InícioNotíciasEconomiaAuxílio emergencial 2021: quem ficará fora da prorrogação?

Auxílio emergencial 2021: quem ficará fora da prorrogação?

0
(0)

No início deste mês, o Governo Federal anunciou a prorrogação do auxílio emergencial. De acordo com o ministro Paulo Guedes, serão pagas mais três parcelas até o mês de outubro. Porém, nem todos vão receber as novas parcelas.

Como em todas as prorrogações que o auxílio emergencial vem sofrendo, o Governo Federal fará uma avaliação para saber quem ainda está dentro dos requisitos solicitados para ganhar o benefício.

Outra informação importante é que os valores a serem pagos nessas três novas parcelas são os mesmos pagos atualmente. Para quem não se lembra, são:

-> R$150, para quem mora sozinho;

-> R$250,00 para as famílias com duas ou mais pessoas;

-> R$375,00, para mães chefes de família.

Vale ressaltar ainda que o dinheiro será debitado em conta Poupança Social Digital e mais posteriormente serão liberadas para saque em espécie e transferência.

Enquanto o dinheiro não é liberado, o beneficiário pode movimentar o valor para realizar compras em supermercados, padarias, farmácias e outros estabelecimentos usando o cartão de débito virtual ou QR Code.

Descubra quem não terá direito a prorrogação do auxílio emergencial 2021

Está na dúvida se você vai continuar recebendo o auxílio emergencial 2021 ou não? Veja quem está de fora da lista atual do Governo Federal.

-> Ter emprego formal no momento;

-> Receber benefício do INSS, seguro-desemprego e outros benefícios, exceto abono do PIS/Pasep ou Bolsa Família;

-> Ter renda familiar mensal per capita acima de meio salário mínimo (R$ 550, neste ano).

-> Ser membro de família com renda mensal total acima de três salários mínimos (R$ 3.300, neste ano);

-> Receber, em 2019, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;

-> Ter, em 31 de dezembro de 2019, posse ou propriedade de bens, ou direitos com valor total superior a R$ 300 mil;

-> Receber, em 2019, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, acima de R$ 40 mil;

-> Foi dependente de quem declara Imposto de Renda em 2019;

-> Está preso em regime fechado ou tem o CPF vinculado como gerador de auxílio-reclusão;

-> Teve o auxílio emergencial de 2020 cancelado;

-> Deixou de movimentar valores disponibilizados pelo Bolsa Família ou do Auxílio Emergencial;

-> Ser estagiário, residente médico ou residente multiprofissional, beneficiário de bolsa de estudo;

-> Mora no exterior.

Como saber se vou receber a prorrogação do auxílio emergencial?

Mas e quem pode? Para quem será destinada essa nova rodada do benefício, que foi mais uma vez prorrogado? Essas perguntas são fáceis de serem respondidas. Afinal, o governo federal não abriu novos cadastros.

Dito isso, recebem a prorrogação do auxílio emergencial somente os cadastrados que já receberam o benefício das outras vezes.

tela do auxílio emergencial no celular e três notas de cem reais ao fundo
Algumas pessoas não receberão mais o auxílio emergencial 2021

Ele foi pago a todos os trabalhadores informais, inscritos no CadÚnico e beneficiários do Bolsa Família. O benefício começou em 2020, no valor de R$600 e, em seguida, teve a sua extensão para o valor de R$300, com prorrogações.

Se mesmo assim você não lembrar se está inscrito ou tem direito, pode consultar através do Portal de Consultas da Dataprev. Para isso, será preciso informar CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento. 

Outra forma do cidadão checar a sua situação é por meio do site da Caixa ou pelo telefone 111.

Quais são as novas datas de pagamento do auxílio emergencial 2021?

Ainda não há um cronograma para a nova rodada de pagamentos. A prorrogação do auxílio foi anunciada no início de julho. Na ocasião, a Secretaria-Geral da Presidência informou que o decreto já havia sido assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. 

O que se sabe é que os valores serão pagos por três meses, até outubro. Mas as datas de crédito e saque ainda não foram anunciadas. Assim que liberado, será divulgado nos canais oficiais e você vai poder consultá-lo aqui no FinanceOne.

Vale lembrar que o benefício é uma forma de amenizar os impactos causados pela pandemia da Covid-19. Alguns estados, ionclusive, criaram medidas próprias para ajudar a contar o cenário, tais como:

Gostou do conteúdo? Comente quais foram as suas experiências com o auxílio emergencial.

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui