atingir a meta definida em curto prazo. É preciso ter paciência. Por vezes, dar um passo atrás é necessário para avançar à frente.

Isso vale ainda mais para o mercado financeiro e, sobretudo, para Bolsa de Valores com seus altos e baixos.

Você pode tentar um investimento novo e não dar certo. Porém, não desista. Aproveite essa oportunidade para observar as lições que passou.

Não atingir a meta na primeira tentativa é uma chance de aprender mais sobre si mesmo. E, em consequência, fortalecer a autoconfiança.

#5 Não se compare com os outros

Não deixe que as ações dos outros influenciem na sua caminhada. Se quiser desenvolver a autoconfiança deve se concentrar em melhorar sua própria vida.

Tenha inspiração em terceiros, mas não queira se comparar. Cada um tem sua história e deve saber lidar com suas vitórias e derrotas.

Ao invés de se concentrar nos outros, que tal buscar seus próprios objetivos e sonhos? Tudo depende do ponto de vista.

#6 Reconheça os erros e inseguranças

Reconhecer os erros é muito importante para construir um novo caminho. É a partir do erro que conseguimos entender como é a maneira correta de agir.

Por isso, não tente apagar as situações em que teve uma atitude errada. Por outro lado, interprete isso como uma chance de crescer e evoluir.

Essa mesma lógica vale para suas inseguranças. Tente melhorar todas as coisas que o façam sentir envergonhado, inferior ou indigno.

Assim, estará mais preparado e autoconfiante para investir no mercado financeiro.

Dica extra: cuidado com a autoconfiança excessiva

Em investimentos, no entanto, excesso de autoconfiança pode ser fatal. Especialistas apontam que o “overconfidence” (excesso de otimismo) é um dos problemas mais comuns entre os aplicadores.

As pessoas exageram e querem tudo como esperado. O que faz com que elas se frustrem, caso não consigam atingir a expectativa.

Isso foi observado na crise de 2008. Até ser deflagrada, a maioria dos investidores dizia que nada iria acontecer.

O recomendado, dessa forma, é sempre encontrar um meio termo, o equilíbrio.

Bruna Somma

Jornalista formada pela UFRRJ, com passagens por redações de jornais, sites e Assessoria de Comunicação.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

ações para investir por um ano
Como investir em debêntures em 2018
Estudar o risco do investimento é importante para não ter prejuízos futuros
como investir na bolsa de valores
NuConta