Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasEmpreendedorismoO que é Fator R do Simples Nacional? Descubra como calcular

    O que é Fator R do Simples Nacional? Descubra como calcular

    0
    (0)

    Se você é dono de pequenas ou médias empresas saiba que é possível  o microempreendedor pagar menos impostos. Isso ocorre por meio do Fator R do Simples Nacional. Você já escutou falar?

    Publicidade

    Para quem não conhece o Fator R do Simples Nacional, esse é o termo dado para o cálculo que é realizado mensalmente para saber se a sua empresa será tributada ou não no anexo III ou V do Simples Nacional.

    E como esse cálculo é realizado? Por que ele consegue diminuir os impostos a serem pagos pelas pequenas e médias empresas? Essas duas perguntas são as que devem estar na sua mente agora.

    Mas calma que nós vamos te explicar tudo e, consequentemente, te ajuda a pagar menos impostos.

    O que é o Fator R do Simples Nacional?

    Antes de você descobrir como se calcula o Fator R, precisa entender o que de fato ele é. Afinal, como vai fazer as contas de algo que nem sabe o que ele é e os benefícios que pode proporcionar para você e a sua empresa?

    Como já falamos acima, o Fator R é o cálculo realizado todo mês para saber qual é a faixa de tributação da sua empresa. Dependendo do valor calculado, o seu negócio poderá ser enquadrado nas alíquotas do Anexo III ou do Anexo V do Simples Nacional. 

    Publicidade

    E o que isso significa? Todas as atividades do Simples Nacional foram divididas em anexos. Cada uma delas possui uma alíquota progressiva de tributação: quanto maior o faturamento, maior o valor pago em impostos e outros tributos até o limite de 33%.

    Mulher trabalhando em uma sala com outras pessoas e sorrindo
    O Fator R do Simples Nacional te ajuda a pagar menos imposto

    Mas onde entra o Fator R do Simples Nacional nisso? Calma, vamos te contar isso agora.

    Dependendo da categoria que a sua empresa está enquadrada e de quanto gasta com a folha de pagamento em relação ao que ganha, você poderá ser enquadrado no Anexo III e, consequentemente, pagar menos tributo.

    E é justamente esse cálculo para saber se você está no anexo III ou não que é o Fator R do Simples Nacional.

    Como calcular o Fator R do Simples Nacional

    Para conseguir realizar o cálculo, você precisará reunir o valor total da folha de pagamento dos últimos 12 meses. Ele será dividido pela receita bruta da empresa, sendo esta deste mesmo período (12 meses).

    Publicidade

    Neste caso, ficará:

    Fator R = massa salarial / receita bruta

    O empreendedor precisa levar em consideração as normas da Resolução CGSN nº140/2018.

    Neste caso, ela indica que o Fator R precisa só deve ser calculado quando a massa salarial e a receita bruta forem superiores a zero. Neste caso:

    • com a massa salarial superior a zero e a receita bruta igual a zero, o fator R será de 28%;
    • com a massa salarial for igual a zero e a receita bruta superior a zero, o fator R será de 1%.

    Uma dúvida comum é sobre novas empresas. Muita gente não sabe o que fazer, já que não existem valores de meses anteriores.

    Publicidade

    + Exclusão do Simples Nacional: saiba como funciona e como proceder

    Neste caso, o cálculo do fator R será feito de maneira proporcional. O empreendedor deve somar o total de folha de pagamento existentes e dividir pela receita bruta adquirida naquele período, sendo igual ao total de meses de atividade da empresa.

    Como funciona a tributação? Veja detalhes e valores!

    Para você entender ainda melhor sobre o cálculo do Fator R, é importantíssimo estar por dentro das informações dos anexos do Simples Nacional.

    Eles são divididos em faixas iguais, conforme o faturamento bruto dos últimos meses da empresa.

    A tributação vai variar de acordo com a alíquota que vai incidir sobre cada faixa de faturamento, além do valor a deduzir dos impostos.

    Confira abaixo as faixas, além das tabelas III e V:

    FaixaFaturamento bruto de 12 meses
    1ª faixaAté R$ 180 mil
    2ª faixaDe R$ 180.000,01 a R$ 360 mil
    3ª faixaDe R$ 360.000,01 a R$ 720 mil
    4ª faixaDe R$ 720.000,01 a R$ 1,8 milhão
    5ª faixaDe R$ 1.800.000,01 a R$ 3,6 milhões
    6ª faixaDe R$ 3.600.000,01 a R$ 4,8 milhões

    Tabela do Anexo III

    FaixaFaturamento bruto de 12 mesesAlíquotaValor a deduzir
    1ª faixaAté R$ 180 mil6%
    2ª faixaDe R$ 180.000,01 a R$ 360 mil11,20%R$9.630
    3ª faixaDe R$ 360.000,01 a R$ 720 mil13,50%R$17.640
    4ª faixaDe R$ 720.000,01 a R$ 1,8 milhão16%R$35.640
    5ª faixaDe R$ 1.800.000,01 a R$ 3,6 milhões21%R$125.640
    6ª faixaDe R$ 3.600.000,01 a R$ 4,8 milhões33%R$648.000

    Tabela do Anexo V

    FaixaFaturamento bruto de 12 mesesAlíquotaValor a deduzir
    1ª faixaAté R$ 180 mil15,50%
    2ª faixaDe R$ 180.000,01 a R$ 360 mil18%R$4.500
    3ª faixaDe R$ 360.000,01 a R$ 720 mil19,50%R$9.900
    4ª faixaDe R$ 720.000,01 a R$ 1,8 milhão20,50%R$17.100
    5ª faixaDe R$ 1.800.000,01 a R$ 3,6 milhões23%R$62.100
    6ª faixaDe R$ 3.600.000,01 a R$ 4,8 milhões30,50%R$540.000

    Viu só? As alíquotas que incidem sobre as faixas do anexo III são bem menores se comparadas com as do anexo V. Portanto, quem se enquadra nesta situação acaba pagando bem menos tributos.

    Gostou do conteúdo? Ele te ajudou? Então compartilhe para que mais pessoas possam saber sobre o Fator R do Simples Nacional.

    Leia também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Juliana Favorito
    Juliana Favorito
    Jornalista apaixonada em escutar e escrever histórias, mas que também tem uma queda pelo Marketing Digital. Com experiência em redação, social mídia e marketing ela gosta de sempre estar atualizada sobre a área da comunicação. E como uma boa carioca, não dispensa uma praia.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasEmpreendedorismoO que é Fator R do Simples Nacional? Descubra como calcular

    O que é Fator R do Simples Nacional? Descubra como calcular

    0
    (0)

    Se você é dono de pequenas ou médias empresas saiba que é possível  o microempreendedor pagar menos impostos. Isso ocorre por meio do Fator R do Simples Nacional. Você já escutou falar?

    Publicidade

    Para quem não conhece o Fator R do Simples Nacional, esse é o termo dado para o cálculo que é realizado mensalmente para saber se a sua empresa será tributada ou não no anexo III ou V do Simples Nacional.

    E como esse cálculo é realizado? Por que ele consegue diminuir os impostos a serem pagos pelas pequenas e médias empresas? Essas duas perguntas são as que devem estar na sua mente agora.

    Mas calma que nós vamos te explicar tudo e, consequentemente, te ajuda a pagar menos impostos.

    O que é o Fator R do Simples Nacional?

    Antes de você descobrir como se calcula o Fator R, precisa entender o que de fato ele é. Afinal, como vai fazer as contas de algo que nem sabe o que ele é e os benefícios que pode proporcionar para você e a sua empresa?

    Como já falamos acima, o Fator R é o cálculo realizado todo mês para saber qual é a faixa de tributação da sua empresa. Dependendo do valor calculado, o seu negócio poderá ser enquadrado nas alíquotas do Anexo III ou do Anexo V do Simples Nacional. 

    Publicidade

    E o que isso significa? Todas as atividades do Simples Nacional foram divididas em anexos. Cada uma delas possui uma alíquota progressiva de tributação: quanto maior o faturamento, maior o valor pago em impostos e outros tributos até o limite de 33%.

    Mulher trabalhando em uma sala com outras pessoas e sorrindo
    O Fator R do Simples Nacional te ajuda a pagar menos imposto

    Mas onde entra o Fator R do Simples Nacional nisso? Calma, vamos te contar isso agora.

    Dependendo da categoria que a sua empresa está enquadrada e de quanto gasta com a folha de pagamento em relação ao que ganha, você poderá ser enquadrado no Anexo III e, consequentemente, pagar menos tributo.

    E é justamente esse cálculo para saber se você está no anexo III ou não que é o Fator R do Simples Nacional.

    Como calcular o Fator R do Simples Nacional

    Para conseguir realizar o cálculo, você precisará reunir o valor total da folha de pagamento dos últimos 12 meses. Ele será dividido pela receita bruta da empresa, sendo esta deste mesmo período (12 meses).

    Publicidade

    Neste caso, ficará:

    Fator R = massa salarial / receita bruta

    O empreendedor precisa levar em consideração as normas da Resolução CGSN nº140/2018.

    Neste caso, ela indica que o Fator R precisa só deve ser calculado quando a massa salarial e a receita bruta forem superiores a zero. Neste caso:

    • com a massa salarial superior a zero e a receita bruta igual a zero, o fator R será de 28%;
    • com a massa salarial for igual a zero e a receita bruta superior a zero, o fator R será de 1%.

    Uma dúvida comum é sobre novas empresas. Muita gente não sabe o que fazer, já que não existem valores de meses anteriores.

    Publicidade

    + Exclusão do Simples Nacional: saiba como funciona e como proceder

    Neste caso, o cálculo do fator R será feito de maneira proporcional. O empreendedor deve somar o total de folha de pagamento existentes e dividir pela receita bruta adquirida naquele período, sendo igual ao total de meses de atividade da empresa.

    Como funciona a tributação? Veja detalhes e valores!

    Para você entender ainda melhor sobre o cálculo do Fator R, é importantíssimo estar por dentro das informações dos anexos do Simples Nacional.

    Eles são divididos em faixas iguais, conforme o faturamento bruto dos últimos meses da empresa.

    A tributação vai variar de acordo com a alíquota que vai incidir sobre cada faixa de faturamento, além do valor a deduzir dos impostos.

    Confira abaixo as faixas, além das tabelas III e V:

    FaixaFaturamento bruto de 12 meses
    1ª faixaAté R$ 180 mil
    2ª faixaDe R$ 180.000,01 a R$ 360 mil
    3ª faixaDe R$ 360.000,01 a R$ 720 mil
    4ª faixaDe R$ 720.000,01 a R$ 1,8 milhão
    5ª faixaDe R$ 1.800.000,01 a R$ 3,6 milhões
    6ª faixaDe R$ 3.600.000,01 a R$ 4,8 milhões

    Tabela do Anexo III

    FaixaFaturamento bruto de 12 mesesAlíquotaValor a deduzir
    1ª faixaAté R$ 180 mil6%
    2ª faixaDe R$ 180.000,01 a R$ 360 mil11,20%R$9.630
    3ª faixaDe R$ 360.000,01 a R$ 720 mil13,50%R$17.640
    4ª faixaDe R$ 720.000,01 a R$ 1,8 milhão16%R$35.640
    5ª faixaDe R$ 1.800.000,01 a R$ 3,6 milhões21%R$125.640
    6ª faixaDe R$ 3.600.000,01 a R$ 4,8 milhões33%R$648.000

    Tabela do Anexo V

    FaixaFaturamento bruto de 12 mesesAlíquotaValor a deduzir
    1ª faixaAté R$ 180 mil15,50%
    2ª faixaDe R$ 180.000,01 a R$ 360 mil18%R$4.500
    3ª faixaDe R$ 360.000,01 a R$ 720 mil19,50%R$9.900
    4ª faixaDe R$ 720.000,01 a R$ 1,8 milhão20,50%R$17.100
    5ª faixaDe R$ 1.800.000,01 a R$ 3,6 milhões23%R$62.100
    6ª faixaDe R$ 3.600.000,01 a R$ 4,8 milhões30,50%R$540.000

    Viu só? As alíquotas que incidem sobre as faixas do anexo III são bem menores se comparadas com as do anexo V. Portanto, quem se enquadra nesta situação acaba pagando bem menos tributos.

    Gostou do conteúdo? Ele te ajudou? Então compartilhe para que mais pessoas possam saber sobre o Fator R do Simples Nacional.

    Leia também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?