Início Notícias Economia Auxílio emergencial pode voltar em março, diz Bolsonaro

Auxílio emergencial pode voltar em março, diz Bolsonaro

Tempo de leitura: 3 minutos
5
(1)

O presidente Jair Bolsonaro, atualmente sem partido, afirmou que a prorrogação do auxílio emergencial “está quase certa”. Ele, porém, não precisou o valor das novas parcelas.

Bolsonaro apenas disse que a ajuda pode ser prorrogada por mais três ou quatro meses. A data para início da nova rodada de pagamentos, no entanto, ainda não foi definida pelo governo federal. Porém, estima-se que seja em março.

A afirmação sobre o benefício foi feita em uma entrevista à TV Mirante, afiliada da TV Globo no Maranhão, após um evento nesta quinta-feira, 11. 

“Está quase certo, ainda não sabemos o valor. Com toda certeza – pode não ser – a partir de março, (por) três, quatro meses”, disse em conversa com jornalistas ao final de evento.

O presidente também afirmou que “isso que está sendo acertado com o Executivo e com o Parlamento também porque temos que ter responsabilidade fiscal”.

Auxílio emergencial: Paulo Guedes quer atender metade dos beneficiários

Jair Bolsonaro não deu detalhes de quantos beneficiários serão contemplados com essa nova rodada do auxílio.

Por sua vez, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já disse que a ideia é atender metade dos 64 milhões de beneficiários que receberam no ano passado. Nem o presidente nem o ministro disseram como serão os critérios de seleção.

O presidente também pontuou que o auxílio emergencial não pode ser permanente e que não basta o pagamento do benefício. Segundo ele, é necessário reabrir todo o comércio. Em janeiro, o presidente disse que a retomada do auxílio “quebraria” o Brasil.

Na equipe econômica, a projeção é de que o valor do auxílio emergencial será de R$200. No Congresso, há tentativas de aumentar o valor.

Além disso, há diversos projetos de lei tramitam na Câmara dos Deputados e no Senado Federal solicitando a prorrogação do auxílio emergencial durante o período de recuperação da economia brasileira. Ao todo, são nove projetos em andamento.

Investir com 3 mil reais
Governo Federal estuda possibilidade de novas parcelas do auxílio emergencial em 2021

Governo Federal busca solução para volta do benefício

Na última quinta-feira, 4 de janeiro, após receber a visita do novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, o ministro Paulo Guedes afirmou que o auxílio emergencial poderá ser recriado, mas para metade dos beneficiários.

O ministro Paulo Guedes informou que pretende incluir uma cláusula para recriar o benefício na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo. A informação foi dada pelo secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal.

A PEC do Pacto Federativo está parada desde 2019 no Senado e propõe a descentralização, a desindexação e a desvinculação de gastos federais, com o objetivo de abrir espaço no Orçamento e dar maior autonomia para estados e municípios.

Segundo Bruno Funchal, o novo mecanismo a ser incluído na PEC do Pacto Federativo seria uma espécie de “cláusula de calamidade”, conforme havia informado o blog da jornalista Ana Flor.

Além da cláusula na PEC, a ideia do ministro é rebatizar o benefício com parcelas de R$200, com foco nos trabalhadores informais que não são atendidos pelo programa Bolsa Família.

O auxílio foi pago, inicialmente, em cinco parcelas de R$600, sendo R$1.200 para mulheres chefes de família. Após isso, ele foi prorrogado por mais quatro parcelas de R$300 até o fim do ano.

E você? Acha que o auxílio emergencial deve ser prorrogado? Deixe nos comentários a sua opinião e compartilhe conosco, e com os demais leitores, o que você pensa sobre o assunto!

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Tempo de leitura: 3 minutos
Camila Miranda
Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

1 COMENTÁRIO

  1. Que presidente mais burro e indeciso, viu?! Pelo menos esse auxílio vai ajudar alguns milhões de brasileiros que tanto precisam desse suporte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui