Empregos: como definir sua pretensão salarial?

Escrito por: Rafael Massadar em 25 de maio de 2020

Em decorrência do coronavírus, o desemprego está em alta. E quando aparece uma oportunidade pede a pretensão salarial dos candidatos. O que fazer nesse momento?

Muitos não enviam a pretensão ou colocam o famoso “a combinar”. Essa atitude pode ser interpretada pelos recrutadores como medo de “errar a mão” ao colocar um valor e acabar ficando fora do processo seletivo.

Pretensão salarial
Definir a pretensão salarial para vaga de emprego pode ser uma das tarefas mais difíceis

Quando uma empresa solicita essa informação, ela quer ter certeza que poderá atender as expectativas salariais dos candidatos.

E, ao mesmo tempo, atrair bons profissionais que poderiam não responder ao anúncio caso o valor anunciado não fosse considerado tão atrativo.

A empresa tem um orçamento a cumprir mas também está de olho no momento da economia, se a vaga em questão possui poucos candidatos ou se a oferta de mão de obra é grande.

Ao solicitar a pretensão salarial, a empresa tem condições de analisar o que o concorrente oferece no seu perfil descrito no currículo, alinhado ao valor que ele atribui a si mesmo como profissional.

5 dicas para fazer sua pretensão salarial

1 – Consulte tabelas salariais

Em primeiro lugar, é preciso ter uma noção geral do que o mercado está pagando para a sua vaga. Procure alguma tabela oficial antes de definir o seu valor.

Além de evitar que você envie uma pretensão fora da realidade, o dado serve como argumento se houver alguma negociação presencial.

2 – Considere sua posição no mercado

Para lançar um valor, o candidato também precisa refletir sobre sua situação atual. Se você tem um emprego, é uma boa ideia pedir um salário igual ou superior ao que você já recebe.

No caso de quem está fora do mercado, a dica é pedir até 10% menos, com base na sua última remuneração. Se você ganhava R$10 mil por exemplo, vale propor algo em torno de R$9 mil.

3 – Estabeleça um “mínimo viável”

Não adianta pesar apenas fatores externos para definir a sua pretensão salarial. O candidato precisa definir um mínimo que precisa ganhar para pagar suas contas e se motivar para o trabalho.

A dica do especialista é pedir um pouco a mais do que esse “piso”, para haver margem de negociação numa conversa posterior com o recrutador.

4 – Converse com seus pares

Saber quanto ganham ex-colegas de faculdade também ajuda a estimar um valor. Não dá para confiar totalmente, mas vale a comparação para saber como vai o mercado.

Isso porque essas pessoas têm algumas variáveis em comum com você, como formação acadêmica, instituição de ensino e tempo de experiência. Só não confie cegamente nessa informação, porque há muitos outros fatores em jogo.

Por mais que você procure informações para balizar a sua pretensão salarial, sempre há espaço para questionamentos. O melhor a fazer, portanto, é não cravar um número fechado.

5 – Use a expressão “na faixa de”

Dizer que você quer um salário na faixa de R$9 mil, por exemplo, demonstra flexibilidade e abertura para o diálogo. Além disso, o intervalo deixa um importante espaço para “manobras”.

O que não fazer quando perguntarem sua pretensão salarial

1 – Informe-a apenas quando for perguntado: se o anúncio da vaga não solicitou essa informação, não cometa a gafe de enviá-la. Com certeza, o recrutador já tem um valor bem definido para a posição.

2 – Não abra o currículo com a pretensão salarial: isso pode soar como deselegante. Especialistas recomendam que o dado seja o último da página para que o recrutador tenha acesso primeiro às suas experiências e qualificações.

3 – Não se desespere na procura: mesmo sem experiência ou desempregado, não aceite a primeira proposta que aparecer, se estiver pensando em continuar a busca. Pular de vaga em vaga não é um comportamento bem visto pelos especialistas de RH.

4 – Não se menospreze ou supervalorize: não exagere na sua pretensão salarial nem a diminua muito, na tentativa de conseguir o emprego dos sonhos. Seja justo com a sua experiência e considere a descrição da vaga para avaliar o grau de responsabilidade atribuído. Reconheça o seu valor!

Rafael Massadar

Jornalista com experiência em redação com pós-graduação em Comunicação Empresarial e Transmídia. Atualmente trabalho como assessor de imprensa.

Deixe uma resposta

Posts relacionados

mercado de ações
Como ganhar dinheiro viajando
graduação a distância grátis