8 negócios que crescem mesmo na crise | FinanceOne

8 negócios que crescem mesmo na crise

Escrito por: Mateus Carvalho em 1 de abril de 2020

O Brasil vem passando por uma crise econômica há mais de um ano, fazendo com que muitas empresas e negócios tenham que cortar custos para continuar funcionando. Ainda assim, existem negócios que crescem mesmo na crise. Porém, como isso é possível?

Isso acontece porque os empreendedores investiram em setores que mesmo com a crise, são pouco afetados. Mas quais seriam eles?

Esses serviços são os básicos ou até mesmo que a população não deixa de consumir, como por exemplo, comida, roupas, bijuterias e até cosméticos.

que negócios de franquia abrir com até R$100 mil
Existem diversos negócios que crescem mesmo na crise

Por isso, antes de abrir qualquer negócio é importante pensar bastante em qual área você quer investir. Para que em momentos de crise, a sua empresa não seja tão afetada, como essas que continuam crescendo.

Para isso, conheça 6 ideias de negócios para empreender na crise. Outra dica é ficar atento aos setores que estão em alta. Além de investir em mercados com nichos menores ou em áreas de tecnologia.

Isso porque esse último tem crescido bastante com os diversos aplicativos que são criados diariamente para smartphones e tablets.

8 negócios que crescem mesmo na crise

Restaurantes de comida orgânica

Esse é um setor que vem crescendo no Brasil, mas que ainda não é fácil de se achar em todos os lugares. Isso porque não são todos os restaurantes que oferecem esse tipo de comida, assim como a vegana. Por isso, é necessário que esses locais sejam especializados em alimentos orgânicos.

Além disso, é preciso também ter um certificado reconhecido de que os alimentos são realmente orgânicos. Outro cuidado que o empreendedor deve ter é na hora de escolher a seleção dos fornecedores.

Isso porque eles também deverão comprovar que os produtos são livres de agroquímicos e de substâncias consideradas tóxicas para a saúde e o meio ambiente.

Consultoria de sustentabilidade

Outro negócio que cresce mesmo com a crise é o de sustentabilidade. Um dos motivos para que esse setor venha ganhando destaque é que as empresas têm demonstrado cada vez mais uma preocupação socioambiental.

Dando espaço para que ocorra a implantação dessas consultorias especializadas. É importante frisar que a oferta desse tipo de serviço é variada, incluindo desde a definição de uma agenda de projetos até a proposta de reciclagem e conscientização por parte dos funcionários.

Além disso, uma das vantagens desse negócio é que os empreendedores não precisam de muito para investir. Já que é possível funcionar com uma estrutura pequena e com poucos funcionários.

Cursos de capacitação

As pessoas estão procurando cada vez mais realizar cursos de capacitação, principalmente aquelas com baixa renda. Essa é uma área que vem crescendo devido à grande demanda de capacitação de mão de obra.

Existe um grande público que busca por esse serviço, desde os novos profissionais até mesmo os que estão querendo se realocar no mercado de trabalho.

Em entrevista à revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, o empreendedor Renato Medeiros, sócio da MarcApoio Consultoria e Treinamento, afirmou que o principal requisito para investir nessa área é a escolha dos professores.

O especialista comentou também que é recomendado que esses profissionais sejam experientes.

Pet shop

Mesmo na crise os donos de animais de estimação não deixam de comprar itens para cuidar deles. Por isso, os pet shops são negócios que crescem mesmo na crise.

Desde os mais simples até os mais sofisticados, esse é um tipo de empreendimento que sempre tem demanda no mercado.

Opções para plano de saúde de cachorro
O pet shop é um mercado cresce mesmo na crise

Até porque os donos de animais de estimação precisam comprar desde ração até roupa para os bichinhos.

Há a possibilidade do pet shop conter espaço para banho nos animais e clínicas. Mas isso vai variar de acordo com o seu orçamento para investir no empreendimento.

Clínicas de bem-estar

Os brasileiros gostam de cuidar do corpo, seja na academia ou em clínicas de tratamentos corporais, todos buscam por um físico ideal. E esse é um fator para o setor ser considerado um dos negócios que crescem mesmo na crise.

As pessoas costumam buscar esses serviços para manter o bem-estar, por isso é um empreendimento que vale o investimento.

Mas é importante ressaltar que é necessário conhecer o mercado no qual está investindo o dinheiro. Isso porque é preciso oferecer os novos serviços que vão surgindo na área, principalmente com os avanços da tecnologia.

São alguns tipos de serviços: limpeza de pele, drenagem linfática, entre outros.

Revenda de carros usados

Outro negócio que tem crescido junto com a crise é o de revenda de carros usados. Isso porque os preços de carros no Brasil são bem mais elevados do que em outros países. Dessa forma, o custo benefício de investir em um carro usado é bem melhor para o comprador.

Dificilmente em tempos de crises alguém consegue investir mais de R$50 mil em um carro zero quilômetro, o considerado preço de fábrica. Muita gente durante a crise opta por carros usados ou semi novos.

Dessa forma, a revenda de carros usados costuma aumentar nessa época, de maneira considerável. Esse mercado é bem flexível e constante, tendo sempre uma grande demanda de pessoas querendo investir ou trocar de automóvel.

Reparo de roupas ou sapatos

Embora muita gente tenha aquela característica de compra compulsiva, há quem prefira prolongar os dias de uma roupa ou um sapato. Como isso? Com reparos e consertos pequenos.

Geralmente isso é feito por costureiras e sapateiros. Pode ser uma roupa que soltou um botão, uma calça ou blusa que precisa apertar.

Por que esse negócio pode ou tem crescido tanto durante a crise? Porque o custo benefício é bem menor. Nem sempre há a necessidade de comprar uma roupa nova, quando um conserto pequeno é mais rápido, prático e barato.

As prioridades costumam ser outras nessas horas de aperto. Por isso, muita gente escolhe os pequenos reparos e esses profissionais são bem procurados.

Oficina mecânica

Reparos de carro de forma rápida também cresce em tempos de crise. Mais conhecida como oficina mecânica, esse serviço autônomo é uma das excelentes formas de se manter nessa época.

É um serviço essencial e que as pessoas não podem ficar sem. Além disso, na hora da correria, da pressa, o reparo de um profissional mecânico é mais rápido do que o de uma empresa de automóveis ou companhia de seguro.

Outro ponto que aumenta essa procura é o grande número de carros usados que circulam nos dias atuais. O reparo de peças e a famosa “sucata” dos mecânicos são características presentes.

Eles ainda são essenciais para cuidados e prevenção, para operações como troca de óleo, limpeza de motor, troca de filtro de ar e outros detalhes.

Mateus Carvalho

Jornalista formado pela Unicarioca. Atualmente, repórter da Folha Dirigida e produtor de conteúdo no FinanceOne. Já fui colaborador do Torcedores.com.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Freelancer: como conseguir mais clientes?
mei
marketing de afiliado
Como conseguir empréstimo e tudo que você precisar saber
investimentos sem imposto