Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Brasileiro é empreendedor mais inovador abaixo dos 35 anos

Escrito por: Mateus Carvalho em 5 de dezembro de 2018

O brasileiro Lincoln Ando foi considerado o empreendedor mais inovador abaixo dos 35 anos. O reconhecimento veio pelo MIT Technology Review, pela carreira do empreendedor como fundador da startup Idwall.

Lincoln foi apontado como um dos jovens mais inovadores do mundo pelo Innovators Under 35. A premiação é realizada anualmente pela instituição, e apresenta os destaques em cinco categorias diferentes:

– Inventores;

– Visionários;

– Empreendedores;

– Humanitários;

– Pioneiros.

O empreendedor mais inovador abaixo dos 35 anos foi selecionado pela categoria dos visionários. A startup de Lincoln Ando é especializada em segurança digital, com soluções tecnológicas de reconhecimento de fraudes de identificação e documentos.

empreendedor mais inovador abaixo dos 35 anos

Além disso, em abril deste ano, a empresa ganhou um investimento de R$9 milhões, que foi liderado pelo fundo venture capital Monashees.

Ando explicou que busca tornar a startup diferente das outras empresas que existem no mercado. Para isso, ele investe num processo seletivo diferenciado.

“Queremos que o candidato tenha um contato genuíno com a Idwall, sua cultura e seus valores desde o primeiro momento. Assim, é possível mostrar que a empresa será sempre a mesma, desde o processo de seleção até quando ele entra aqui.”

Alguns pontos do trabalho do empreendedor mais inovador

Lincoln Ando, que tem apenas 27 anos, destacou alguns pontos que considera ter feito o seu trabalho estar entre os mais inovadores do mundo.

O principal é o fato de não dissociar a inovação tecnológica do seu lado humano. “A Idwall só é inovadora graças às pessoas que constroem esse sonho conosco, inovação não está necessariamente ligada à tecnologia.”

Para manter o caráter inovador, um dos pilares valorizados pela startup é o conhecimento compartilhado no dia a dia, por meio de atividades internas periódicas.

Uma dessas ações é o idlabs, uma espécie de hackathon quinzenal no qual os colaboradores precisam desenvolver e apresentar soluções. 

O empreendedor mais inovador abaixo dos 35 anos explicou que para a startup Idwaal, inovação também começa no momento da contratação de um funcionário. Por isso, são buscadas pessoas com espírito colaborador, que estão dispostas a ensinar e aprender.

Isso porque a startup tem trabalhado para contratar os colaboradores que têm os mais diversos backgrounds. Além de prezar em oferecer um ambiente onde todos se sintam bem e confortáveis. Já que o empreendedor acredita que não é possível ser inovador sem felicidade com o que se faz.

“Nos preocupamos em fazer com que a Idwall seja um espaço democrático, onde todos possam opinar sobre qualquer assunto. Independente se faz parte do seu escopo de trabalho ou não.”

Outros 10 brasileiros premiados na MIT Technology Review

– Antonio Henrique Dianin

Criador do R1T1, um robô de movimento autônomo ou movimentado por controle remoto que serve como um avatar físico de uma pessoa localizada em outro lugar.

– Aline Oliveira

Fundadora da Traive, empresa que utiliza análise de dados e inteligência artificial (IA) para melhorar a previsão do risco de investimento em propriedades agrícolas.

– Mariana Vasconcelos

Criadora da Agrosmart, dedicada a fornecer aos agricultores dados precisos através de inteligência artificial e da Internet das Coisas (IoT).

– Matheus Goyas

Fundador do AppProva, aplicativo gratuito que simula as perguntas do Enem para que os alunos possam prever seu desempenho, além de se preparar antecipadamente para os tópicos que precisam ser reforçados.

– Michael Kapps

Responsável pela criação do TNH Health, serviço de chatbots voltados para gestão de saúde populacional.

– Lawrence Murata

Trabalha para lançar um aplicativo móvel focado em reduzir as mortes por acidentes de trânsito, a partir da análise de direção e tráfego para alertar o piloto em caso de riscos.

– Rodolfo Fiori

É um dos fundadores da Muove Brasil, plataforma desenvolvida para melhorar a eficiência das finanças públicas municipais. O software busca e analisa dados e informações das finanças para identificação de ineficiências e oportunidades no município.

– Victor Santos

Criador do Airfox, um aplicativo móvel que funciona como uma carteira digital que não precisa estar associada a nenhuma conta corrente ou cartão de crédito. Os algoritmos do sistema são capazes de calcular o risco de crédito do usuário, a partir dos dados de uso de seu celular.

– Bruno Mahfuz

Fundou o Guiaderodas, app em que os usuários podem relatar o nível de acessibilidade dos locais que visitam, para que essas informações estejam disponíveis para o resto da comunidade.

– Ana Carolina Riekstin

Desenvolveu uma série de ferramentas para calcular e otimizar o consumo de energia das instalações de acordo com os processos que executam. O objetivo é que as novas infraestruturas que suportam o crescente mundo digital funcionem de forma mais eficiente.

O que aprender com o Empreendedor do Ano 2019

Você está querendo começar a empreender em 2019, mas não sabe como? Então, aprenda com Rodrigo Galindo, CEO da Kroton, escolhido como Empreendedor do Ano 2019. O executivo vai representar o empreendedorismo brasileiro na etapa global do prêmio, o EY World Entrepreneur Of The Year™.

A etapa global acontecerá em Monte Carlo, no Principado de Mônaco, em junho de 2019. O evento vai reunir os representantes escolhidos em mais de 60 países em que a premiação é realizada. Saiba o que aprender com o Empreendedor do Ano 2019.

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe um comentário

Posts relacionados

10 ideias para montar seu escritório em casa
horário de verão
Equity Crowdfunding
MVP