Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasEmpreendedorismoO que NÃO fazer na Black Friday? Veja 6 erros que comerciantes...

    O que NÃO fazer na Black Friday? Veja 6 erros que comerciantes devem evitar!

    5
    (1)

    Faltam oficialmente 10 dias para a Black Friday e muitas marcas e consumidores estão se planejando para que tudo saia dentro dos conformes nessa data. Para isso, vários comerciantes se preparam com muita antecedência. Afinal, a data é uma das mais importantes para o comércio varejista do país.

    Publicidade

    Mas se você vai participar da Black Friday e ainda não se planejou, saiba que ainda dá tempo. Confira abaixo quais são os erros que comerciantes devem evitar para a data.

    1. Fazer uma Black Fraude

    Para quem realiza compras, a Black Fraude é algo que todos querem fugir. E esse é um termo utilizado para produtos que fingem que estão com um bom desconto. É muito comum encontrar por aí comerciantes que aumentam muito o preço de produtos e na Black Friday oferecem o preço normal para enganar o consumidor.

    Contudo, saiba que os clientes são muito inteligentes. Hoje já existem diversas maneiras de monitorar ofertas e não se deixar ser enganado pelos números.

    Por isso, a dica é: seja realista com os preços de seus produtos e ofereça sempre a oferta que você pode arcar. Assim, você evita que seus clientes sejam enganados e procurem outros comércios para gastar seu dinheiro.

    2. Não cuidar do seu estoque

    É muito importante que você, como um negócio, não subestime o seu estoque. É necessário estar alinhado com aquilo que você consegue oferecer aos seus clientes na Black Friday.

    Publicidade

    Por isso, é importante estar atento aos números e deixar disponível em seu e-commerce a quantidade real do produto que você está ofertando.

    Para o cliente, é frustrante comprar um produto e em seguida receber uma mensagem dizendo que aquele produto não está mais disponível. Principalmente na Black Friday, em que há uma expectativa de comprar produtos com um preço baixo.

    Então, não se esqueça! Cuide do seu estoque e tenha um controle detalhado da quantidade disponível.

    Teclado de notebook com tecla grande preta escrito Black Friday e ícone de carrinho de compra
    Faltam apenas 10 dias para a Black Friday

    3. Deixar de lado a experiência do consumidor

    Falando em frustração, aqui está outro ponto que não deve ser ignorado na sua Black Friday: a experiência do consumidor. Nesse momento, o ideal é que você não pense apenas nos lucros, mas sim no que o seu consumidor pensará da sua compra.

    Por isso, é muito importante que você faça o seu consumidor se sentir especial. Para isso, você pode começar desde a abordagem nas redes sociais, durante a sua compra, até o recebimento do produto.

    Publicidade

    Vale lembrar que a melhor divulgação acontece boca a boca, ou seja, através de recomendações. Então pense sempre na oportunidade de conquistar novos clientes com uma boa experiência.

    4. Deixar as redes sociais de lado

    Infelizmente, ainda existem empreendedores que priorizam outros canais, deixando as redes sociais de lado. Mas entenda que hoje, esse é o principal canal de compras do país. Somente na última edição, a Black Friday realizou 80% das suas compras em canais de redes sociais como Instagram e WhatsApp.

    Por isso, pense em divulgação, posts interativos e o que mais estiver ao seu alcance para atingir novos clientes.

    5. Não variar nas formas de pagamento

    O maior erro de um empreendedor é não pensar em outras formas de pagamento. Principalmente aqueles que só priorizam os pagamentos em dinheiro.

    Você sabia que atualmente, o segundo meio de pagamento preferido dos brasileiros é o Pix? Pois é! Essa forma de pagamento veio para ficar e existem clientes que até preferem fazer pagamentos dessa forma.

    Publicidade

    Não deixe de lado também os pagamentos em cartão, viu?

    6. Não se preparar logisticamente

    Imagine que a sua loja fez muito sucesso durante a Black Friday e recebeu pedidos de todo o Brasil. Agora que a data já passou, é o momento de preparar os envios, mas você não se articulou logisticamente para receber essa quantidade de pedidos… Que furada!

    Tenha em mente que a logística é tão importante quanto os outros passos. Até porque, quando você deixa essa etapa de lado, mas uma vez você pode frustrar o seu consumidor. Então não deixe essa etapa de lado!

    Agora que você já sabe sobre o que não fazer para a Black Friday, confira também 5 dicas para o seu pequeno negócio vender mais!

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Loyane Lapa
    Loyane Lapa
    Carioquíssima de Campo Grande, com um pézinho em São Paulo. Jornalista, Produtora de Conteúdo e [insira aqui outras funcionalidades de um jornalista]. Apaixonada por livros, filmes e pelo universo cultural. Curiosa e antenada nas novidades do mercado financeiro.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEmpreendedorismoO que NÃO fazer na Black Friday? Veja 6 erros que comerciantes...

    O que NÃO fazer na Black Friday? Veja 6 erros que comerciantes devem evitar!

    5
    (1)

    Faltam oficialmente 10 dias para a Black Friday e muitas marcas e consumidores estão se planejando para que tudo saia dentro dos conformes nessa data. Para isso, vários comerciantes se preparam com muita antecedência. Afinal, a data é uma das mais importantes para o comércio varejista do país.

    Publicidade

    Mas se você vai participar da Black Friday e ainda não se planejou, saiba que ainda dá tempo. Confira abaixo quais são os erros que comerciantes devem evitar para a data.

    1. Fazer uma Black Fraude

    Para quem realiza compras, a Black Fraude é algo que todos querem fugir. E esse é um termo utilizado para produtos que fingem que estão com um bom desconto. É muito comum encontrar por aí comerciantes que aumentam muito o preço de produtos e na Black Friday oferecem o preço normal para enganar o consumidor.

    Contudo, saiba que os clientes são muito inteligentes. Hoje já existem diversas maneiras de monitorar ofertas e não se deixar ser enganado pelos números.

    Por isso, a dica é: seja realista com os preços de seus produtos e ofereça sempre a oferta que você pode arcar. Assim, você evita que seus clientes sejam enganados e procurem outros comércios para gastar seu dinheiro.

    2. Não cuidar do seu estoque

    É muito importante que você, como um negócio, não subestime o seu estoque. É necessário estar alinhado com aquilo que você consegue oferecer aos seus clientes na Black Friday.

    Publicidade

    Por isso, é importante estar atento aos números e deixar disponível em seu e-commerce a quantidade real do produto que você está ofertando.

    Para o cliente, é frustrante comprar um produto e em seguida receber uma mensagem dizendo que aquele produto não está mais disponível. Principalmente na Black Friday, em que há uma expectativa de comprar produtos com um preço baixo.

    Então, não se esqueça! Cuide do seu estoque e tenha um controle detalhado da quantidade disponível.

    Teclado de notebook com tecla grande preta escrito Black Friday e ícone de carrinho de compra
    Faltam apenas 10 dias para a Black Friday

    3. Deixar de lado a experiência do consumidor

    Falando em frustração, aqui está outro ponto que não deve ser ignorado na sua Black Friday: a experiência do consumidor. Nesse momento, o ideal é que você não pense apenas nos lucros, mas sim no que o seu consumidor pensará da sua compra.

    Por isso, é muito importante que você faça o seu consumidor se sentir especial. Para isso, você pode começar desde a abordagem nas redes sociais, durante a sua compra, até o recebimento do produto.

    Publicidade

    Vale lembrar que a melhor divulgação acontece boca a boca, ou seja, através de recomendações. Então pense sempre na oportunidade de conquistar novos clientes com uma boa experiência.

    4. Deixar as redes sociais de lado

    Infelizmente, ainda existem empreendedores que priorizam outros canais, deixando as redes sociais de lado. Mas entenda que hoje, esse é o principal canal de compras do país. Somente na última edição, a Black Friday realizou 80% das suas compras em canais de redes sociais como Instagram e WhatsApp.

    Por isso, pense em divulgação, posts interativos e o que mais estiver ao seu alcance para atingir novos clientes.

    5. Não variar nas formas de pagamento

    O maior erro de um empreendedor é não pensar em outras formas de pagamento. Principalmente aqueles que só priorizam os pagamentos em dinheiro.

    Você sabia que atualmente, o segundo meio de pagamento preferido dos brasileiros é o Pix? Pois é! Essa forma de pagamento veio para ficar e existem clientes que até preferem fazer pagamentos dessa forma.

    Publicidade

    Não deixe de lado também os pagamentos em cartão, viu?

    6. Não se preparar logisticamente

    Imagine que a sua loja fez muito sucesso durante a Black Friday e recebeu pedidos de todo o Brasil. Agora que a data já passou, é o momento de preparar os envios, mas você não se articulou logisticamente para receber essa quantidade de pedidos… Que furada!

    Tenha em mente que a logística é tão importante quanto os outros passos. Até porque, quando você deixa essa etapa de lado, mas uma vez você pode frustrar o seu consumidor. Então não deixe essa etapa de lado!

    Agora que você já sabe sobre o que não fazer para a Black Friday, confira também 5 dicas para o seu pequeno negócio vender mais!

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?