InícioNotíciasFinanças PessoaisVeja passo a passo de como fazer o Cadastro Único

Veja passo a passo de como fazer o Cadastro Único

3.6
(17)

É bem provável que você já tenha escutado falar em Cadastro Único (CadÚnico) pelo menos uma vez na vida. E diversos fatores podem ter levado você já ter escutado o termo, mas o principal deles foi para para que os brasileiros pudessem solicitar o auxílio emergencial.

Mas você sabe para que de fato é e para que serve o Cadastro Único? Poucas pessoas sabem, mas o Cadastro Único foi criado em 2011 pelo Governo Federal por meio do decreto nº 3.887.

O objetivo é identificar e caracterizar as famílias brasileiras que estão em situação de pobreza e extrema pobreza por meio dos dados fornecidos pela própria população. 

Além disso, é importante ressaltar que o Cadastro Único é coordenado pelo Ministério da Cidadania e, no Distrito Federal, pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

Saiba quem pode fazer parte do Cadastro Único

Mas quem pode realizar o Cadastro Único? Essa é uma pergunta muito comum que os brasileiros fazem. Para te ajudar, o FinanceOne separou quais são os requisitos que precisam cumprir, confira!

Podem se inscrever no CadÚnico:

-> Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo (R$550), por pessoa; 

-> Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, totalizando R$3.300; 

-> Famílias com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento seja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo.

-> Pessoas que moram sozinhas e em situação de rua também podem se inscrever.

Conheça os benefícios do Cadastro Único

Se você quer ter direito a algum benefício oferecido pelo Governo Federal, o Cadastro Único é a principal porta de entrada, confira quais são os benefícios:

-> Programa Auxílio Brasil;

-> Programa Morar Bem; 

-> Telefone Família;

-> Programa DF sem Miséria; 

-> Programa Bolsa Alfa;

-> Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas);

-> Isenção de taxas em concursos públicos municipais, estaduais e federais;

-> Tarifa Social de Energia Elétrica e Água;

-> Carteira do Idoso;

-> Fomento às atividades produtivas rurais;

-> Carta Social;

-> Programa Identidade Jovem;

-> Redução da contribuição previdenciária para fins de aposentadoria de dona de casa;

É importante ressaltar que, ao realizar o Cadastro Único, você não está automaticamente nos programas sociais. Cada programa é gerenciado por um determinado órgão e, a seleção e o atendimento à família são realizados de acordo com os critérios e procedimentos definidos pelos gestores.

Como fazer o cadastro único? Veja 2 formas!

Além de conhecer para que serve, a quem é destinado e os benefícios, também é importante conhecer o passo a passo para realizar o cadastro. Ou você vai ficar esperando para sempre?

pessoa segurando notas de real
O Cadastro Único permite que o brasileiro participe de diversos programas sociais, como o Auxílio Brasil

Por isso, confira a seguir três formas de realizar o Cadastro Único, sendo elas: pelo site, pelo aplicativo e pelo telefone.

  • Pelo aplicativo

Se você escolher realizar o Cadastro Único pelo aplicativo, basta ir até a loja do seu celular, de acordo com o seu sistema operacional, seja Android ou iOS.

Em seguida, baixe o aplicativo, espere instalar e clique em entrar. Depois, preencha o mesmo formulário do site, que contém: nome, data de nascimento, nome da mãe e lugar onde mora.

  • Pelo telefone

Escolheu realizar o cadastro por telefone? Essa opção também é bem fácil e rápida. Basta ligar para o número 0800 707 2003. Em seguida, selecione a opção 5. 

Você não terá nenhum custo, pois a ligação é gratuita. O horário de atendimento é de 7h às 19h de segunda a sexta-feira e de 10h às 16h nos finais de semana e feriados.

Como consultar? É pelo próprio aplicativo que você consegue consultar e ficar de olho em todas as informações referentes ao seu Cadastro Único. Lembre sempre de manter o seu cadastro atualizado.

Quando atualizar o meu Cadastro Único?

Uma dúvida muito comum depois de fazer o CadÚnico é quanto tempo depois é preciso atualizar o cadastro. O primeiro ponto é que essa atualização deve ser realizada somente pelo responsável familiar.

E isso deve ser feito a cada dois anos ou quando alguma informação estiver alterada. E quais são essas informações? Confira a lista abaixo!

  • nascimento ou morte de alguém na família;
  • saída de um integrante para outra casa;
  • mudança de endereço;
  • entrada das crianças na escola ou transferência de escola;
  • aumento ou diminuição da renda, entre outros.

É importante ressaltar que o responsável familiar deve procurar um CRAS ou posto do CadÚnico para realizar as alterações do cadastro e manter os dados atualizados. 

Outra informação que você precisa saber é que também pode ser convocado pelo Governo Federal para realizar a atualização dos dados, caso percebam alguma informação errada.

Isso porque o governo realiza, de forma anual, uma revisão para identificar quem precisa ou não ir até um posto de atendimento.

Novo Auxílio Brasil será para inscritos no Cadastro Único

Recentemente, o Governo Federal anunciou o Auxílio Brasil, que será o novo Bolsa Família. O benefício ainda está em discussão e a previsão é de ele entre em vigor a partir de novembro.

A novidade é que o benefício irá atender aos brasileiros que estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico). Afinal, este é o principal instrumento que atua incluindo famílias de baixa renda em programas federais.

Entretanto, o que muita gente não sabe é que estar inscrito no Cadastro Único não dá direito a todos os programas. Mas, ele é a porta de entrada para muitos deles, como:

  • Tarifa Social de Energia Elétrica
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Auxílio Emergencial
  • Auxílio Brasil (substituto do Bolsa Família)

Para entrar nestes programas, é preciso se encaixar em cada regra específica e requisitos de inscrição que eles estipulam.

Este conteúdo te ajudou? Confira mais dicas e orientações sobre os benefícios do governo aqui no FinanceOne. Fique ligado!

Leia também no FinanceOne:

+ Nubank: entenda como parcelar as compras no débito

+ Paridade cambial: entenda o que esse conceito quer dizer e como calcular!

+ Saiba se é obrigatório pagar a taxa de 10% da conta no restaurante

*Colaboração: Juliana Favorito

O que achou disso?

Média da classificação 3.6 / 5. Número de votos: 17

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Mateus Carvalho
Mateus Carvalho
Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

12 COMENTÁRIOS

    • Olá! Tudo bem?
      Infelizmente, vários beneficiários têm relatado atrasos e problemas no programa. O governo estadual não informou quando vai solucionar essas questões. Os únicos canais de atendimento disponibilizados para os beneficiários são o Call Center (0800 071 7474) ou abrir uma reclamação na ouvidoria do Supera RJ. O prazo para resposta é de 30 dias.

  1. Até agora não me responderam porque não recebi mas o beneficio fui mandada embora do serviço preciso desse dinheiro mora eu minha filha

    • Olá! Tudo bem?
      O governo estadual havia prometido realizar os depósitos até o dia 25. No entanto, o pagamento de diversos beneficiários atrasou novamente e ainda não foi dado um posicionamento a respeito. Sugerimos que abra uma reclamação na ouvidoria.

  2. Quero saber porque não recebi o beneficio desde agora fui mandada embora do serviço preciso pós tenho uma bebe6 de 1 ano estou com dificuldade

    • Olá! Tudo bem?
      O governo estadual havia prometido realizar os depósitos até o dia 25. No entanto, o pagamento de diversos beneficiários atrasou novamente e ainda não foi dado um posicionamento a respeito. Sugerimos que abra uma reclamação na ouvidoria.

  3. Desde agosto não recebo não mas o auxílio nenhum era esse do Supera rio até agora não me deram uma explicação preciso do dinheiro

    • Olá! Tudo bem?
      O governo estadual havia prometido realizar os depósitos até o dia 25. No entanto, o pagamento de diversos beneficiários atrasou novamente e ainda não foi dado um posicionamento a respeito. Sugerimos que abra uma reclamação na ouvidoria.

  4. BOA NOITE MINHA MÃE NÃO TEM NENHUMA RENDA NE APOSENTADORIA ELA TEM 77 ANOS COMO FAÇO PARA ME INSCREVER NO AUXILIO BRASIL OBRIGADA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

InícioNotíciasFinanças PessoaisVeja passo a passo de como fazer o Cadastro Único

Veja passo a passo de como fazer o Cadastro Único

3.6
(17)

É bem provável que você já tenha escutado falar em Cadastro Único (CadÚnico) pelo menos uma vez na vida. E diversos fatores podem ter levado você já ter escutado o termo, mas o principal deles foi para para que os brasileiros pudessem solicitar o auxílio emergencial.

Mas você sabe para que de fato é e para que serve o Cadastro Único? Poucas pessoas sabem, mas o Cadastro Único foi criado em 2011 pelo Governo Federal por meio do decreto nº 3.887.

O objetivo é identificar e caracterizar as famílias brasileiras que estão em situação de pobreza e extrema pobreza por meio dos dados fornecidos pela própria população. 

Além disso, é importante ressaltar que o Cadastro Único é coordenado pelo Ministério da Cidadania e, no Distrito Federal, pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

Saiba quem pode fazer parte do Cadastro Único

Mas quem pode realizar o Cadastro Único? Essa é uma pergunta muito comum que os brasileiros fazem. Para te ajudar, o FinanceOne separou quais são os requisitos que precisam cumprir, confira!

Podem se inscrever no CadÚnico:

-> Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo (R$550), por pessoa; 

-> Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, totalizando R$3.300; 

-> Famílias com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento seja vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo.

-> Pessoas que moram sozinhas e em situação de rua também podem se inscrever.

Conheça os benefícios do Cadastro Único

Se você quer ter direito a algum benefício oferecido pelo Governo Federal, o Cadastro Único é a principal porta de entrada, confira quais são os benefícios:

-> Programa Auxílio Brasil;

-> Programa Morar Bem; 

-> Telefone Família;

-> Programa DF sem Miséria; 

-> Programa Bolsa Alfa;

-> Benefício de Prestação Continuada (BPC/Loas);

-> Isenção de taxas em concursos públicos municipais, estaduais e federais;

-> Tarifa Social de Energia Elétrica e Água;

-> Carteira do Idoso;

-> Fomento às atividades produtivas rurais;

-> Carta Social;

-> Programa Identidade Jovem;

-> Redução da contribuição previdenciária para fins de aposentadoria de dona de casa;

É importante ressaltar que, ao realizar o Cadastro Único, você não está automaticamente nos programas sociais. Cada programa é gerenciado por um determinado órgão e, a seleção e o atendimento à família são realizados de acordo com os critérios e procedimentos definidos pelos gestores.

Como fazer o cadastro único? Veja 2 formas!

Além de conhecer para que serve, a quem é destinado e os benefícios, também é importante conhecer o passo a passo para realizar o cadastro. Ou você vai ficar esperando para sempre?

pessoa segurando notas de real
O Cadastro Único permite que o brasileiro participe de diversos programas sociais, como o Auxílio Brasil

Por isso, confira a seguir três formas de realizar o Cadastro Único, sendo elas: pelo site, pelo aplicativo e pelo telefone.

  • Pelo aplicativo

Se você escolher realizar o Cadastro Único pelo aplicativo, basta ir até a loja do seu celular, de acordo com o seu sistema operacional, seja Android ou iOS.

Em seguida, baixe o aplicativo, espere instalar e clique em entrar. Depois, preencha o mesmo formulário do site, que contém: nome, data de nascimento, nome da mãe e lugar onde mora.

  • Pelo telefone

Escolheu realizar o cadastro por telefone? Essa opção também é bem fácil e rápida. Basta ligar para o número 0800 707 2003. Em seguida, selecione a opção 5. 

Você não terá nenhum custo, pois a ligação é gratuita. O horário de atendimento é de 7h às 19h de segunda a sexta-feira e de 10h às 16h nos finais de semana e feriados.

Como consultar? É pelo próprio aplicativo que você consegue consultar e ficar de olho em todas as informações referentes ao seu Cadastro Único. Lembre sempre de manter o seu cadastro atualizado.

Quando atualizar o meu Cadastro Único?

Uma dúvida muito comum depois de fazer o CadÚnico é quanto tempo depois é preciso atualizar o cadastro. O primeiro ponto é que essa atualização deve ser realizada somente pelo responsável familiar.

E isso deve ser feito a cada dois anos ou quando alguma informação estiver alterada. E quais são essas informações? Confira a lista abaixo!

  • nascimento ou morte de alguém na família;
  • saída de um integrante para outra casa;
  • mudança de endereço;
  • entrada das crianças na escola ou transferência de escola;
  • aumento ou diminuição da renda, entre outros.

É importante ressaltar que o responsável familiar deve procurar um CRAS ou posto do CadÚnico para realizar as alterações do cadastro e manter os dados atualizados. 

Outra informação que você precisa saber é que também pode ser convocado pelo Governo Federal para realizar a atualização dos dados, caso percebam alguma informação errada.

Isso porque o governo realiza, de forma anual, uma revisão para identificar quem precisa ou não ir até um posto de atendimento.

Novo Auxílio Brasil será para inscritos no Cadastro Único

Recentemente, o Governo Federal anunciou o Auxílio Brasil, que será o novo Bolsa Família. O benefício ainda está em discussão e a previsão é de ele entre em vigor a partir de novembro.

A novidade é que o benefício irá atender aos brasileiros que estão inscritos no Cadastro Único (CadÚnico). Afinal, este é o principal instrumento que atua incluindo famílias de baixa renda em programas federais.

Entretanto, o que muita gente não sabe é que estar inscrito no Cadastro Único não dá direito a todos os programas. Mas, ele é a porta de entrada para muitos deles, como:

  • Tarifa Social de Energia Elétrica
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC)
  • Auxílio Emergencial
  • Auxílio Brasil (substituto do Bolsa Família)

Para entrar nestes programas, é preciso se encaixar em cada regra específica e requisitos de inscrição que eles estipulam.

Este conteúdo te ajudou? Confira mais dicas e orientações sobre os benefícios do governo aqui no FinanceOne. Fique ligado!

Leia também no FinanceOne:

+ Nubank: entenda como parcelar as compras no débito

+ Paridade cambial: entenda o que esse conceito quer dizer e como calcular!

+ Saiba se é obrigatório pagar a taxa de 10% da conta no restaurante

*Colaboração: Juliana Favorito

O que achou disso?

Média da classificação 3.6 / 5. Número de votos: 17

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?