InícioNotíciasFinanças PessoaisEconomia doméstica: saiba como equilibrar seu orçamento

Economia doméstica: saiba como equilibrar seu orçamento

5
(3)

A vida do brasileiro está cada dia mais apertada. Isso pode ser um indicativo da falta de economia doméstica nas despesas. Investir em educação financeira, portanto, é essencial para as famílias.

Gestos simples hoje podem representar um ganho no futuro. Não existe fórmula mágica para equalizar os gastos. O bom mesmo é entender onde está o foco do problema e passar a economizar.

A seguir, veja dicas que separamos para você começar a fazer uma economia doméstica agora mesmo! Boa leitura.

7 dicas para começar a fazer economia doméstica

1. Começa agora

Você já ouviu aquela frase “não deixe para amanhã o que pode fazer hoje”? É isso: não perca tempo e comece agora a fazer sua economia doméstica.

Faça uma avaliação minuciosa das finanças da sua família e saiba por onde pode começar a cortar gastos. Desta forma, você perceberá onde estão as maiores despesas e partirá para um plano de ação efetivo que vai te ajudar a atingir seu objetivo.

Sozinho você não vai conseguir este feito. Será preciso o engajamento de toda família no melhor estilo “unidos venceremos”.

2. Apoio familiar

É muito importante que toda família esteja unida nessa fase de economia doméstica. Afinal de contas, a união faz a força, não é verdade?

Convoque uma reunião familiar para expor a situação, mostre a planilha de despesas e conscientize-os sobre a importância de entrar com você nesse propósito.

Se cada um fizer a sua parte e seguir no plano, portanto, os resultados aparecerão rapidamente.

3. Use planilhas

Essa é a melhor ferramenta de organização. Seja em folha de caderno, um software, aplicativo para Smartphone ou Excel. O importante é você começar a anotar tudo que diz respeito ao seu dinheiro para começar a organizar seu orçamento.

Anote tudo, até o cafezinho. Comece criando uma planilha simples com quatro blocos divididos em: Despesa fixa, preço, despesas avulsas, preço.

+ Saiba como criar uma planilha de organização financeira

Após criar a planilha, você vai preenchê-la com todos os gastos da na sua casa e na rua. Não deixe nada de fora. Tudo deve entrar na planilha.

Some todas as despesas e subtraia pela renda mensal da família. Você verá o quanto entra, quanto sai e para onde sai.

Com o mapeamento das finanças em mãos ficará muito mais fácil colocar em prática um plano para enxugar suas despesas e economizar.

É possível investir pouco dinheiro e ter retorno?
Entenda como a economia doméstica pode ajudar no controle das suas finanças

4. Corte gastos

Você já se organizou, criou uma planilha de gastos e buscou apoio da família, agora é hora de colocar seu plano em prática.

Verifique os gastos mensais e classifique-os por ordem de importância. Desta forma você saberá aquilo que é mais urgente e o que pode cortar.

Normalmente gastos com TV a cabo e linhas de telefone celular podem ser cortados ou reajustados. Tudo depende da sua necessidade de uso.

Veja 3 aplicativos de gastos para auxiliar no controle financeiro:

  • Guiabolso;
  • Organizze;
  • Minhas Economias.

5. Faça pesquisas

Uma regra básica da economia doméstica é pesquisar sempre. Não compre nada por impulso.

Segundo pesquisas do SPC Brasil e do CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) quase 60% dos consumidores realizam compras por impulso.

Comparar preços te dará uma visão macro de como o mercado está operando. Existem muitas ferramentas que te ajudam a fazer essa pesquisa.

Veja 5 plataformas de pesquisa e comparativo de preços para te ajudar a poupar:

6. Pague à vista

Evite qualquer tipo de parcelamento, cartão de crédito ou cheque. Esses são os maiores vilões dos endividados e de quem busca fazer economia.

Prefira sempre pagar as despesas à vista. Lembre-se que parcelar significa postergar gastos.

7. Peça descontos

É hora de deixar a vergonha de lado e pechinchar. Você poderá conseguir preços mais interessantes adotando essa prática. Isso vale para produtos e serviços.

Negocie diretamente com vendedores, faça acordos comerciais e use seu histórico de relacionamento para pedir uma redução.

Saiba que em países do Oriente Médio e da Ásia, pechinchar é uma prática muito comum. Eles, inclusive, se sentem ofendidos caso você faça uma compra sem pechinchar.

É comum sentir dificuldades para se adequar a nova forma de consumo. Porém, quando os resultados aparecerem, é possível ver que todo esforço valeu a pena.

O importante é dar o primeiro passo, buscar entendimento de como funcionam as finanças na sua casa e colocar o plano em prática.

E você, já realiza uma economia doméstica em casa? Lembrou-se de outras dicas? Divida conosco, e com os demais leitores, a sua opinião sobre o assunto!

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui