InícioCartão de CréditoVeja como adquirir máquina de cartão de crédito como pessoa física

Veja como adquirir máquina de cartão de crédito como pessoa física

4.6
(5)

Houve um movimento crescente de compra ou aluguel de máquina de cartão de crédito pessoa física. Isso aconteceu por causa da pandemia de Covid-19 onde pessoas desempregadas ou em busca de renda extra abriram seu próprio negócio.

Em 2021, 56% dos microempreendedores e pequenas empresas possuem maquininhas de cartão de crédito e débito.

Esse percentual cresceu 43% em 5 anos: em 2016, apenas 39% dos empresários contavam com máquina de cartão na empresa.

Os números estão na pesquisa Uso da Maquininha 2021, publicada em junho pelo Sebrae. Mais de 3.500 empresários foram entrevistados, entre microempreendedores individuais (MEI), microempresas e empresas de pequeno porte.

Contudo, muitos pequenos empreendedores ainda são resistentes em adotar máquinas de cartão.

Os principais motivos são as mensalidades, o percentual sobre as vendas e o prazo para receber os valores das operadoras.

No entanto, também é preciso pensar nas vantagens que essa modalidade de pagamento oferece e confrontar com os custos.

Neste conteúdo, você vai entender tudo sobre como adquirir máquina de cartão de crédito como pessoa física. Os tópicos abordados serão:

Boa leitura!

Vantagens de adquirir

Ao adquirir a máquina de cartão de crédito pessoa física você ganha diversas vantagens. Quer saber quais são elas? Confira abaixo.

1 – Aumento das vendas

A ampliação das formas de pagamento possibilita um aumento das vendas. O crédito, por exemplo, permite ao consumidor fazer aquisições que não seriam possíveis, devido à possibilidade de parcelamento.

2 – Retenção de clientes

Devido ao aumento das ofertas das operadoras de cartão, é provável que os seus concorrentes já ofereçam essa modalidade de pagamento. Portanto, se você também não oferecer, seus potenciais clientes comprarão em outro local.

Afinal, as pessoas não deixarão de comprar, principalmente se forem as compras por impulso que já mencionamos.

3 – Reduzir a inadimplência

Essa é outra grande vantagem de adotar máquinas de cartão de crédito ou débito. Com o uso delas é grande a segurança de recebimento do valor pago pelo cliente. Assim, você elimina o risco de inadimplência.

No caso do débito, o dinheiro é transferido na hora, diretamente da conta do consumidor. Já os pagamentos por crédito são garantidos pela operadora do cartão. A dívida que ele contrai é paga diretamente para o banco.

4 – Mais segurança

Qualquer perda é um prejuízo significativo para o pequeno empreendedor. No caso de roubo, por exemplo, isso não existe. Isto porque o dinheiro já está na sua conta e a eventualidade pode ser comunicada para a operadora.

As máquinas de cartão são ainda mais vantajosas se você é um profissional que trabalha na rua. Afinal, você não precisará andar com o dinheiro e os cheques das suas vendas.

5 – Evitar problemas com troco

Todo empreendedor sabe que, frequentemente, terá dificuldades com falta de troco. Especialmente quem trabalha no varejo, onde é bem difícil estimar o volume de vendas no dia a dia.

E esse pode ser um motivo para a desistência da compra pelo consumidor. Além disso, os riscos de perder dinheiro devido a um troco errado também existem. Principalmente se você tem o costume de atender várias pessoas ao mesmo tempo.

A máquina de cartão elimina esses problemas, já que tudo é feito de forma digital.

E quais são os problemas com as maquininhas de cartão

Ao adquirir a máquina de cartão de crédito é preciso ficar atento. A escolha do produto pode ser primordial para o sucesso do seu negócio. Para isso, uma boa base de pesquisa é o levantamento do Sebrae.

A instituição investigou quais são os principais problemas enfrentados pelos usuários das maquininhas de cartão. São elas:

– falha na conexão,
– dúvidas sobre valores,
– problemas para devolver e ou cancelar o serviço,
– entre outros.

Em geral, houve redução nos problemas relatados de 19%, na primeira pesquisa em 2016, a 14% desde 2018. No comércio, a proporção é um pouco maior: 18%.

Os problemas de conexão seguem sendo a principal queixa, citado por 45% dos entrevistados que tiveram algum problema.

Dúvidas sobre os valores vendidos e recebidos são o segundo maior problema relatado e afligem principalmente microempresas e MEIs.

Já as principais sugestões de melhoria são redução das taxas de desconto e antecipação (73%), maior agilidade no atendimento (66%) e melhoria na conexão (61%).

Apesar da preocupação com o custo, apenas um quinto dos entrevistados já pediu algum desconto ou benefício para a credenciadora. Destes, 73% conseguiu um retorno positivo (versus 57% em 2016). MEI é a categoria que menos pede desconto.

Como adquirir a máquina de cartão de crédito pessoa física

Agora que você já sabe os benefícios e os pontos de atenção. Chegou a hora de adquirir a máquina de cartão de crédito.

Mas você deve estar se perguntando como solicitar, alugar ou até mesmo comprar essa ferramenta para o seu negócio?

+ Saiba como economizar com o cartão de crédito

Em geral, é preciso ter uma conta aberta em um banco e solicitar à marca escolhida da máquina a filiação. Esta será analisada de acordo com a perspectiva de faturamento e toda a documentação apresentada.

É importante lembrar que o valor do aluguel das máquinas e a manutenção não são fixos.

Assim como a porcentagem sobre a transação cobrada por cada empresa. Por isso é tão importante realizar uma pesquisa antes de contratar uma maquininha de cartão.

Com isso, é uma tendência que os pequenos negócios com maior volume de vendas e transações paguem valores menores.

Por isso, a negociação dos valores pagos é necessária para avaliar o custo-benefício ao utilizar uma máquina de cartão de crédito.

Pessoa usando máquina de cartão de crédito
Maquininha de cartão pode ser obtida por pessoa física ou jurídica

POS e TEF: qual a melhor opção para o seu negócio e empresa?

Na hora de adquirir uma máquina de cartão de crédito pessoa física sempre existe a dúvida na hora de escolher entre POS e TEF. Esses dois sistemas de transmissão de operações financeiras são bastante comuns no meio comercial, mas apresentam características totalmente distintas entre si.

Saber a diferença, vantagens e desvantagens de cada um é fundamental, pois só assim será possível avaliar qual a alternativa é a mais adequada para atender as necessidades do seu negócio.

POS

Basicamente POS é aquela maquininha de cartão portátil, que geralmente é usada em restaurantes e outros estabelecimentos comerciais que visam oferecer mais comodidade aos seus clientes na hora de efetuar o pagamento.

Existem diversos modelos e marcas de POS no mercado, as mais novas já possuem tecnologia sem fio, aceitam pagamento pelo smartphone , e diversas bandeiras do mercado.

Uma das principais vantagens do POS é o seu preço mais acessível. Essa acaba sendo uma excelente alternativa para estabelecimentos que conseguem trabalhar apenas com uma maquininha.

Além disso, a dinâmica de funcionamento dele é bem simples e intuitiva. O que acaba sendo um diferencial para quem não tem muita confiança ao lidar com esse tipo de tecnologia.

Para quem possui estabelecimento no ramo alimentício, como restaurantes, lanchonetes, pizzarias e cafés, por exemplo, essa é uma ótima opção.

Você poderá dar mais conforto e praticidade para seus clientes. Além disso, ela acaba sendo mais vantajosa para quem trabalha com delivery.

Confira quais são as alternativas:

Máquina de Cartão POS

O aparelho POS é aquele que aceita a grande maioria das bandeiras de cartões, o que já é uma grande vantagem, concorda?

Além disso, ele funciona a partir da conexão com uma linha telefônica, e não há a necessidade de outro equipamento para fazer a impressão de notas.

Máquina de Cartão POO Wireless

Este caso já é bem diferente do tipo anterior. A máquina POO Wireless funciona por meio de sinal Wi-Fi, sendo assim, a conexão do local precisa ser muito boa. Ela também aceita as mais variadas bandeiras de cartões.

Máquina de Cartão POO

Mais um dos tipos de maquininha de cartão é a POO, que tem o funcionamento acionado por um chip interno de operadora de celular.

TEF

TEF é a sigla para Transferência Eletrônica de Fundos. Esse sistema também é utilizado para realizar operações com cartões de débito e crédito. Contudo, ao contrário da POS que pode ser deslocada, essa opção fica fixada no caixa.

Geralmente essa opção é utilizada por negócios que atuam com um grande volume de vendas. Já que assim é mais fácil fazer o controle financeiro das operações do empreendimento.

Os novos equipamentos de TEF (pin pad) também já possuem tecnologia NFC – Near Field Communication, que permitem pagamentos através de celulares, como por exemplo Samsung Pay e Apple Pay.

Um dos pontos positivos é que todas as transações são contabilizadas automaticamente no software de gestão. Isso acaba evitando erros de faturamento, bem como fraudes.

Outro diferencial dessa alternativa é que ela abrange um grande número de bandeiras. O que acaba sendo bastante benéfico para empreendedores que atuam com um grande volume de vendas e que precisam oferecer uma variedade de opções de pagamento via cartão.

Além disso, como toda a contabilização de transações é feita de maneira automática, não é necessário guardar todos os comprovantes. Ou seja, além de facilitar a gestão financeira do negócio, esta opção também representa uma solução sustentável.

Mas é claro que o TEF também tem seus pontos negativos. Para começar, essa alternativa é fixa. Ou seja, acaba prejudicando quem atua com sistema de delivery.

POS e TEF: Qual escolher?

A primeira coisa a ser levada em consideração para escolher entre POS e TEF é o volume de vendas do seu negócio.

O TEF é uma solução mais indicada para o empreendedor que atua com um grande volume de operações no cartão de débito ou crédito em seu negócio.

Se a sua empresa oferece opção de Delivery, então você precisará obrigatoriamente de uma maquininha portátil. Nesse caso, o ideal é optar pelo POS, uma vez que a maquininha poderá ser levada para o cliente sem qualquer problema.

Outra questão que precisa ser levada em conta é a quantidade de bandeiras que o seu estabelecimento deseja atender. Se ele é bem específico, talvez seja interessante apostar na POS.

Passo a passo para adquirir a máquina de cartão de crédito PF

1º passo: solicitar o pedido online da máquina. Em algumas empresas, é possível ligar para fazer o pedido;

2º passo: você pode contratar um representante para intermediar todo o processo, mas essa etapa não é obrigatória;

3º passo: é importante que o seu banco atue nessa área de máquina de cartão de crédito. Por isso, confira essa informação com o seu gerente;

4º passo: cada empresa tem um procedimento específico, algumas podem ser mais burocráticas enquanto outras, menos.

Um exemplo é que em alguns casos, você poderá realizar todo o cadastro de forma online, enquanto em uma outra será preciso aguardar a visita de um representante comercial;

5º passo: a empresa que você contratou irá solicitar alguns documentos, que variam de acordo com a instituição.

Mas as informações básicas são: conta bancária, ramo de atividade compatível com o recebimento de cartões, faturamento mensal, documentação completa e legalizada da empresa e dos sócios.

Opções para adquirir a máquina de cartão de crédito pessoa física

Máquina tradicional

A máquina de cartão de crédito tradicional pode ser adquirida por pessoas físicas, porém a área de atuação deverá ser compatível com pagamentos de cartões de crédito.

Um exemplo são taxistas, feirantes, cabeleireiros, lojas pequenas, entre outros.

É possível que a burocracia, ao solicitar a máquina, seja maior do que as das empresas. Principalmente por causa da documentação necessária, que irá variar de acordo com área da atividade.

Além disso, a análise de crédito pode ser mais demorada e você poderá ter um limite de transações.

Ainda pode ser necessário apresentar alguma documentação de licença ou comprovação da atividade, seja por meio de registro profissional ou por notas fiscais.

Essa é uma forma encontrada pelas empresas de evitar o risco e/ou uso da máquina para lavagem de dinheiro.

Máquina de cartão sem aluguel

É comum que algumas pessoas não queiram pagar o aluguel da máquina de cartão de crédito.

Para esses casos, você pode considerar a possibilidade de adquirir uma máquina de cartão de crédito que não cobra custos fixos. E que tem chip próprio e pacote de dados, conexão WiFi e GPRS.

Este modelo de maquininha é semelhante à tradicional móvel, porém esta costuma oferecer um bom número de bandeiras de cartão de crédito.

Além de algumas ainda aceitarem cartão-refeição e imprimir recibos, que podem ser transformados em frente de caixa.

Mas fique atento ao contratar uma maquininha, pois algumas não suportam um alto volume de vendas ou têm uma taxa mais barata no mercado.

Algumas podem ser mais baratas, mas podem ter uma qualidade técnica inferior. Por isso é importante pesquisar bem antes de contratar uma.

Leitor ou maquininha para celular

Algumas pessoas estão escolhendo a maquininha de cartão para celular, por ser menor, mais leve e mais barata.

Ela é ótima para mobilidade e funciona por meio de celular e/ou tablet. Além disso, o aparelho deve estar associado ao aplicativo que é gratuito, permitindo a venda via Wi-Fi ou 3G/4G.

Uma vantagem desse tipo de máquina é a facilidade no cadastro. Isso porque você consegue criar uma conta online e adquirir a máquina de cartão de crédito de forma rápida e simples. Diversas empresas já oferecem esse tipo de serviço.

Melhores taxas das maquininha de cartão

Vai adquirir uma máquina de cartão de crédito pessoa física? É bom ficar atento às taxas. Confira o ranking das melhores taxas:

1- Infinitypay

Crédito: Na maquininha de cartão Infinitypay é cobrado por compras à vista nas bandeiras Visa e Master 2,97%, Elo 4,16% e Hipercard e Hiper 3,37%.

Crédito parcelado em até 12x tem o valor máximo de 7,45% para Master e Visa, 8,22% para Hipercard e Hiper e 8,51% para a bandeira Elo.

Débito: As taxas da maquininha são, 1,49% para Visa e Master e 2,49% para as demais bandeiras.

Todos os valores são depositados em 1 dia útil.

2 – Stone

Na máquina de cartão Stone, os valores cobrados são, à vista 2,96% nas bandeiras Visa e Master e 4,15% na Elo, Hiper e Amex.

As parcelas em até 12 vezes têm o valor máximo de 9,44% total na bandeira Visa e Master e 10,63% nas demais.

Em relação ao débito, com a Visa e Master 1,49% e as demais bandeiras 2,49%, nas compras realizadas com a maquininha.

Todos esses valores são depositados em 1 dia útil. Contudo, as taxas podem aumentar para empresas maiores, elas são personalizadas para cada tipo de cliente, podendo variar.

3 – Safrapay

A maquininha de cartão da Safrapay, os valores cobrados para crédito à vista são, para cair na hora 4,49%, em 1 dia útil a taxa cai para 3,99%, e para receber em 30 dias 3,89%.

Para crédito parcelado cobra-se a taxa de 4,49% + a partir de 1,12% por parcela para receber na hora, e em 1 dia útil 3,99% + a partir de 1,07% por parcela.

E para receber em 30 dias o valor da taxa é de 3,89% + a partir de 1,04% por parcela, na máquina de cartão da Safrapay.

Já o valor da taxa da maquininha no débito é de 1,98% para receber na hora, ou 1,88% para outras opções.

As taxas são mais baixas para pessoa jurídica.

4 – SumUp

A maquininha de cartão da SumUp, cobra os valores diferentes para cada plano de crédito:

Plano antecipado – 4,60% à vista, mais 1,50% a cada parcela, recebe as vendas em 1 dia útil.

Plano Econômico – 3,10% à vista, mais 3,90% de 2x à 12x, recebe em parcelas a partir de 30 dias.

No débito, cobra-se a taxa de 1,90%, nas vendas, e recebe em 1 dia útil, com a máquina de cartão Sum Up.

5 – Mercado Pago

A maquininha de cartão Mercado Pago, cobra para pagamentos no crédito à vista 4,74% para receber na hora, 3,79% em 14 dias e 3,03% em 30 dias.

Já o crédito parcelado fica em 5,31% para receber na hora, 4,36% em 14 dias e 3,60% em 30 dias + taxas de parcelamento.

Em contrapartida, no débito: 1,99% a taxa e recebe na hora com a maquininha Mercado Pag.

6 – PagSeguro

A maquininha de cartão da PagSeguro cobra para pagamento à vista 4,99% de taxa para receber na hora no crédito, em 14 dias é cobrado 3,99% e em 30 dias 3,19%. Já no crédito parcelado as taxas são 5,59% na hora, 4,59% em 14 dias e 3,79% em 30 dias.

Já no débito, recebe na hora com 1,99%, sendo que a taxa permanece por um ano.

Máquina de cartão de crédito: como escolher a melhor

Ter uma máquina de cartão de crédito tornou-se uma necessidade para qualquer estabelecimento, ou até mesmo empreendedores individuais.

Você mesmo, lembra de alguma vez em que a forma de pagamento (via cartão de crédito) influenciou na sua decisão de compra?

Ou alguma vez em que você deixou de realizar a transação por não haver essa possibilidade?

Seja por comodidade ou pela segurança, hoje em dia quase ninguém mais sai na rua carregando dinheiro em espécie. E para os empreendedores, ter uma máquina de cartão de crédito tornou-se requisito para iniciar e manter o próprio negócio.

Viu, só? Ter uma máquina de cartão de crédito não é tão difícil assim, além de ser essencial se você já tiver um negócio próprio.

Este conteúdo foi útil para você? Então continue a visita em nosso site e leia agora mesmo: como escolher a melhor máquina de cartão de crédito para você.

O que achou disso?

Média da classificação 4.6 / 5. Número de votos: 5

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui