Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasInvestimentosBolsa de Valores das Favelas: entenda o que é e como investir

    Bolsa de Valores das Favelas: entenda o que é e como investir

    4.8
    (20)

    A plataforma de investimentos DIVI•hub e o G10 favelas, lançaram a Bolsa de Valores das Favelas, plataforma em que pessoas poderão se tornar sócias de frações de empresas que atuam nas comunidades brasileiras.

    Publicidade

    A Favela Brasil Xpress, plataforma que atua em locais onde aplicativos de entrega convencionais não chegam, como Paraisópolis, Heliópolis e Capão Redondo, em São Paulo, Rocinha e Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, e o G10 Bank Participações são as primeiras empresas a serem abertas a investidores na Bolsa de Valores das Favelas.

    Em resumo, a Bolsa de Valores das Favelas vai permitir que investidores coloquem parte de seu capital em negócios privados e que são geridos dentro das favelas.

    De acordo com a Outdoor Social Inteligência, instituto de pesquisa focado na classe C e que tem como proposta levar comunicação e gerar impacto social a esse grupo econômico, dos mais de 289 mil comércios registrados em seis mil comunidades de todo o país, 125 mil são provenientes do G10, o que corresponde a 43,5% e mostra que o empreendedorismo é uma realidade nas favelas do Brasil.

    A seguir, veja como funciona a Bolsa de Valores das Favelas.

    Bolsa de Valores das Favelas já conta com 18 empreendimentos

    Ao todo, a Bolsa de Valores das Favelas já tem 18 empreendimentos. Entretanto, apenas as empresas G10 Bank Participações e Favela Brasil Xpress estão disponíveis para os investidores adquirirem as cotas. Ao adquirir os fundos, o investidor receberá todos os rendimentos baseados em lucros ou receitas.

    Publicidade

    O investimento se dá através da compra de DIVIs – uma fração de um desses negócios. O preço do investimento será a partir de R$10 cada e ele já traz as formas de remuneração que o investidor terá, como uma fatia das receitas ou dos lucros, por exemplo.

    + Saiba qual seu perfil de investidor: conservador, moderado ou arrojado?

    Além disso, no futuro o dono dos DIVIS poderá negociar seus ativos com outros investidores. Nesse caso, o investidor negocia pelo preço que quiser e quando quiser, abrindo outras possibilidades para ganhos financeiros.

    Gráficos de investimentos para a Bolsa de Valores das Favelas
    Em parceria com a plataforma de investimentos DIVI•hub, G10 Favelas lança Bolsa de Valores para a Favela

    “Todo mundo vai poder ser dono de um pedacinho de um projeto do G10 Favelas e receber de volta rendimentos por isso”, disse o CEO da DIVI•hub, Ricardo Wendel, em nota.

    Além disso, Wendel também disse que a remuneração alcançada pela empresa com a operação será doada ao G10 Favelas para a compra de cestas básicas.

    Publicidade

    Favela Brasil e G10 Bank: conheça mais sobre as empresas que estão na Bolsa de Valores das Favelas

    O Favela Brasil Express, criado em Paraisópolis – a segunda maior favela de São Paulo -, existe para resolver o problema de entrega onde os Correios não entram. O Favela Brasil foi uma das empresas disponíveis para o Bolsa de Valores das Favelas.

    O outro empreendimento que está na Bolsa de Valores das Favelas para investimento é o G10 Bank Participações, banco digital que teve início neste ano. O objetivo do G10 Bank é ser como um BNDES das favelas, ou seja, uma instituição financeira que pretende ser um gerador do crédito nas periferias brasileiras.  

    Gilson Rodrigues, presidente do G10, afirma que a bolsa tem o intuito de democratizar os investimentos. “Parece que a B3 é apenas para os mais ricos comprarem e venderem ações, e que a comunidade, que também tem vontade de estar no mercado de capitais, não tem acesso”, disse.

    O que é G10 das favelas?

    O G10 das Favelas é um bloco de Líderes e Empreendedores de Impacto Social das Favelas que, assim como os países ricos (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido) do G-7, uniu forças em prol do desenvolvimento econômico e protagonismo das comunidades, tendo em vista o desenvolvimento econômico e social dessas áreas urbanas.

    A exemplo dos grandes blocos econômicos, o G10 tem encontros regulares e termos de cooperação para que exista uma coleta de dados, acompanhamento das ações propostas e que seja mensurado o real impacto social e crescimento gerado pelo bloco e seus parceiros.

    Publicidade

    O objetivo do G10 é inspirar o Brasil inteiro a olhar para a favela, tornando as comunidades grandes polos de negócios, sendo atrativo para investimentos, de forma a “transformar a exclusão em startups e empreendimentos de impacto social” de sucesso.

    Gostou deste texto? Então que tal você compartilhar em suas redes sociais? Desta maneira você ajuda mais pessoas a descobrirem o que é a Bolsa de Valores das Favelas.

    O que achou disso?

    Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 20

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Camila Miranda
    Camila Miranda
    Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    2 COMENTÁRIOS

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosBolsa de Valores das Favelas: entenda o que é e como investir

    Bolsa de Valores das Favelas: entenda o que é e como investir

    4.8
    (20)

    A plataforma de investimentos DIVI•hub e o G10 favelas, lançaram a Bolsa de Valores das Favelas, plataforma em que pessoas poderão se tornar sócias de frações de empresas que atuam nas comunidades brasileiras.

    Publicidade

    A Favela Brasil Xpress, plataforma que atua em locais onde aplicativos de entrega convencionais não chegam, como Paraisópolis, Heliópolis e Capão Redondo, em São Paulo, Rocinha e Vila Cruzeiro, no Rio de Janeiro, e o G10 Bank Participações são as primeiras empresas a serem abertas a investidores na Bolsa de Valores das Favelas.

    Em resumo, a Bolsa de Valores das Favelas vai permitir que investidores coloquem parte de seu capital em negócios privados e que são geridos dentro das favelas.

    De acordo com a Outdoor Social Inteligência, instituto de pesquisa focado na classe C e que tem como proposta levar comunicação e gerar impacto social a esse grupo econômico, dos mais de 289 mil comércios registrados em seis mil comunidades de todo o país, 125 mil são provenientes do G10, o que corresponde a 43,5% e mostra que o empreendedorismo é uma realidade nas favelas do Brasil.

    A seguir, veja como funciona a Bolsa de Valores das Favelas.

    Bolsa de Valores das Favelas já conta com 18 empreendimentos

    Ao todo, a Bolsa de Valores das Favelas já tem 18 empreendimentos. Entretanto, apenas as empresas G10 Bank Participações e Favela Brasil Xpress estão disponíveis para os investidores adquirirem as cotas. Ao adquirir os fundos, o investidor receberá todos os rendimentos baseados em lucros ou receitas.

    Publicidade

    O investimento se dá através da compra de DIVIs – uma fração de um desses negócios. O preço do investimento será a partir de R$10 cada e ele já traz as formas de remuneração que o investidor terá, como uma fatia das receitas ou dos lucros, por exemplo.

    + Saiba qual seu perfil de investidor: conservador, moderado ou arrojado?

    Além disso, no futuro o dono dos DIVIS poderá negociar seus ativos com outros investidores. Nesse caso, o investidor negocia pelo preço que quiser e quando quiser, abrindo outras possibilidades para ganhos financeiros.

    Gráficos de investimentos para a Bolsa de Valores das Favelas
    Em parceria com a plataforma de investimentos DIVI•hub, G10 Favelas lança Bolsa de Valores para a Favela

    “Todo mundo vai poder ser dono de um pedacinho de um projeto do G10 Favelas e receber de volta rendimentos por isso”, disse o CEO da DIVI•hub, Ricardo Wendel, em nota.

    Além disso, Wendel também disse que a remuneração alcançada pela empresa com a operação será doada ao G10 Favelas para a compra de cestas básicas.

    Publicidade

    Favela Brasil e G10 Bank: conheça mais sobre as empresas que estão na Bolsa de Valores das Favelas

    O Favela Brasil Express, criado em Paraisópolis – a segunda maior favela de São Paulo -, existe para resolver o problema de entrega onde os Correios não entram. O Favela Brasil foi uma das empresas disponíveis para o Bolsa de Valores das Favelas.

    O outro empreendimento que está na Bolsa de Valores das Favelas para investimento é o G10 Bank Participações, banco digital que teve início neste ano. O objetivo do G10 Bank é ser como um BNDES das favelas, ou seja, uma instituição financeira que pretende ser um gerador do crédito nas periferias brasileiras.  

    Gilson Rodrigues, presidente do G10, afirma que a bolsa tem o intuito de democratizar os investimentos. “Parece que a B3 é apenas para os mais ricos comprarem e venderem ações, e que a comunidade, que também tem vontade de estar no mercado de capitais, não tem acesso”, disse.

    O que é G10 das favelas?

    O G10 das Favelas é um bloco de Líderes e Empreendedores de Impacto Social das Favelas que, assim como os países ricos (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido) do G-7, uniu forças em prol do desenvolvimento econômico e protagonismo das comunidades, tendo em vista o desenvolvimento econômico e social dessas áreas urbanas.

    A exemplo dos grandes blocos econômicos, o G10 tem encontros regulares e termos de cooperação para que exista uma coleta de dados, acompanhamento das ações propostas e que seja mensurado o real impacto social e crescimento gerado pelo bloco e seus parceiros.

    Publicidade

    O objetivo do G10 é inspirar o Brasil inteiro a olhar para a favela, tornando as comunidades grandes polos de negócios, sendo atrativo para investimentos, de forma a “transformar a exclusão em startups e empreendimentos de impacto social” de sucesso.

    Gostou deste texto? Então que tal você compartilhar em suas redes sociais? Desta maneira você ajuda mais pessoas a descobrirem o que é a Bolsa de Valores das Favelas.

    O que achou disso?

    Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 20

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?