Início Notícias Finanças Pessoais 5 formas úteis de usar os R$600 do auxílio emergencial

5 formas úteis de usar os R$600 do auxílio emergencial

5
(1)

A Caixa Econômica começou a pagar os R$600 do auxílio emergencial aos brasileiros. Ele tem como objetivo ajudar as pessoas que estão sendo impactadas pelas mudanças causadas pela pandemia do coronavírus.

O auxílio emergencial será pago, inicialmente, durante três meses. Esse prazo, no entanto, pode ser prolongado. Vale lembrar que ele é limitado a duas pessoas da família. Sendo assim, o valor pode chegar até R$1.200 por família.

O auxílio emergencial já começou a ser pago aos brasileiros

Mas o que fazer com o dinheiro desse auxílio emergencial? Muitas pessoas estão utilizando para comprar o que está faltando em casa, alimentando a família e até mesmo pagando as contas que estão em atraso.

Existem diversas formas úteis para você utilizar esse dinheiro. Por isso, é necessário parar e pensar qual é o melhor destino para ele. E não sair gastando e pagando as contas sem ter um planejamento.

5 ideias para usar o auxílio emergencial

1) Quite suas dívidas

O auxílio emergencial é a oportunidade de alguns brasileiros terem um dinheiro extra no final do mês e para outros a única fonte de renda. Por isso, é importante usar esse benefício a seu favor, como por exemplo, quitar as dívidas. 

Você pode usar esse dinheiro para pagar o aluguel, a parcela de um empréstimo, o cartão de crédito, entre outros. Caso você esteja com alguma dessas contas em atraso, pode tentar realizar uma negociação para ter um desconto no valor total.

Tendo o dinheiro em mãos, é mais fácil negociar um desconto com as empresas credoras. Que nessa época de pandemia, estão um pouco mais flexíveis com pagamentos de contas. Mas vale ressaltar que não são todas as empresas.

Por isso, é importante verificar se a instituição está dando algum benefício aos clientes por conta do Covid-19. Sendo assim, a dica é pesquisar antes de entrar em contato com a empresa.

2) Pague os boletos

Está com a conta do cartão de crédito atrasada? Ou a conta de água, luz ou gás? Esse é o momento de regularizar essas pendências. Dessa forma, será possível evitar o corte de um desses serviços.

É importante lembrar que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) suspendeu por três meses o corte de luz por falta de pagamento. A medida faz parte de um pacote de medidas do governo no combate ao coronavírus.

Além disso, com o pagamento dessas contas você ainda evita que o seu nome vá parar nas empresas de proteção de crédito. Como por exemplo, o Serasa e SPC Brasil.

3) Alimentação

Nesse momento de pandemia, especialistas recomendam que os gastos sejam prioritários, ou seja, apenas para aquilo de real necessidade. Uma das principais prioridades deve ser a alimentação.

Muitos trabalhadores estão sem garantia do seu trabalho. Dessa forma, quem não tem uma reserva feita que possa dar uma margem para as próximas semanas que ainda devem ser de isolamento social, pode usar os R$600 do auxílio emergencial para encher o armário e a geladeira.

É importante seguir as normas e recomendações de Saúde impostas pelas autoridades. Por isso, você poderá realizar uma comprar considerada grande e fazer uma reserva. Com isso, evitará de sair de sua residência com muita frequência e terá um estoque para se alimentar com sua família.

4) Remédios

Seguindo a linha de pensamento da dica anterior, essa também parte do mesmo princípio de necessidade e gastos prioritários. A falta de garantia com o atual emprego pode fazer com que pessoas deixem de comprar seus remédios controlados para arcar com outras dívidas.

Essa troca de prioridade no momento de desespero é comum, principalmente na correria para manter o nome limpo e não sair da pandemia negativado. No entanto, deixar de cuidar da saúde não é a solução.

Se você teve o pedido aprovado e receberá o auxílio emergencial de R$600 poderá utilizá-lo para ir até a farmácia e comprar os remédios que lhe faltam. Esse é mais um gasto de cunho essencial e prioritário.

5) Crie uma reserva

Bom, você pode optar, também, por não usar o auxílio emergencial de R$600 ou usar apenas parte dele.

Essa é uma opção caso você esteja em uma posição consideravelmente estável e conseguiu nos últimos dias ajustar as suas finanças. Além disso, tem conseguido manter a sua casa com as compras em dia e medicamentos repostos.

Com isso, use esse dinheiro para criar uma reserva. Deixe em uma conta poupança ou em um local de confiança seu e que não tenha muito acesso, para evitar que seja usado com gastos não essenciais.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Mateus Carvalho
Jornalista de profissão e apaixonado por Marketing Digital. Já foi redator de jornal impresso, atualmente escrevo para o digital e tenho sede por empreender. Escrever é a minha maior paixão e quando não estou digitando estou pensando em digitar. Carioca, vascaíno e apaixonado por memes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

IR 2020: caiu na malha fina? Saiba como regularizar a situação

Se você não teve a declaração do Imposto de Renda 2020 liberada até o último lote da restituição, é bem provável que...

Quanto custa fazer um intercâmbio nos EUA?

Intercâmbio nos EUA continua uma das prioridades para boa parte dos brasileiros que viajam ao exterior para estudar. O país só perde...

5 sinais que você mantém padrão de vida acima da sua renda

Gastar mais do que se ganha e viver um padrão de vida que não condiz com a sua realidade são efeitos da...

10 podcasts sobre investimentos para você ouvir

Não sabe onde aplicar seu dinheiro? Os podcasts sobre investimentos podem ser uma maneira eficiente de absorver conselhos e aprendizados de pessoas...

5 erros mais comuns ao usar cartão de crédito

Você já se complicou alguma vez utilizando o cartão de crédito? Ficou com preocupação com a fatura do próximo mês? Se a...

6 opções para trabalhar como freelancer aos finais de semana

Está em busca de aumentar a sua renda ou a da sua família nas horas vagas? Uma alternativa é ser freelancer aos...