InícioNotíciasInvestimentosCopom eleva a taxa Selic de 2% para 2,75% ao ano. Entenda!

Copom eleva a taxa Selic de 2% para 2,75% ao ano. Entenda!

0
(0)

O Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou nesta quarta-feira, 17, a decisão de elevar a taxa Selic para 0,75 ponto porcentual. Assim, a taxa passa de 2% para 2,75% ao ano.

Esse aumento era esperado por parte dos especialistas do mercado financeiro, que esperavam um crescimento de 0,5 ponto porcentual. Dessa forma, o valor divulgado foi acima do que estava previsto.

É importante frisar que esse é o primeiro aumento em quase seis anos e, a decisão foi unânime para o crescimento no valor da taxa. Porém, no mercado ainda não era unânime qual valor seria elevado.

Os analistas preveem que a taxa Selic continue aumentando. A previsão é que ela feche 2021 em 4,5% ao ano. E em 2022, a taxa chegue a 5,5% ao ano.

O Copom justificou o aumento afirmando que o cenário atual da economia não pede “grau de estímulo extraordinário”. E acrescentou que as expectativas de inflação superam a meta no “horizonte” da política monetária.

“Na avaliação do comitê, uma estratégia de ajuste mais célere do grau de estímulo tem como benefício reduzir a probabilidade de não cumprimento da meta para a inflação deste ano, assim como manter a ancoragem das expectativas para horizontes mais longos”, afirmou o Copom em nota.

Taxa Selic teve último aumento em julho de 2015

A última vez que a Taxa Selic havia sido elevada pelo Copom foi em 29 de julho de 2015. Na época, a taxa básica passou de 13,75% para 14,25% ao ano. Mas três meses depois, começou o ciclo de corte que estava acontecendo até o momento.

Para se ter uma ideia, foram realizados nove cortes seguidos de quatro manutenções na taxa Selic. E este pode ser o início de um novo ciclo: o de aumento.

Tesouro Selic negativo
Com o novo aumento da Taxa Selic, a previsão é que o ano termine em 4,5% ao ano.

E por que existe a previsão de novos aumentos na taxa básica de juros até o final do ano? São diversos fatores que podem elevar a taxa. Vamos a eles:

-> Economia fraca;

-> Inflação subindo cada vez mais;

-> Alta do dólar diariamente;

-> Aumento dos gastos públicos por causa da pandemia.

Taxa Selic pode impactar o setor imobiliário?

Diversos fatores e setores podem ser impactados com o aumento da Taxa Selic. Um deles, inclusive, é o setor imobiliário – que foi um dos que mais se beneficiou com o anterior patamar baixo, se mantendo aquecido no último ano.

É importante destacar que a Selic foi o principal propulsor para o sucesso do mercado imobiliário em 2020 – mesmo com a crise econômica nos demais setores impactados pela pandemia do novo Coronavírus.

Entretanto, com o mercado em alta na Selic, preocupa a flutuação que vai impactar o setor. Outro ponto é se os financiamentos imobiliários vão encarecer daqui para frente. 

De acordo com Bruno Gama, CEO da CrediHome, mesmo com previsão de alta, o mercado imobiliário não deve ser impactado e os preços de imóveis não irão sofrer grandes reajustes. 

“Apesar de uma previsão de flutuação, a Selic deve ficar no patamar abaixo de 5%, e flutuar entre 2% e 4%. Isso permite que toda a base da cadeia imobiliária nacional continue sendo beneficiada, incluindo o incorporador e construtor que consegue tomar um crédito mais acessível para iniciar uma obra, trazendo  impacto direto no custo geral da construção. O comprador final também se beneficia, porque tem um acesso ao crédito mais barato. Por exemplo, um financiamento imobiliário hoje em 2021 tem basicamente a metade do custo final de um financiamento imobiliário de cinco anos atrás, ou seja, ele paga menos juros. Com isso, o cenário do setor continua positivo”, pontua Gama.

E você, como recebeu essa notícia? Na sua opinião, a Taxa Selic impactará muitos setores com o seu aumento? Deixe sua opinião e compartilhe este artigo para que mais pessoas tenham acesso ao conteúdo!

O que achou disso?

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui