InícioNotíciasEconomiaGoverno divulga calendário do auxílio emergencial 2021. Veja datas!

Governo divulga calendário do auxílio emergencial 2021. Veja datas!

Tempo de leitura: 4 minutos
()

O governo divulgou nesta quarta-feira, 31, o calendário do auxílio emergencial 2021. O crédito em conta será depositado a partir do dia 6 de abril e vai até o dia 10 de setembro.

O saque em dinheiro da primeira parcela, no entanto, será autorizado entre 4 de maio e 4 de junho. As pessoas que receberão os pagamentos já estão cadastradas no sistema do governo.

De acordo com o cronograma da Caixa Econômica Federal, os trabalhadores informais vão ser os primeiros a receber o auxílio e depois os beneficiários do Bolsa Família, que terão o calendário tradicional mantido.

Serão pagas aos trabalhadores quatro parcelas com valor médio de R$250 – que vai variar de R$150 a R$375, conforme o perfil do beneficiário e a composição de cada família.

Segundo informações do governo, serão beneficiadas 45,6 milhões de pessoas, ou seja, 22,6 milhões a menos do que no auxílio emergencial de R$600, pago em meados do ano passado.

Calendário do auxílio emergencial começa no dia 6

Os pagamentos das novas rodadas do auxílio emergencial serão iniciados ainda este mês, de acordo com o governo. A seguir, veja como serão realizados os pagamentos de acordo com o grupo de beneficiários.

+ Caixa divulga calendário para atualizar Caixa Tem

Cadastro Único e inscritos via app e site

Os pagamentos da primeira parcela para os cadastrados no site/app e no CadÚnico começam no dia 6 de abril. Os pagamentos seguem mais uma vez as datas de nascimento dos beneficiários.

Os pagamentos serão feitos através da conta poupança digital da Caixa, que pode ser movimentada pelo Caixa TEM. Mais uma vez, primeiro, será liberada a movimentação digital e, posteriormente, os saques.

NASCIDOS EM:1ª parcela2ª parcela3ª parcela4ª parcela
JANEIRO6 de abril16 de maio20 de junho23 de julho
FEVEREIRO9 de abril19 de maio23 de junho 25 de julho
MARÇO11 de abril23 de maio25 de junho28 de julho
ABRIL13 de abril26 de maio27 de junho1º de agosto
MAIO15 de abril28 de maio30 de junho3 de agosto
JUNHO18 de abril30 de maio4 de julho5 de agosto
JULHO20 de abril2 de junho6 de julho8 de agosto
AGOSTO22 de abril6 de junho9 de julho11 de agosto
SETEMBRO25 de abril9 de junho11 de julho15 de agosto
OUTUBRO27 de abril11 de junho14 de julho18 de agosto
NOVEMBRO29 de abril13 de junho18 de julho20 de agosto
DEZEMBRO30 de abril16 de junho21 de julho22 de agosto
Novo calendário do auxílio emergencial 2021 – Fonte: Caixa Econômica Federal

Calendário do auxílio para os beneficiários do Bolsa família

Já os trabalhadores que fazem parte do Bolsa Família terão os pagamentos da primeira parcela começando no dia 16 de abril e seguirão o calendário já estabelecido para o benefício – sempre nos últimos dez dias úteis de cada mês.

Portanto, para esse público, os pagamentos serão feitos da mesma forma que é pago o Bolsa Família atualmente.

Como saber se tem direito ao novo auxílio

Os trabalhadores poderão consultar, a partir de 1º de abril, se receberão a nova rodada do Auxílio Emergencial.

Para isso, a consulta poderá ser feita no site da Dataprev, empresa estatal responsável por processar os pedidos. O beneficiário deverá informar os dados como CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

É possível investir pouco dinheiro e ter retorno?
Calendário do novo auxílio emergencial é divulgado. Presidente Bolsonaro, no entanto, diz que benefício não pode durar muito

Pelas novas regras, o auxílio só será pago a famílias com renda total de até três salários mínimos por mês, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo.

Para quem está no Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso. Ou seja, a pessoa receberá o benefício com maior valor, seja a parcela paga no âmbito do programa, seja o valor do auxílio emergencial.

Presidente diz que auxílio emergencial não pode durar muito

Em pronunciamento para divulgar o calendário do auxílio emergencial, Bolsonaro afirmou que o benefício é um alento para a população que perdeu sua renda devido a pandemia. Mas que não pode durar por muito tempo, pois pode desequilibrar a economia.

“O governo sabe que não pode continuar por muito tempo com esses auxílios, que custam muito para nossa população e podem desequilibrar nossa economia”, declarou.

O presidente também voltou a criticar medidas de restrições adotadas por estados e municípios na tentativa de frear o coronavírus. Ele também pediu que essas políticas sejam revistas para que a população volte a trabalhar.

Epidemiologistas e a Organização Mundial de Saúde, no entanto, divergem do presidente e recomendam medidas de restrição e de isolamento para combater o avanço do vírus.

O auxílio emergencial teve início em abril de 2020 e ajudou famílias de baixa renda a se estabelecerem economicamente devido a crise provocada pela pandemia do coronavirus.

Caso você não esteja entre os brasileiros que receberão o novo auxílio, conheça outros 5 benefícios sociais. Verifique as condições e se tem direito aos valores.

O que achou disso?

Média da classificação / 5. Número de votos:

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Tempo de leitura: 4 minutos
Camila Miranda
Nascida na Zona Oeste do Rio, me divido entre jornalismo e marketing digital. Com três anos de experiência em Comunicação, já trabalhei em redação de jornal impresso, webjornalismo e assessoria de imprensa. Hoje, faço gestão de mídias sociais e produção de conteúdo. Amo assuntos sobre as áreas cultural e política. Reclamo do transporte público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui