Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioFGTSGolpe do saque do FGTS: o que é, como funciona e como...

    Golpe do saque do FGTS: o que é, como funciona e como se proteger

    5
    (4)

    Um golpe que se tornou muito comum em 2020 após o governo liberar o saque do FGTS está de volta. O golpe FGTS são falsas promessas para liberar os recursos do Fundo de Garantia e é preciso ficar de olho para verificar se não está caindo em nenhuma ameaça virtual.

    Publicidade

    A sofisticação do crime envolve a criação de imagens e, sobretudo, de links falsos criados para enganar as vítimas, com suposto valor e data para o saque.

    Além disso, os criminosos incluem depoimentos e comentários de pessoas que teriam recebido o dinheiro. Eles indicam que benefícios, como saque emergencial e aniversário, estão liberados em datas que não são verídicas – enganando os beneficiários.

    Neste artigo, você vai saber mais como funciona o golpe e dicas de como se proteger para não ser mais uma vítima desses criminosos.

    Como funciona o golpe FGTS

    Assim como nos demais crimes virtuais, os criminosos atraem a vítima para uma página maliciosa. A partir daí, fazem dela uma “presa”.

    Os bandidos enviam links maliciosos via aplicativo de mensagens, direcionando as vítimas a um falso cadastro. Ao clicar no link da fraude, o usuário é incentivado a responder uma pesquisa.

    Publicidade

    As perguntas são: “Deseja sacar todo seu FGTS ou parcial?” e “Você sacou algum valor do FGTS nos últimos 3 meses?.

    Independentemente das respostas, ele é encaminhado a uma nova página, que pede para compartilhar o link com mais dez amigos do WhatsApp e liberar o suposto saque de sua conta.

    Veja um exemplo de mensagem

    mensagem de um golpe fgts

    + Conheça os 6 golpes financeiros mais comuns na internet

    Desta maneira, é criada uma página falsa de proposta de cadastro para você realizar o saque do FGTS. Ali, há informações atrativas que podem interessar a vítima. Nisso, os golpistas solicitam dados pessoais das pessoas.

    Em seguida, solicitam o compartilhamento daquele mesmo link malicioso com os seus contatos. Isso faz com que mais pessoas da sua lista possam também cair na mesma cilada. Para você compartilhar, oferecem garantir valores acima de R$3 mil.

    Publicidade

    Para atrair e gerar confiança, os criminosos simulam comentários de pessoas que teriam feito o procedimento e se dado bem. Dessa forma, o usuário se sente “seguro” e realiza todo o procedimento malicioso.

    Aplicado das mais diversas formas, ameaças como essas já foram detectadas mais de 2,3 milhões de vezes somente no ano passado. É como se uma tentativa de golpe fosse detectada a cada 6 segundos. Infelizmente, o número de vitimas provenientes desse tipo de roubo ainda é grande.

    Golpe do FGTS pelo Caixa Tem

    Outra forma dos bandidos aplicarem uma fraude com o benefício do FGTS é usando diretamente o Caixa Tem. Mas como isso funciona?

    Ele usam o CPF e nome de trabalhadores. Com isso, os próprios golpistas se cadastram no aplicativo, com um e-mail falso e pegam o dinheiro do trabalhador.

    O Caixa Tem não pede a confirmação de identidade do usuário e, por isso, é muito fácil o procedimento até sacar o dinheiro de forma ilegal.

    Publicidade

    A Polícia Federal já investiga o caso e milhares de pessoas já foram prejudicadas com esta fraude.

    Como saber se fui vítima de fraude no saque do FGTS?

    É muito improvável que os ladrões deixem rastros ou avisem que estão aplicando um golpe e, por isso, você precisa se resguardar (veja dicas abaixo).

    Mas, para saber se você caiu em um golpe, basta estar sempre atento aos canais da oficiais da Caixa Econômica Federal.

    Além disso, confira se não foi feita nenhuma retirada de valores referentes ao Saque Emergencial de R$1.045, pago durante a pandemia. Se você não fez uso do benefício, provavelmente caiu no golpe.

    É possível conferir o saldo do FGTS de várias formas, por exemplo:

    • pelo aplicativo FGTS;
    • por mensagem no celular;
    • site da Caixa – caixa.gov.br; e
    • internet banking.

    Como se proteger do golpe FGTS?

    Os golpistas estão cada vez mais criativos para roubar seu dinheiro. Para evitar que você seja mais uma vítima do golpe FGTS, confira algumas dicas simples, mas valiosas, que podem evitar dor de cabeça.

    1 – Confira sempre o endereço dos sites

    Os golpes virtuais copiam os sites confiáveis e os remetem a esse endereço falso para captar suas informações financeiras. Portanto, confira sempre o endereço eletrônico (URL) que chega no link de um e-mail.

    Também desconfie de promoções vantajosas demais. Antes de tudo, não acredite em prêmios ou sorteios para os quais você sequer se inscreveu. Jamais clique em mensagens desse tipo.

    2 – Cuidado com os e-mails de bancos

    E-mails enviados em nome de instituições bancárias ou financeiras devem sempre colocar o internauta em alerta. Não é uma prática comum dos bancos enviar informações, promoções ou sorteios por e-mail.

    + Revisão do FGTS: quem será beneficiado?

    E-mails com arquivos para baixar de fontes não confiáveis escondem programas nocivos, como Cavalos de Tróia e spywares, que monitoram seu computador e roubam senhas. Passe longe!

    Cuidado, também, com o uso das redes sociais. São nelas, seja WhatsApp, Telegram ou outro aplicativo, onde os golpes mais acontecem. Sendo assim, duvide sempre de um link diferente que receber e só abra se for oficial.

    4 – Desconfie das promessas

    Mensagens de descontos ou cupons eletrônicos de lojas virtuais também podem ser uma cilada. Mais uma vez, a URL deve ser checada e o usuário não deve fornecer informação pessoal, como número de cartão de crédito.

    5 – Mantenha o antivírus atualizado

    Ter um antivírus e fazer todas as atualizações recomendadas pelos fabricantes de software ajudam a evitar dor de cabeça, como no caso do golpe do FGTS.

    Além disso, você também pode optar por aplicativos que ajudam como proteção ao celular e evitam que links suspeitos invadam seu aparelho. Alguns, inclusive, disparam alertas.

    Esses programas muitas das vezes podem ficar ocultos no seu celular, entre arquivos e aplicativos, passando despercebidos. Eles coletam informações de navegação e dados do usuário.

    6 – Não forneça suas senhas

    Cuidado ao realizar cadastros em qualquer sites. E, além disso, tenha muita atenção com o compartilhamento das suas senhas e outros dados de acesso em links e desconhecidos.

    A Caixa, por exemplo, já se manifestou oficialmente dizendo que não pede dados pessoais e senhas do usuário por canais de conversa.

    Cuidado também com as ligações telefônicas. Se receber uma que seja desconfiada, não forneça senhas e nem dados pessoais. Procure sempre antes em fontes oficiais e confiáveis se a empresa tem esse procedimento.

    cartão cidadão da Caixa com notas de dinheiro do saque FGTS
    Existem 19 situações possíveis para sacar o FGTS em 2021: cuidado com o golpe do FGTS

    Situações reais para o saque do FGTS

    Além da demissão sem justa causa, o saque do FGTS também pode ser realizado em outras situações. Mas, todas elas são específicas, já que o fundo é voltado para a “construção de patrimônio” e suporte financeiro em emergência.

    Confira outras 18 situações reais de retirada do fundo que vão te ajudar a não cair no golpe do FGTS.

    Situações possíveis para sacar o FGTS

    1 – Na dispensa sem justa causa por parte do empregador;

    2 – Rescisão por acordo entre empregador e empregado;

    3 – Para compra da casa própria;

    4 – Para complementar pagamento de imóvel comprado por meio de consórcio;

    5 – Para complementar pagamento de imóvel financiado pelo Sistema

    6 – Financeiro de Habitação;

    7 – Rescisão por término de contrato por prazo determinado;

    8 – Por fechamento da empresa: vale em caso de extinção parcial ou total da empresa ou estabelecimento;

    9 – Rescisão por culpa recíproca (empregador e empregado) ou por força maior se a empresa é atingida por um incêndio ou enchente, por exemplo;

    10 – Rescisão por aposentadoria;

    11 – Em caso de desastres naturais, como enchentes e vendavais;

    12 – Se um trabalhador avulso, empregado através de uma entidade de classe, fica suspenso por período igual ou superior a 90 dias;

    13 – Para trabalhadores quem tem 70 anos ou mais;

    14 – Trabalhadores ou dependentes portadores de HIV;

    15 – Trabalhadores ou dependentes diagnosticados com câncer;

    16 – Trabalhadores ou dependentes que estejam em estágio terminal por causa de uma doença grave;

    17 – Empregados que ficam três anos seguidos ou mais sem trabalhar com carteira assinada;

    18 – Em caso de morte do trabalhador, os dependentes e herdeiros judicialmente reconhecidos podem efetuar o saque.

    Achou o artigo interessante? Compartilhe com amigos e familiares para que eles não caiam no golpe do FGTS

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Redação
    Redação
    O FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde 2003, publicamos conteúdos que buscam traduzir desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa. Nossa missão é mostrar que qualquer pessoa pode ter controle financeiro e fazer as escolhas certas. Assim como ter no dinheiro um aliado para viver bem e conquistar seus sonhos.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioFGTSGolpe do saque do FGTS: o que é, como funciona e como...

    Golpe do saque do FGTS: o que é, como funciona e como se proteger

    5
    (4)

    Um golpe que se tornou muito comum em 2020 após o governo liberar o saque do FGTS está de volta. O golpe FGTS são falsas promessas para liberar os recursos do Fundo de Garantia e é preciso ficar de olho para verificar se não está caindo em nenhuma ameaça virtual.

    Publicidade

    A sofisticação do crime envolve a criação de imagens e, sobretudo, de links falsos criados para enganar as vítimas, com suposto valor e data para o saque.

    Além disso, os criminosos incluem depoimentos e comentários de pessoas que teriam recebido o dinheiro. Eles indicam que benefícios, como saque emergencial e aniversário, estão liberados em datas que não são verídicas – enganando os beneficiários.

    Neste artigo, você vai saber mais como funciona o golpe e dicas de como se proteger para não ser mais uma vítima desses criminosos.

    Como funciona o golpe FGTS

    Assim como nos demais crimes virtuais, os criminosos atraem a vítima para uma página maliciosa. A partir daí, fazem dela uma “presa”.

    Os bandidos enviam links maliciosos via aplicativo de mensagens, direcionando as vítimas a um falso cadastro. Ao clicar no link da fraude, o usuário é incentivado a responder uma pesquisa.

    Publicidade

    As perguntas são: “Deseja sacar todo seu FGTS ou parcial?” e “Você sacou algum valor do FGTS nos últimos 3 meses?.

    Independentemente das respostas, ele é encaminhado a uma nova página, que pede para compartilhar o link com mais dez amigos do WhatsApp e liberar o suposto saque de sua conta.

    Veja um exemplo de mensagem

    mensagem de um golpe fgts

    + Conheça os 6 golpes financeiros mais comuns na internet

    Desta maneira, é criada uma página falsa de proposta de cadastro para você realizar o saque do FGTS. Ali, há informações atrativas que podem interessar a vítima. Nisso, os golpistas solicitam dados pessoais das pessoas.

    Em seguida, solicitam o compartilhamento daquele mesmo link malicioso com os seus contatos. Isso faz com que mais pessoas da sua lista possam também cair na mesma cilada. Para você compartilhar, oferecem garantir valores acima de R$3 mil.

    Publicidade

    Para atrair e gerar confiança, os criminosos simulam comentários de pessoas que teriam feito o procedimento e se dado bem. Dessa forma, o usuário se sente “seguro” e realiza todo o procedimento malicioso.

    Aplicado das mais diversas formas, ameaças como essas já foram detectadas mais de 2,3 milhões de vezes somente no ano passado. É como se uma tentativa de golpe fosse detectada a cada 6 segundos. Infelizmente, o número de vitimas provenientes desse tipo de roubo ainda é grande.

    Golpe do FGTS pelo Caixa Tem

    Outra forma dos bandidos aplicarem uma fraude com o benefício do FGTS é usando diretamente o Caixa Tem. Mas como isso funciona?

    Ele usam o CPF e nome de trabalhadores. Com isso, os próprios golpistas se cadastram no aplicativo, com um e-mail falso e pegam o dinheiro do trabalhador.

    O Caixa Tem não pede a confirmação de identidade do usuário e, por isso, é muito fácil o procedimento até sacar o dinheiro de forma ilegal.

    Publicidade

    A Polícia Federal já investiga o caso e milhares de pessoas já foram prejudicadas com esta fraude.

    Como saber se fui vítima de fraude no saque do FGTS?

    É muito improvável que os ladrões deixem rastros ou avisem que estão aplicando um golpe e, por isso, você precisa se resguardar (veja dicas abaixo).

    Mas, para saber se você caiu em um golpe, basta estar sempre atento aos canais da oficiais da Caixa Econômica Federal.

    Além disso, confira se não foi feita nenhuma retirada de valores referentes ao Saque Emergencial de R$1.045, pago durante a pandemia. Se você não fez uso do benefício, provavelmente caiu no golpe.

    É possível conferir o saldo do FGTS de várias formas, por exemplo:

    • pelo aplicativo FGTS;
    • por mensagem no celular;
    • site da Caixa – caixa.gov.br; e
    • internet banking.

    Como se proteger do golpe FGTS?

    Os golpistas estão cada vez mais criativos para roubar seu dinheiro. Para evitar que você seja mais uma vítima do golpe FGTS, confira algumas dicas simples, mas valiosas, que podem evitar dor de cabeça.

    1 – Confira sempre o endereço dos sites

    Os golpes virtuais copiam os sites confiáveis e os remetem a esse endereço falso para captar suas informações financeiras. Portanto, confira sempre o endereço eletrônico (URL) que chega no link de um e-mail.

    Também desconfie de promoções vantajosas demais. Antes de tudo, não acredite em prêmios ou sorteios para os quais você sequer se inscreveu. Jamais clique em mensagens desse tipo.

    2 – Cuidado com os e-mails de bancos

    E-mails enviados em nome de instituições bancárias ou financeiras devem sempre colocar o internauta em alerta. Não é uma prática comum dos bancos enviar informações, promoções ou sorteios por e-mail.

    + Revisão do FGTS: quem será beneficiado?

    E-mails com arquivos para baixar de fontes não confiáveis escondem programas nocivos, como Cavalos de Tróia e spywares, que monitoram seu computador e roubam senhas. Passe longe!

    Cuidado, também, com o uso das redes sociais. São nelas, seja WhatsApp, Telegram ou outro aplicativo, onde os golpes mais acontecem. Sendo assim, duvide sempre de um link diferente que receber e só abra se for oficial.

    4 – Desconfie das promessas

    Mensagens de descontos ou cupons eletrônicos de lojas virtuais também podem ser uma cilada. Mais uma vez, a URL deve ser checada e o usuário não deve fornecer informação pessoal, como número de cartão de crédito.

    5 – Mantenha o antivírus atualizado

    Ter um antivírus e fazer todas as atualizações recomendadas pelos fabricantes de software ajudam a evitar dor de cabeça, como no caso do golpe do FGTS.

    Além disso, você também pode optar por aplicativos que ajudam como proteção ao celular e evitam que links suspeitos invadam seu aparelho. Alguns, inclusive, disparam alertas.

    Esses programas muitas das vezes podem ficar ocultos no seu celular, entre arquivos e aplicativos, passando despercebidos. Eles coletam informações de navegação e dados do usuário.

    6 – Não forneça suas senhas

    Cuidado ao realizar cadastros em qualquer sites. E, além disso, tenha muita atenção com o compartilhamento das suas senhas e outros dados de acesso em links e desconhecidos.

    A Caixa, por exemplo, já se manifestou oficialmente dizendo que não pede dados pessoais e senhas do usuário por canais de conversa.

    Cuidado também com as ligações telefônicas. Se receber uma que seja desconfiada, não forneça senhas e nem dados pessoais. Procure sempre antes em fontes oficiais e confiáveis se a empresa tem esse procedimento.

    cartão cidadão da Caixa com notas de dinheiro do saque FGTS
    Existem 19 situações possíveis para sacar o FGTS em 2021: cuidado com o golpe do FGTS

    Situações reais para o saque do FGTS

    Além da demissão sem justa causa, o saque do FGTS também pode ser realizado em outras situações. Mas, todas elas são específicas, já que o fundo é voltado para a “construção de patrimônio” e suporte financeiro em emergência.

    Confira outras 18 situações reais de retirada do fundo que vão te ajudar a não cair no golpe do FGTS.

    Situações possíveis para sacar o FGTS

    1 – Na dispensa sem justa causa por parte do empregador;

    2 – Rescisão por acordo entre empregador e empregado;

    3 – Para compra da casa própria;

    4 – Para complementar pagamento de imóvel comprado por meio de consórcio;

    5 – Para complementar pagamento de imóvel financiado pelo Sistema

    6 – Financeiro de Habitação;

    7 – Rescisão por término de contrato por prazo determinado;

    8 – Por fechamento da empresa: vale em caso de extinção parcial ou total da empresa ou estabelecimento;

    9 – Rescisão por culpa recíproca (empregador e empregado) ou por força maior se a empresa é atingida por um incêndio ou enchente, por exemplo;

    10 – Rescisão por aposentadoria;

    11 – Em caso de desastres naturais, como enchentes e vendavais;

    12 – Se um trabalhador avulso, empregado através de uma entidade de classe, fica suspenso por período igual ou superior a 90 dias;

    13 – Para trabalhadores quem tem 70 anos ou mais;

    14 – Trabalhadores ou dependentes portadores de HIV;

    15 – Trabalhadores ou dependentes diagnosticados com câncer;

    16 – Trabalhadores ou dependentes que estejam em estágio terminal por causa de uma doença grave;

    17 – Empregados que ficam três anos seguidos ou mais sem trabalhar com carteira assinada;

    18 – Em caso de morte do trabalhador, os dependentes e herdeiros judicialmente reconhecidos podem efetuar o saque.

    Achou o artigo interessante? Compartilhe com amigos e familiares para que eles não caiam no golpe do FGTS

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 4

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?