Início Notícias Finanças Pessoais Conheça 9 mitos sobre o Imposto de Renda

Conheça 9 mitos sobre o Imposto de Renda

4
(1)

Ainda não declarou o Imposto de Renda 2020? Então você precisa correr, porque o prazo se esgota nesta terça-feira, 30. Muitas pessoas costumam ter dúvidas na hora de realizar a declaração e acabam caindo nos mitos sobre o IR.

Eles podem acabar deixando o contribuinte na mira da Receita Federal, caindo na malha fina. Uma dessas crenças é a de que as pessoas acima de 65 anos não são obrigadas a declarar o Imposto de Renda.

Os limites de deduções do Imposto de Renda 2019
Um dos mitos sobre o Imposto de Renda é que o salário define se você precisa fazer a declaração

Quer ver outro mito que você também pode já ter caído? Provavelmente você já escutou falar que a inclusão de dependentes na declaração do Imposto de Renda sempre reduz o valor do imposto a ser pago, mas será que isso é realmente verdade? 

Conheça mitos sobre o Imposto de Renda

Ficou curioso e quer saber se você já caiu em alguma das crenças sobre o Imposto de Renda? O FinanceOne separou nove mitos para evitar que você caia na malha fina. Confira!

#1 O salário que define se você precisa ou não declarar

A soma dos salários recebidos no ano anterior é somente um dos itens que obriga uma pessoa a declarar ou não o Imposto de Renda. De acordo com a própria Receita Federal, precisa declarar o IR quem teve rendimentos tributáveis superiores a R$28.559,70.

Porém, os rendimentos tributáveis não estão restringidos somente ao salário. Mas eles também incluem os aluguéis, aposentadoria, os prêmios, pensões e até recebimento de pagamentos por serviços. Esse último no caso de trabalhadores autônomos. 

Ainda existem outras diversas regras que obrigam a declarar o IR. Se você recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte na qual a soma foi superior a R$40 mil também deve declarar o Imposto de Renda.

Ou até mesmo quem tem a posse de bens que, em conjunto valem mais do que R$300 mil. Ainda existem outras regras mais específicas, como por exemplo, lucrar com ações na bolsa.

Sendo assim, se o contribuinte se encaixa em uma das regras citadas, já é obrigado a declarar o Imposto de Renda. Por isso, é importante estar atento às regras da Receita Federal que costumam mudar, para não sofrer punições. 

#2 Se não sou obrigado a declarar, não devo preencher a declaração

Viu que não se encaixa em nenhum dos requisitos e acha que não precisa preencher a declaração? Este é mais um mito sobre o Imposto de Renda. Entregar a declaração mesmo sem ser obrigatório pode ser até recomendável.

Isso porque ao preencher a declaração o contribuinte pode ter direito a restituição do Imposto de Renda.

Mas para saber se realmente vale a pena declarar o IR é necessário avaliar se no ano anterior os rendimentos recebidos tiveram alguma retenção de Imposto de Renda. Caso a resposta seja sim, você deve fazer a declaração para que o valor retido seja restituído.

Outro benefício de declarar o IR é para quem precisa de comprovação patrimonial para solicitação de empréstimos ou financiamentos. Bancos e instituições financeiras solicitam a declaração para a comprovação de renda.

#3 Declarar dependentes é vantajoso 

Se você declarar um dependente no Imposto de Renda é possível deduzir os gastos que o contribuinte teve no ano anterior. Como por exemplo, despesas médicas e educação.

Sendo assim, é possível reduzir a base de cálculo do IR, que é a soma dos rendimentos.

Porém, o que muitos contribuintes não sabem é que ao incluir um dependente é necessário declarar também os rendimentos. Como bolsas de estágios, salários e pensões alimentícias.

Dessa forma, esses rendimentos adicionais podem levar você a pagar uma alíquota maior do IR.

Por isso, é bom verificar se o dependente vai acrescentar mais rendimentos ou despesas na declaração para avaliar se vale a pena incluir ou não. Para isso, você pode preencher a declaração com e sem dependente e analisar a opção mais vantajosa.

#4 Pessoas com mais de 65 anos não precisam declarar

Achar que ao completar 65 anos você não precisa mais declarar é outro mito.  Contribuintes com idade acima de 65 também devem declarar se encaixados nas exigências.

A regra é válida, ainda, se for um aposentado. É preciso saber, por exemplo, se teve rendimentos tributáveis superiores a R$28.559,70, se ainda estiver em serviço, para que envie sua declaração.

O que muda para pessoas dessa idade é a isenção para aposentadorias inferiores a R$1.903,98 por mês em 2019.

Outras crenças sobre a declaração do IR

#5 Vou cair na malha fina porque esqueci de informar um bem

Essa afirmação é muito comum pela desinformação ou até mesmo pela forma como são repassadas aos contribuintes. Isso porque se você entregou a declaração no prazo, mas esqueceu algo, é possível retificá-la.

Você pode incluir ou retirar informações quantas vezes quiser. Além disso, a rega diz que será possível retificar o IR em até cinco antes, se não estiver sobre fiscalização.

#6 Não declarei um imóvel e não fui pego, estou isento

Calma não é bem assim. Mesmo que não tenha sido pego na malha fina, futuramente essa omissão possa ser considerada como má fé.

Assim, poderão ser aplicadas multas de até R$150% do valor do imposto. A Receita consegue realizar checagem de erros e omissões de declarações de cinco anos.

#7 Só são monitoradas despesas e rendimentos

Mais um mito que você não deve dar bandeira. Isso porque a Receita federal está de olho e monitora todas as movimentações que geram variação do patrimônio ao longo daquele ano.

Além de despesas e rendimentos, também são vistos posse de bens, direitos para checagem de rendas declaradas, compatibilidade e flagra possíveis omissões.

#8 Declaração simplificada é sempre melhor

Cuidado! Se os gastos dedutíveis forem superiores a o percentual de 20%, desconto garantido pela simplificada, é melhor optar pela declaração completa.

#9 Imóveis e carros atualizam para o preço de mercado

Mais um mito. Isso não procede para o momento da declaração. Quem declara bens como imóveis e carros terão inseridos os custos de aquisição.

Dessa forma, os valores não são corrigidos através de índices de inflação ou possíveis variações e valorizações no mercado.

Agora que você já conhece alguns mitos sobre o Imposto de Renda, está preparado para finalizar a sua declaração. Corra ou revise antes que o prazo termine.

Gostou deste conteúdo? No FinanceOne você encontra muitas outras dicas sobre o mercado financeiro!

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Mateus Carvalho
Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 carreiras promissoras no setor de beleza para 2021

O segmento da beleza não para de crescer no Brasil. Nosso país, por exemplo, é considerado o terceiro maior mercado consumidor do...

Nubank x Inter: compare os cartões sem anuidade

Os cartões sem anuidade estão ganhando cada vez mais espaço no mercado e no coração dos brasileiros. Com tantas opções pode ser...

Black Friday 2020: confira os melhores sites e ofertas

Você já se preparou para as ofertas da Black Friday 2020? Está com a lista de compras feita e separada para aproveitar...

5 dicas para saber se uma loja virtual é confiável

A pandemia da Covid-19 impulsionou o e-commerce e a Black Friday deve alavancar ainda mais as vendas online. Cerca de 80% dos...

Salário mínimo na Suíça chega a R$25 mil

Você já se perguntou quanto é o salário mínimo na Suíça, mesmo que seja só por curiosidade? Se a resposta é sim,...

Quer fazer um cartão de crédito Visa? Conheça 10 opções!

Quer fazer um cartão de crédito Visa? O processo é rápido e simples. Com ele, você tem benefícios em compras nacionais e...