Conversor de moedas

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Independência financeira ou Morte! O guia definitivo

Escrito por: Priscila Gomes em 6 de setembro de 2018

Em 7 de setembro se comemora o Dia da Independência do Brasil. Mas existe outra vitória muito importante a ser conquistada: a independência financeira.

Está difícil para alcançar? Quais têm sido os seus erros? Confira no guia definitivo 10 passos para, finalmente, poder ter liberdade nas finanças.

O que é independência financeira para você?

Primeiramente, é necessário entender o que é, de fato, independência financeira. Ao contrário do que se pensa, ser independente financeiramente não é possuir um emprego estável ou não precisar depender de pai, mãe ou qualquer outra pessoa para pagar contas e resolver pendências.

Uma pessoa independente na questão das finanças arca com suas despesas do mês e consegue viver em equilíbrio sem precisar entrar em desespero caso fique sem emprego. Isto está claro? Se você perder o emprego hoje, como vai ser? Ser independente é ter reservas de dinheiro o suficiente para que fique em uma situação confortável em relação a imprevistos no dia a dia.

A independência financeira está inteiramente ligada ao crescimento dos bens de uma pessoa (seja por meio de aluguel de imóveis, rendimento de ações, bolsa de valores e outros) e o padrão de vida que ela deseja ter durante a vida.

Uma pessoa independente, por exemplo, consegue arcar com a chegada de um filho, plano de saúde, carro (caso deseje) e outros itens básicos necessários para se viver bem atualmente.

Ser independente financeiramente, portanto, é ter condições de bancar todos os compromissos do mês apenas com o resultado dos investimentos e ainda sobrar uma graninha para evitar aborrecimentos. Isso não significa parar de trabalhar, mas, sim, ter liberdade para trabalhar com o que se gosta sem ter medo do futuro.

Ninguém disse que alcançar este patamar de vida é fácil, mas também não é impossível. É preciso adquirir o hábito de se organizar e poupar, além de investir para que o dinheiro seja valorizado. Se ter liberdade financeira é seu objetivo, este guia é para você. Arregace as mangas e vamos juntos.

Como conseguir independência financeira: guia definitivo

Passo #1: organize as finanças

O planejamento e organização são dois hábitos essenciais na vida de quem deseja ser independente financeiramente.

O primeiro passo para uma boa organização é gastar menos do que se recebe, deixar de lado alguns cartões de crédito e tomar para si o controle das despesas.

A dica, neste caso, é manter uma planilha ou aplicativo em que estarão listados todos os gastos do mês.

Passo #2: entenda suas finanças

Com o que exatamente você tem gasto seu dinheiro? Listar e entender para onde está indo o dinheiro deve ser uma prioridade.

Veja quanto vai para cada despesa e analise se estes gastos podem ser diminuídos ou dispensados. É questão de equilíbrio.

Passo #3: crie metas

Após entender sua maneira de consumir, crie metas realistas. Observe seu orçamento e escolha separar determinada quantia para algum objetivo futuro.

É interessante pensar em metas a longo e a curto prazo. Estipule o que é possível ser alcançado para que não fique sem motivação por não conseguir cumprir o planejado.

Passo #4: faça um bom planejamento financeiro

Montar um planejamento que dará certo não é um bicho de sete cabeças, mas é preciso controle e comprometimento.

Comece definindo as metas, acompanhe todas as receitas e despesas, compare preços antes de adquirir algo por impulso e poupe com o que for possível.

Passo #5: corte gastos desnecessários

O objetivo é gastar menos do que se ganha e, por isso, coisas supérfluas deverão ser retiradas do hábito de compras.

Por mais que seja difícil, avaliar a necessidade de continuar com certos tipos de despesas podem trazer grandes economias no orçamento mensal.

Passo #6: aprenda sobre investimentos

Caso não entenda absolutamente nada sobre investimentos, chegou a hora de aprender. Entenda em qual perfil de investidor você mais se encaixa e procure opções disponíveis que combinam com os objetivos a longo e curto prazo.

O site do Banco Central, por exemplo, oferece um curso online gratuito de Gestão de Finanças Pessoais.

Passo #7: invista

Que quantia você já tem disponível para investir? Quais são as opções de investimento? Alinhe as pontas soltas e mãos à obra.

O ideal é começar com alocação de ativos, que reduz o risco e traz retorno. Aos poucos, vá arriscando e mantenha a carteira de investimentos sempre diversificada.

Passo #8: reinvista

Caso já comece a ter lucro com os investimentos iniciais, reinvista. Sim, desta forma, os juros compostos serão aplicados e o investimento inicial será otimizado.

O foco deve ser sempre maximizar os rendimentos e gerar fluxo de renda. Monte uma estratégia de investimento alinhada com o cenário econômico.

Passo #9: trabalhe com o que ama

Trabalhar com o que gosta é uma das maravilhas do mundo moderno, mas não se desespere se ainda precisa se sujeitar a uma profissão ou emprego que não goste para alcançar coisas melhores.

Enquanto faz isso, não esqueça de manter as metas e ter um projeto extra que traga algum tipo de satisfação.

Passo #10: foque na qualidade de vida

Não adianta ter dinheiro e não conseguir viver bem.

Separe um tempo de lazer, invista em momentos de qualidade com quem ama e busque a felicidade.

Dicas rápidas para economizar dinheiro

Como alcançar a independencia financeira

Pode parecer bobo, mas todo trocadinho no bolso pode fazer diferença nas contas do mês.

Aprenda que é possível, sim, economizar e ainda ser feliz.

Fique de olho nas dicas:

• Prefira o pagamento à vista;
• Não compre quando estiver triste;
• Veja os benefícios do cartão de crédito (pontos e outros);
• Doe o que não precisa;
• Compre medicamentos genéricos;
• Conserte ao invés de jogar fora;
• Não entre em sites com descontos;
• Utilize cupons;
• Vá ao supermercado com uma lista;
• Aproveite passeios gratuitos;
• Diga “não”;
• Prefira levar marmita a comer fora;
• Faça seus próprios objetos de decoração;
• Não deixe render juros no cartão ou cheque especial;
• Poupe energia apagando as luzes;
• Não compre docinhos após o almoço.

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

menos-juros-no-financiamento-imobiliário
portabilidade-em-planos-de-saúde-empresariais
Consórcio-Yamaha
planos-de-saúde
Cobrar dinheiro emprestado