Início Notícias Finanças Pessoais Gastos com apps crescem e comprometem orçamento

Gastos com apps crescem e comprometem orçamento

0
(0)

Gastos com apps de transporte, alimentação, streaming de filmes e música podem representar 22% do orçamento médio. É o que aponta um levantamento do aplicativo de gestão pessoal e serviços financeiros Guiabolso.

Conheça aplicativos de inglês

Isso acontece quando o consumidor contrata os quatro serviços. Entre eles os aplicativos de transporte como Uber, 99 e Cabify.

Além dos apps de delivery de refeições, como Ifood e Uber Eats. E claro, os streaming de filmes (Netflix e Globo Play) e música (Spotify e Deezer).

Gastos com apps por categoria em julho de 2019

Os aplicativos de transporte representaram, em julho, 9,3% dos gastos totais dos 215.667 usuários analisados. Em média, foram gastos com isso R$ 156,34 no mês.

Os aplicativos avaliados pelo estudo foram : Uber, Cabify, 99 Taxi.

Já quem gosta de pedir comida por aplicativos de delivery despende, em média, R$ 126,31. Isso pode significar 7,2% do orçamento.

Confira os gastos por Categoria / Percentual médio da renda gasto com o item / Gasto médio por usuário com o item:

Apps de transporte – 9,3% / R$ 156,34
Apps para pedir comida – 7,16% / R$ 126,31
Streamings de música – 1,97% / R$ 20,95
Streamings de filme – 3,39% / R$ 37,41
Total – 21,82% / R$ 341,00

Controle dos gastos

A fintech Neon Pagamentos descobriu que consumidores entre 28 e 34 anos comprometem a maior parte da renda com gastos com apps, chegando a 30%. Com base nessa informação, a empresa lançou um aplicativo para controlar pelo cartão de crédito.

Para agora, o aplicativo focará nos serviços digitais mais usados, sendo eles a Netflix, iFood, Spotify, Uber e PayPal.

A ferramenta terá ícones específicos para cada um dos cinco serviços. O cliente clica em um deles e é gerado o link para o cadastro do cartão virtual.

O recurso já está disponível nas plataforma iOS e Android. Basta que o usuário faça a atualização no aplicativo para ser exibido.

Jogos também pesam no bolso

Um estudo da App Annie revela que o mercado de mobile gaming segue crescendo a todo vapor. De acordo com a entidade, os jogos para celular são responsáveis por 74% das finanças gastos pelos usuários com smartphones.

O que representa um aumento sólido de 50% nestes campos só nos últimos dois anos. Portanto, se manter este ritmo, os chamados “mobile games” podem chegar a ocupar 60% das vendas totais de apps até o fim de 2019.

Mesmo em terceiro na corrida principal, os números dos jogos de celular ainda são impressionantes. A média mundial de games jogados pelo público é de 2 a 5 apps por mês.

O público é diverso. São jogadores de países como França, Estados Unidos e Reino Unido contando com até 8 jogos instalados simultaneamente no smartphone.

No Brasil, enquanto isso, são jogados cerca de 4 games ao mês com 5 instalados.

Em termos de idade, a maior parte do público de mobile games hoje se encontra na idade dos 25 anos para cima, com muitos não se classificando como gamers no processo.

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Seja o primeiro a avaliar este post.

Rafael Massadar
Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui