Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasEconomiaBrexit: o que pode interferir no seu bolso?

    Brexit: o que pode interferir no seu bolso?

    0
    (0)

    Até hoje o Brexit é um dos principais assuntos do cenário político-econômico internacional. Afinal, a saída do Reino Unido da União Europeia já apresenta consequências nas relações internacionais, especialmente fora do continente europeu.

    Publicidade

    Mas antes de falar sobre como esse movimento econômico/político afeta o seu bolso, vale lembrar que a expressão é usada para caracterizar o processo de saída do Reino Unido da União Europeia. Esse processo foi iniciado com o referendo de 23 de junho de 2016.

    Na ocasião, 48,1% dos britânicos votaram não à saída da UE. No entanto, 51,9% votou sim. O resultado estipulou o dia 21 de março de 2019 para que o Reino Unido saia formalmente do grupo.

    Após um longo período de negociações e trocas de políticos, no dia 31 de janeiro de 2020, o Reino Unido declarou que estava deixando a União Europeia.

    Embora ainda haja muita incerteza a respeito do que acontecerá depois do Brexit, há algumas consequências desse desligamento que já podem ser observadas.

    Com o Brexit, cidadãos da UE não têm mais o direito de se mudarem livremente para o Reino Unido e vice-versa. É importante dizer que britânicos que já moravam na UE e cidadãos da UE que já moravam no Reino Unido mantêm os seus direitos de residência, bem como os benefícios.

    Publicidade

    Outro ponto é que celulares de cidadãos britânicos poderão ter cobradas taxas por empresas de telefonia da UE quando usados nos países do bloco. Aliado a isso, houve mudanças em algumas políticas sobre seguro-saúde para viagens, assim como para licenças de direção e para viajar com animais.

    Por fim, aconteceram diversas mudanças nas regras de comércio, algo que pode acarretar a taxação de produtos e restrições alfandegárias.

    Consequências econômicas para Reino Unido e UE

    Com o Brexit, cidadãos da UE não têm mais o direito de se mudarem livremente para o Reino Unido e vice-versa.

    Contudo, é importante dizer que britânicos que já moravam na UE e cidadãos da UE que já moravam no Reino Unido mantêm os seus direitos de residência, bem como os benefícios.

    Outro ponto é que celulares de cidadãos britânicos poderão ter cobradas taxas por empresas de telefonia da UE quando usados nos países do bloco. Aliado a isso, houve mudanças em algumas políticas sobre seguro-saúde para viagens, assim como para licenças de direção e para viajar com animais.

    Publicidade

    Por fim, aconteceram diversas mudanças nas regras de comércio, algo que pode acarretar a taxação de produtos e restrições alfandegárias.

    Pessoas seguram bandeiras do Reino Unido em demonstração de comemoração
    Será que o Brexit afeta a economia brasileira? Leia o artigo e descubra!

    Brexit pode causar atrasos alfandegários

    Referendo do Brexit completa cinco anos e tudo indica que não foi bom para economia do Reino Unido. Um estudo elaborado pela MakeUK, que representa 20.000 companhias do Reino Unido, aponta que o Bexit, deve causar atrasos alfandegários em 2022. Aliado a isso, o levantamento ressalta que essas empresas vão sofrer com elevados custos de operação.

    Dois terços dos líderes de empresas industriais de 228 companhias questionadas indicaram que o Brexit, um ano depois do fim do período de transição, danificou os seus negócios de maneira “moderada ou significativa”.

    Mais de metade das companhias alertaram que provavelmente sofrerão mais danos durante 2022 por causa dos atrasos alfandegários causados pelos controlos nas importações e devido às mudanças no rótulo dos produtos.

    Como resultado, as exportações britânicas para a UE caíram quase 15% nos primeiros 10 meses do ano, de acordo com a agência de estatísticas da UE, a Eurostat, enquanto as exportações agroalimentares do Reino Unido caíram mais de 25%.

    Publicidade

    Outro estudo, de pesquisadores da Universidade Aston, concluiu que em quatro anos desde o referendo, as exportações de serviços britânicas caíram 110 bilhões de libras.

    Isso ocorre porque para as empresas, os problemas se acumulam com o mercado europeu agora fechado. Pequenas empresas britânicas, em particular, disseram que suas vendas para a UE despencaram.

    Brexit não afeta economia brasileira

    O Reino Unido é um dos parceiros históricos do Brasil, com uma longa tradição comercial. Atualmente, as relações comerciais entre os dois países somam 5.6 bilhões de libras, de acordo com o cônsul-geral britânico em São Paulo, Jonathan Knoot.

    Contudo, apesar do Reino Unido ser a 5ª maior economia do mundo, ele é apenas o 20º maior parceiro comercial brasileiro, em relação a fluxo comercial.

    Segundo números dados divulgados pelo governo federal, em 2021, nosso principal produto importado foi o de Adubos ou Fertilizantes Químicos. Quanto ao produto mais exportado no ano foi “Minério de Ferro e seus concentrados”.

    Knoot, entretanto, acredita que a relação pode ter uma performance comercial superior à vista atualmente. Ele acredita que isso pode ser possível com um acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul.

    Você gostou deste texto e ele foi relevante para você? Então siga o FinanceOne nas redes sociais e esteja sempre atualizado sobre o mercado financeiro. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Rafael Massadar
    Rafael Massadar
    Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEconomiaBrexit: o que pode interferir no seu bolso?

    Brexit: o que pode interferir no seu bolso?

    0
    (0)

    Até hoje o Brexit é um dos principais assuntos do cenário político-econômico internacional. Afinal, a saída do Reino Unido da União Europeia já apresenta consequências nas relações internacionais, especialmente fora do continente europeu.

    Publicidade

    Mas antes de falar sobre como esse movimento econômico/político afeta o seu bolso, vale lembrar que a expressão é usada para caracterizar o processo de saída do Reino Unido da União Europeia. Esse processo foi iniciado com o referendo de 23 de junho de 2016.

    Na ocasião, 48,1% dos britânicos votaram não à saída da UE. No entanto, 51,9% votou sim. O resultado estipulou o dia 21 de março de 2019 para que o Reino Unido saia formalmente do grupo.

    Após um longo período de negociações e trocas de políticos, no dia 31 de janeiro de 2020, o Reino Unido declarou que estava deixando a União Europeia.

    Embora ainda haja muita incerteza a respeito do que acontecerá depois do Brexit, há algumas consequências desse desligamento que já podem ser observadas.

    Com o Brexit, cidadãos da UE não têm mais o direito de se mudarem livremente para o Reino Unido e vice-versa. É importante dizer que britânicos que já moravam na UE e cidadãos da UE que já moravam no Reino Unido mantêm os seus direitos de residência, bem como os benefícios.

    Publicidade

    Outro ponto é que celulares de cidadãos britânicos poderão ter cobradas taxas por empresas de telefonia da UE quando usados nos países do bloco. Aliado a isso, houve mudanças em algumas políticas sobre seguro-saúde para viagens, assim como para licenças de direção e para viajar com animais.

    Por fim, aconteceram diversas mudanças nas regras de comércio, algo que pode acarretar a taxação de produtos e restrições alfandegárias.

    Consequências econômicas para Reino Unido e UE

    Com o Brexit, cidadãos da UE não têm mais o direito de se mudarem livremente para o Reino Unido e vice-versa.

    Contudo, é importante dizer que britânicos que já moravam na UE e cidadãos da UE que já moravam no Reino Unido mantêm os seus direitos de residência, bem como os benefícios.

    Outro ponto é que celulares de cidadãos britânicos poderão ter cobradas taxas por empresas de telefonia da UE quando usados nos países do bloco. Aliado a isso, houve mudanças em algumas políticas sobre seguro-saúde para viagens, assim como para licenças de direção e para viajar com animais.

    Publicidade

    Por fim, aconteceram diversas mudanças nas regras de comércio, algo que pode acarretar a taxação de produtos e restrições alfandegárias.

    Pessoas seguram bandeiras do Reino Unido em demonstração de comemoração
    Será que o Brexit afeta a economia brasileira? Leia o artigo e descubra!

    Brexit pode causar atrasos alfandegários

    Referendo do Brexit completa cinco anos e tudo indica que não foi bom para economia do Reino Unido. Um estudo elaborado pela MakeUK, que representa 20.000 companhias do Reino Unido, aponta que o Bexit, deve causar atrasos alfandegários em 2022. Aliado a isso, o levantamento ressalta que essas empresas vão sofrer com elevados custos de operação.

    Dois terços dos líderes de empresas industriais de 228 companhias questionadas indicaram que o Brexit, um ano depois do fim do período de transição, danificou os seus negócios de maneira “moderada ou significativa”.

    Mais de metade das companhias alertaram que provavelmente sofrerão mais danos durante 2022 por causa dos atrasos alfandegários causados pelos controlos nas importações e devido às mudanças no rótulo dos produtos.

    Como resultado, as exportações britânicas para a UE caíram quase 15% nos primeiros 10 meses do ano, de acordo com a agência de estatísticas da UE, a Eurostat, enquanto as exportações agroalimentares do Reino Unido caíram mais de 25%.

    Publicidade

    Outro estudo, de pesquisadores da Universidade Aston, concluiu que em quatro anos desde o referendo, as exportações de serviços britânicas caíram 110 bilhões de libras.

    Isso ocorre porque para as empresas, os problemas se acumulam com o mercado europeu agora fechado. Pequenas empresas britânicas, em particular, disseram que suas vendas para a UE despencaram.

    Brexit não afeta economia brasileira

    O Reino Unido é um dos parceiros históricos do Brasil, com uma longa tradição comercial. Atualmente, as relações comerciais entre os dois países somam 5.6 bilhões de libras, de acordo com o cônsul-geral britânico em São Paulo, Jonathan Knoot.

    Contudo, apesar do Reino Unido ser a 5ª maior economia do mundo, ele é apenas o 20º maior parceiro comercial brasileiro, em relação a fluxo comercial.

    Segundo números dados divulgados pelo governo federal, em 2021, nosso principal produto importado foi o de Adubos ou Fertilizantes Químicos. Quanto ao produto mais exportado no ano foi “Minério de Ferro e seus concentrados”.

    Knoot, entretanto, acredita que a relação pode ter uma performance comercial superior à vista atualmente. Ele acredita que isso pode ser possível com um acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul.

    Você gostou deste texto e ele foi relevante para você? Então siga o FinanceOne nas redes sociais e esteja sempre atualizado sobre o mercado financeiro. Estamos no FacebookInstagram e Linkedin.

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?