O que é uma BDR? Entenda como funciona esse tipo de investimento

0
138
pessoas conversando sobre investimento
0
(0)

Recentemente, um e-mail do Nubank deixou muita gente intrigada sobre o que é BDR e se vale realmente a pena investir nisso.

Anúncios

Tudo isso aconteceu porque, em uma ação da empresa roxinha, eles anunciaram que oferecerão como benefício para os clientes – de acordo com as condições determinadas pela empresa – um “pedacinho da Nubank”, ou seja, uma cota de BDR – e sem cobrar nada por isso!

Antes de avaliar se realmente vale a pena investir em BDR ou não, vamos dar um passinho atrás e entender o que significa esse termo, tudo bem? A seguir, você vai entender o que é uma BDR, como funciona e muito mais!

Anúncios

Afinal de contas, o que é BDR?

BDR é a sigla para Brazilian Depositary Receipt, um certificado de depósito emitido e negociado no Brasil que representa ações de empresas listadas em Bolsas de outros países.

Isso quer dizer que é possível que você compre cotas de ações estrangeiras que não são negociadas no Brasil. Ou seja, é uma maneira mais simples de brasileiros conseguirem investir em companhias negociadas em Bolsas Internacionais, mas sem a necessidade de abrir conta em corretora, por exemplo.

Temos certeza que você deve estar pensando: “mas como é possível que o Nubank esteja oferecendo BDR se é uma empresa estrangeira?”

Anúncios

É mais simples do que parece: Nubank tem ações próprias listadas na Bolsa Internacional e é um pedaço dessas ações que eles estão oferecendo para os clientes.

Um fator importante para considerar nos BDRs é que eles estão atrelados à moeda local de cada país. Ou seja, BDRs negociadas na Europa, por exemplo, estarão atreladas ao euro – ou seja, se o euro aumentar ou cair, isso impacta diretamente o valor da ação.

+ Saiba qual rendimento de R$1.000 na conta Nubank

+ NuSócio: vale a pena ser sócio Nubank? Entenda!

Como uma BDR funciona?

Mostraremos um exemplo prático para você entender:

Imagine que você quer começar a investir em ações do Facebook, da Apple, da Amazon ou de qualquer outra empresa estrangeira que não esteja listada na Bolsa de Valores (B3) aqui no Brasil.

Para conseguir as cotas dessas ações, você teria que comprá-las na Bolsa Internacional. É justamente por meio da BDR que é possível investir nessas empresas estrangeiras e adquirir um comprovante que representará a ação escolhida.

Ou seja, uma instituição brasileira custodia essas ações no exterior e emite os recibos das respectivas BDRs para que sejam negociadas na B3.

imagem de uma tela com gráficos analisando a bolsa de valores
BDR é a sigla para Brazilian Depositary Receipt, um certificado de depósito emitido e negociado no Brasil que representa ações internacionais. Saiba como funciona um BDR e quem pode investir

Quem pode investir em BDRs?

Até pouco tempo, somente os investidores qualificados podiam comprar BDRs — são os investidores com pelo menos R$1 milhão em aplicações financeiras, por exemplo, ou que assinam o termo de investidor qualificado.

No entanto, em agosto do ano passado, a Comissão de Valores Mobiliários mudou a legislação e liberou a compra de BDR para qualquer tipo de investidor. A regra começou a valer a partir de outubro de 2020.

Quais são os tipos de BDR disponíveis?

Existem dois tipos de BDRs disponíveis para investimentos: os patrocinados e os não patrocinados. Essa classificação, porém, varia de acordo com a forma como esses títulos são trazidos para serem negociados no Brasil.

BRDs Patrocinados (Níveis I, II e III)

Os BDRs Patrocinados têm esse nome porque a empresa emissora das ações no exterior participa diretamente do lançamento dos títulos, contratando uma instituição depositária no Brasil para emitir os BDRs.

Isso ocorre quando a empresa possui interesse em participar do mercado brasileiro e declara que está disponível aos investidores do país. Os BDRs Patrocinados podem ser de três níveis: I, II e III.

BRDs Não Patrocinados Nível I

Já os BDRs Não Patrocinados Nível I (BDR NP) são conhecidos assim porque a emissão dos títulos acontece sem a participação direta da empresa emissora das ações – a própria instituição depositária é a responsável pelo lançamento dos certificados. A maioria dos BDRs disponíveis hoje na B3, por exemplo, são Não Patrocinados.

Nesse caso, a instituição depositária também é responsável por divulgar no Brasil as informações corporativas e financeiras da empresa emissora das ações.

Na Bolsa de Valores, o código de negociação dos BRDs NP termina sempre com 34 ou 35. São quatro letras maiúsculas que representam o nome da empresa mais um desses números no final.

+ Como declarar BDRs no Imposto de Renda

Por que vale a pena investir em ações internacionais?

Existem alguns motivos significativos para pensar em comprar ações internacionais. Uma delas, por exemplo, é a possibilidade de diversificar os tipos de investimentos e, com isso, diminuir os riscos da sua carteira.

O ideal é que eles sejam diversificados ainda no mercado nacional – e que as ações internacionais sejam um catalizador desta estratégia. 

Investindo em empresas de setores diferentes, por exemplo, você evita se expor apenas ao risco de uma mesma empresa ou setor de atuação. Contudo, a diversificação fica limitada caso o investidor escolha apenas os ativos brasileiros.

Neste texto você viu o que são BDR, como funciona esse tipo de investimento, quem pode investir e quais são os tipos de BDRs disponíveis para começar a investir em ações internacionais sem precisar sair da Bolsa de Valores.

Vantagens de se investir em BDR

Agora que você já sabe o que, como funciona e os tipos de BDR disponíveis no mercado para você escolher, chegou a hora de saber conhecer algumas vantagens desses certificados. Como visto, são opções interessantes para compor a carteira de todo investidor.

Entre as principais vantagens, dá para elencar:

  • Sua diversificação, já que o investidor estará ampliando as suas opções de carteira investindo em empresas internacionais;
  • Sua praticidade, pois não há burocracia para abrir conta em uma corretora de outro país ou complexidade para declarar impostos no exterior;
  • Sua exposição ao dólar; e
  • Sua garantia de acesso às maiores empresas do mundo.

Gostou desse conteúdo? Quer continuar aprendendo sobre o mercado financeiro? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro de tudo sobre finanças e economia.

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui