InícioNotíciasFinanças PessoaisQual o valor do emplacamento Mercosul em 2021?

Qual o valor do emplacamento Mercosul em 2021?

5
(1)

O emplacamento Mercosul foi implantado em território nacional em fevereiro de 2020, mas só há obrigatoriedade de substituição em alguns casos. Tais quais: carros novos, alteração de categoria, furto, roubo, extravio ou dano à placa e troca de município.

O novo modelo é resultado de um acordo firmado em 2014 por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. Nele ficou estabelecido o novo padrão de identificação veicular, que ficou conhecido como placa Mercosul.

As placas são brancas, com uma faixa azul em cima. Como na imagem abaixo. Além disso, elas contam com um QR code que pode ser escaneado por qualquer cidadão que tenha cadastro no Denatran.

Por fim, o novo padrão de estampagem, composto de 7 caracteres alfanuméricos. Basicamente, são um padrão de placas adotados por países do bloco Mercosul.

Com isso, de acordo com o Ministério da Infraestrutura, a nova placa permitiu a criação de um banco de dados integrado de informações de trânsito, que pode ser consultado por todos os países do bloco econômico.

Além de trazer elementos que dificultam a clonagem e a falsificação. Outro problema que foi solucionado com as novas placas foi o da falta de combinações do antigo padrão, que acabariam em poucos anos.

De acordo com o ministério, as placas Mercosul permitem um total de 450 milhões de combinações, o que é considerado suficiente por mais 100 anos.

Como funciona a sequência e cores?

Apesar do padrão ser azul e branco no fundo, o emplacamento Mercosul tem sim a distinção de cores, como as antecessoras. O que difere é que apenas os dígitos são coloridos. Seguindo essa lógica:

  • Preto: Veículos particulares, como sua motoca e seu carro.
  • Vermelho: Veículos comerciais, como táxis, coletivos e caminhões.
  • Azul: Veículos oficiais, por exemplo, representantes diplomáticos, cônsules, e representantes internacionais.
  • Verde: Veículos especiais. Aqueles usados em testes, test-drive.
  • Laranja: Diplomáticos.
  • Cinza: Veículos de colecionadores.

As novas placas são mais seguras?

Sim, o emplacamento Mercosul é mais seguro. Isso porque contam com elementos que inibem a clonagem, além de itens que melhoram sua rastreabilidade. Por exemplo:

Marca d’água

Tal como ocorre com as cédulas de dinheiro, a marca d’água das placas dificulta adulterações. O falsificador terá “dor de cabeça” para conseguir imitar.

QR Code

Funciona como um código de barras, só que mais sofisticado. Neste caso, armazena dados sobre o veículo. Essas informações podem ser acessadas pelo agente fiscalizador por meio de um aplicativo, tudo de maneira bem rápida.

Fonte da placa

A fonte usada nas placas atuais é mais segura do que o modelo anterior. Por exemplo, com a Mandatory (das placas antigas), dava para transformar um “F” num “E”, bastando pintar mais uma “perninha” da letra.

Com a fonte atual, FE Engschrift, isso é mais difícil, pois o espaçamento entre as “perninhas” das letras “E” e “F” é diferente – o que exigirá a reprodução da letra por completo.

placas do novo modelo
O emplacamento Mercosul pode ser feito diretamente em empresas, mas em alguns casos, elas estão cobrando mais caro do que o sugerido pelo Detran

Quanto custa para fazer as novas?

Por mais que muita gente ainda tenha resistência, a boa notícia é que o emplacamento Mercosul não é mais caro que o anterior.

Na verdade, não existe um preço tabelado, cada fornecedor pode precificar da sua forma. Entretanto, os Detrans costumam aplicar um teto sobre este valor, para que não haja nenhum abuso ou preços estrondosos.

O teto depende de Estado para Estado, em São Paulo, por exemplo, a máxima é de R$138 para carros e veículos maiores e R$115 para motocicletas. Contudo, em alguns Estados, o preço pode ser muito maior, chegando próximo a R$500, como é o caso do Amapá.

No novo padrão, o dono do veículo recebe uma autorização para estampagem da placa e fica livre para escolher o fornecedor que achar mais conveniente.

Contudo, vale lembrar que quando o motorista for comprar um veículo zero quilômetros, ele recebe uma lista de 20 sequências disponíveis. Das quais pode escolher sua preferida, neste caso, não há nenhuma taxa extra.

Aos que querem personalizar sua placa, independente da lista dos 20 disponíveis, há uma taxa extra de R$91, fora a taxa de emplacamento normal.

Gostou do artigo? Confira o que deve ser pago no primeiro emplacamento de carro e moto

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui