Mais
    InícioNotíciasInvestimentosVeja 3 passos para avaliar o risco do investimento

    Veja 3 passos para avaliar o risco do investimento

    0
    (0)

    Todas as aplicações financeiras estão expostas a ganhos e perdas. Por isso, o segredo do sucesso é avaliar o risco do investimento e minimizar a incidência deles.

    Devido a instabilidade do mercado financeiro, há dias que suas ações podem estar lucrativas e outras em queda.

    Estudar o risco do investimento é importante para não ter prejuízos futuros
    Estudar o risco do investimento é importante para não ter prejuízos futuros

    O problema é que esse cenário pode gerar perdas para aqueles que não enxergam os riscos antes de fazer uma aplicação.

    Já pensou em aplicar uma boa quantia e não conseguir nem a recuperar? Isso é possível. Mas, existem formas de prevenir e montar uma carteira de investimentos de sucesso.

    Ter conhecimento de causa e estudo, por exemplo, são fundamentais para uma atuação próspera no mercado.

    Neste artigo, vamos detalhar três passos para avaliar o risco do investimento. Confira!

    1 – Entenda o que são riscos do investimento

    O primeiro passo ao iniciar no mercado financeiro é entender que sempre existe a possibilidade de oscilações. E isso pode resultar na perda do valor das ações.

    O pensamento de que investimentos sempre dão lucro é uma falácia do senso comum. Por isso, é necessário analisar os riscos antes de aplicar.

    Isto é, perceber as chances de perda e de uma aplicação não atingir os resultados esperados.

    A análise de riscos nada mais é do que um estudo para que os investidores se preservem de situações como essas.

    Quanto mais informações, melhor as possibilidades serão conhecidas.

    Assim, o indivíduo poderá assumir o risco em decorrência de suas estratégias no mercado.

    2 – Conheça os tipos de riscos

    Existem diferentes tipos de riscos que incidem sobre as aplicações. É muito importante que os investidores conheçam e saibam das possibilidades.

    Riscos de liquidez

    Nem sempre é fácil converter um investimento em dinheiro. O valor aplicado estará “preso” e pode fazer falta, tanto para novos investimentos ou até para as despesas pessoas.

    Por isso, a indicação é aplicar uma quantia que dê margem para quitar todas as suas dívidas, sem entrar no vermelho.

    Riscos de mercado

    Eles são gerados pela instabilidade das cotações preços, por exemplo, a variação do preço do dólar e outras questões gerais. Se uma pessoa tiver ações em uma empresa que se envolver em escândalos de corrupção, os valores dos papéis cairão.

    O que será configurado como um prejuízo. Por isso, procure sobre a reputação das empresas antes de investir.

    Riscos de conjuntura

    Nesse caso, estão ligados a todos os fatores que podem influenciar nos valores das ações. Eles são amplos e se encaixam em qualquer fato que tenha o poder de influenciar os indicadores e ações.

    Riscos de crédito

    Em aplicações de renda fixa, como o Tesouro Direto, o dinheiro é “emprestado” a alguma instituição.

    Nesse contexto, sempre há risco de não resgatar os valores. Isso pode ocorrer por diversos motivos, como problemas políticos, crises em instituições privadas, entre outros.

    3 – Saiba como avaliar os riscos

    Além de conhecer quais são os fatores de risco, é recomendado que os investidores saibam avaliar a possibilidade de eles acontecerem.

    Esse estudo é realizado por meio de cálculos sobre a chance de um risco aparecer. Combinado também com os prejuízos que poderiam ser causados.

    Em algumas situações, o investidor pode assumir o risco por saber dos ganhos mais altos no futuro. É importante, no entanto, que isso seja feito de maneira consciente.

    Antes de entrar em uma posição, analise cada movimento com cuidado. Os riscos do investimento são fatores que devem ser bem conhecidos por quem atua no mercado financeiro.

    Entender as possibilidades faz com que cada entrada em uma posição seja realizada com boas práticas e cautela.

    Gostou das dicas? Leia também sobre os 5 passoas para criar uma carteira de investimentos de sucesso!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Bruna Somma
    Bruna Somma
    Jornalista formada pela UFRRJ, com passagens por redações de jornais, sites e Assessoria de Comunicação.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosVeja 3 passos para avaliar o risco do investimento

    Veja 3 passos para avaliar o risco do investimento

    0
    (0)

    Todas as aplicações financeiras estão expostas a ganhos e perdas. Por isso, o segredo do sucesso é avaliar o risco do investimento e minimizar a incidência deles.

    Devido a instabilidade do mercado financeiro, há dias que suas ações podem estar lucrativas e outras em queda.

    Estudar o risco do investimento é importante para não ter prejuízos futuros
    Estudar o risco do investimento é importante para não ter prejuízos futuros

    O problema é que esse cenário pode gerar perdas para aqueles que não enxergam os riscos antes de fazer uma aplicação.

    Já pensou em aplicar uma boa quantia e não conseguir nem a recuperar? Isso é possível. Mas, existem formas de prevenir e montar uma carteira de investimentos de sucesso.

    Ter conhecimento de causa e estudo, por exemplo, são fundamentais para uma atuação próspera no mercado.

    Neste artigo, vamos detalhar três passos para avaliar o risco do investimento. Confira!

    1 – Entenda o que são riscos do investimento

    O primeiro passo ao iniciar no mercado financeiro é entender que sempre existe a possibilidade de oscilações. E isso pode resultar na perda do valor das ações.

    O pensamento de que investimentos sempre dão lucro é uma falácia do senso comum. Por isso, é necessário analisar os riscos antes de aplicar.

    Isto é, perceber as chances de perda e de uma aplicação não atingir os resultados esperados.

    A análise de riscos nada mais é do que um estudo para que os investidores se preservem de situações como essas.

    Quanto mais informações, melhor as possibilidades serão conhecidas.

    Assim, o indivíduo poderá assumir o risco em decorrência de suas estratégias no mercado.

    2 – Conheça os tipos de riscos

    Existem diferentes tipos de riscos que incidem sobre as aplicações. É muito importante que os investidores conheçam e saibam das possibilidades.

    Riscos de liquidez

    Nem sempre é fácil converter um investimento em dinheiro. O valor aplicado estará “preso” e pode fazer falta, tanto para novos investimentos ou até para as despesas pessoas.

    Por isso, a indicação é aplicar uma quantia que dê margem para quitar todas as suas dívidas, sem entrar no vermelho.

    Riscos de mercado

    Eles são gerados pela instabilidade das cotações preços, por exemplo, a variação do preço do dólar e outras questões gerais. Se uma pessoa tiver ações em uma empresa que se envolver em escândalos de corrupção, os valores dos papéis cairão.

    O que será configurado como um prejuízo. Por isso, procure sobre a reputação das empresas antes de investir.

    Riscos de conjuntura

    Nesse caso, estão ligados a todos os fatores que podem influenciar nos valores das ações. Eles são amplos e se encaixam em qualquer fato que tenha o poder de influenciar os indicadores e ações.

    Riscos de crédito

    Em aplicações de renda fixa, como o Tesouro Direto, o dinheiro é “emprestado” a alguma instituição.

    Nesse contexto, sempre há risco de não resgatar os valores. Isso pode ocorrer por diversos motivos, como problemas políticos, crises em instituições privadas, entre outros.

    3 – Saiba como avaliar os riscos

    Além de conhecer quais são os fatores de risco, é recomendado que os investidores saibam avaliar a possibilidade de eles acontecerem.

    Esse estudo é realizado por meio de cálculos sobre a chance de um risco aparecer. Combinado também com os prejuízos que poderiam ser causados.

    Em algumas situações, o investidor pode assumir o risco por saber dos ganhos mais altos no futuro. É importante, no entanto, que isso seja feito de maneira consciente.

    Antes de entrar em uma posição, analise cada movimento com cuidado. Os riscos do investimento são fatores que devem ser bem conhecidos por quem atua no mercado financeiro.

    Entender as possibilidades faz com que cada entrada em uma posição seja realizada com boas práticas e cautela.

    Gostou das dicas? Leia também sobre os 5 passoas para criar uma carteira de investimentos de sucesso!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?