Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasQuer fazer um intercâmbio de curta duração? Veja 7 opções e como...

    Quer fazer um intercâmbio de curta duração? Veja 7 opções e como funcionam

    5
    (1)

    Se você trabalha, estuda, tem família para cuidar etc, mas tem o sonho de ter uma experiência acadêmica no exterior, o seu ideal pode estar em um intercâmbio de curta duração. 

    Publicidade

    Quando se fala em intercâmbios, muitas pessoas já imaginam algo de, no mínimo, três meses. Ou até mesmo intercâmbios enormes, que duram um ano ou mais.

    Mas a verdade é que é, sim, possível ter uma experiência no exterior por um tempo muito menor. E esta é uma ótima saída para quem não pode ficar tanto tempo fora. 

    Se quer saber se vale a pena fazer um intercâmbio de duas semanas, por exemplo, e ainda conhecer opções para investir, continue lendo o artigo!

    Saiba que muitas das opções que listamos a seguir são simples de passar e não exigem inglês fluente. Além disso, é possível encontrar programas gratuitos ou muito baratos.

    5 opções de intercâmbio de curta duração: duas semanas

    Um intercâmbio de curta duração pode ter o tempo variável. Afinal, o que é “curto” para uns, pode não ser para outros. 

    Publicidade

    Por exemplo: existem pessoas que não podem ficar mais de duas ou três semanas fora do país. Isso parece pouco, mas pode valer a pena para quem almeja o sonho e não tem tempo. 

    Por isso, dividimos a lista em duas partes: esta aqui tem experiências internacionais que levam a partir de duas semanas. Na segunda parte, listamos aquelas que levam a partir de um mês.

    Um destaque importante: a lista apresenta categorias de intercâmbio e o tempo médio que eles costumam durar. Assim, você tem um guia para iniciar sua pesquisa para aquele que mais se adequa aos seus objetivos. 

    Porém, cada agência de viagem ou escola internacional tem seus próprios programas e prazos. Então é fundamental checar essa informação na hora de contratar um pacote e alinhar com a sua disponibilidade.

    + Entenda como se planejar financeiramente para um intercâmbio

    Publicidade

    Intercâmbio de idioma – a partir de 2 semanas

    Ao contrário do que muitos pensam, o intercâmbio de idiomas pode ser uma opção de curta duração. Isso vai depender de qual é o tipo de programa que você contrata e quais são seus objetivos. 

    Se a ideia é começar do zero e se tornar, no mínimo, avançado em uma língua nova, é claro que duas semanas não serão o suficiente. 

    Mas se você já fala uma língua, como o inglês, por exemplo, e deseja apenas aperfeiçoá-la, pode escolher cursos mais curtos.

    Existem muitas pessoas – principalmente profissionais que só têm um mês de férias ou não podem deixar o negócio por muito tempo – que adotam essa estratégia. 

    Inclusive, há pessoas que fazem mais de um intercâmbio de curta duração, ao invés de permanecer por um longo período fora. 

    Publicidade

    Se vale a pena? Conversamos sobre isso no final do artigo!

    Summer Courses e Summer Camps – de 2 a 8 semanas

    Cursos de verão são mais uma opção de intercâmbio de curta duração para quem não pode ficar muitos meses fora. Porém, a diferença é que esses programas são voltados para estudantes, em geral de 12 a 18 anos. 

    Dependendo da escola, esse tipo de programa pode durar de 2 semanas a 2 meses. Quanto menos tempo, mais barato fica. 

    O Summer Courses são cursos propriamente ditos, nos quais o aluno pode aprender sobre os mais variados assuntos. 

    Já Summer Camps é um “Acampamento de Verão”, mas também proporciona a realização de cursos e aprimoramento do idioma.

    Intercâmbios voluntários – você decide a duração

    Muitas pessoas que procuram um intercâmbio de curta duração não se ligam nessa informação, mas o trabalho voluntário é um grande aliado de quem tem os dias limitados. 

    Afinal de contas, o trabalho é voluntário. Logo, você pode decidir quanto tempo vai durar na maioria dos casos. 

    Esse tipo de experiência internacional também pode sair mais barata, isso se você não participar de algum programa gratuito. 

    Mas o ponto de atenção aqui é: o programa escolhido precisa estar alinhado com os seus objetivos. Ao contrário de outros tipos de intercâmbio, o voluntário geralmente está focado em prestar serviço e aprendizado cultural. 

    Cursos de extensão – 1 semana a 2 anos  

    Os cursos de extensão no exterior ou intercâmbios de extensão são muito variados. E a duração dos programas também é variada, como dito no tópico: pode ir de uma semana até dois anos, aproximadamente. 

    Então é também uma oportunidade para quem busca um intercâmbio de curta duração. Esta opção, contudo, é mais focada em quem já concluiu o ensino superior ou está cursando. 

    Em relação a uma pós-graduação, por exemplo, eles podem ser bem mais baratos e, claro, mais rápidos. 

    Pequena lousa escrito: Do you speak english? e ao lado, um vaso com lápis e bandeira do Reino Unido
    Intercâmbio de curta duração por ser oportunidade para quem trabalha ou estuda

    Intercâmbio de curta duração: a partir de um mês

    Summer job – até 3 meses

    Os Summer Job (trabalho de verão) têm o mesmo princípio dos cursos de verão: acontecem durante as férias nessa estação do ano. 

    Porém, como envolvem o trabalho propriamente, têm um tempo médio de duração um pouco maior. Algumas pessoas chegam a fazer três meses, mas é possível encontrar um intercâmbio desse tipo com curta duração, a partir de quatro semanas. 

    Geralmente, o summer job oferece trabalhos de meio período. Por isso muitos intercambistas aproveitam as férias para realizá-la e, além de ter a vivência cultural, conseguem experiência profissional e uma renda extra.

    Uma coisa muito legal do summer job: o programa pode até não sair gratuitamente, mas você pode ganhar em dólar dependendo do país. Considerando a cotação atual, é uma boa troca.

    Bônus: também existem os “Winter Jobs”, que seguem a mesma fórmula, mas são realizados no inverno. Neste caso, você precisaria considerar passar as férias de fim de ano longe da família, dependendo do país onde realizar o intercâmbio.

    + Confira o que é mais vantajoso: curso de inglês no Brasil ou intercâmbio?

    Bootcamps –  3 semanas a 4 meses

    Um Bootcamp é como se fosse um curso intensivo (o famoso “intensivão”). Ou seja, uma ótima oportunidade para quem quer se aperfeiçoar na área de atuação profissional, mas não tem muito tempo disponível. 

    Esse tipo de intercâmbio de curta duração costuma durar a partir de três semanas, período durante o qual o profissional realiza uma imersão em um determinado tema. 

    Como sugerido, é um programa mais focado em profissionais já formados. Uma coisa legal, é que muitas vezes o profissional que participa dessas imersões recebe até mesmo propostas de emprego no exterior. 

    Vale a pena fazer um intercâmbio de curta duração?

    Se você pensa em fazer um intercâmbio de curta duração, seja ele de duas semanas ou mais, talvez se pergunte se vale a pena. E a resposta é: depende. 

    Do ponto de vista financeiro, não. Acontece que, de modo geral, a relação custo-benefício dos programas no exterior sai mais vantajosa quando são contratados maiores períodos de estudo.

    Ou seja, quanto mais tempo de duração tem o programa, mais barato sai cada dia no exterior (embora o valor total do pacote saia mais caro).

    Mas existem alguns “poréns”. 

    Por exemplo: se o seu objetivo maior é viver a experiência de um intercâmbio e você não tem perspectiva de quando conseguirá um período maior de tempo, por que deixar de fazer apenas por ser “pouco” tempo?

    Além disso, duas semanas pode parecer muito pouco, mas dependendo do tipo de programa e do seu objetivo, é o suficiente (ou mais que o suficiente). 

    Se você quer ter a experiência de viver uma cultura, fazer um trabalho voluntário, por exemplo, não precisa de meses para valer a pena.

    E o mais importante: existem programas que, mesmo sendo curtos, terão muito peso no seu currículo. É o caso de um curso de extensão e de uma imersão ou Bootcamp, por exemplo. 

    Sem falar na experiência cultural e no crescimento pessoal a que você terá acesso.

    Agora, se você acredita que terá mais tempo para fazer um intercâmbio mais completo se esperar mais um pouco (quando terminar a escola ou se pretende largar o emprego, por exemplo), neste caso vale a pena esperar e fazer um pacote mais longo.

    E aí, vai fazer do jeito que dá agora ou vai esperar? Conta aqui nos comentários qual é a melhor escolha para você! 

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Tamires Silva
    Tamires Silva
    Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasQuer fazer um intercâmbio de curta duração? Veja 7 opções e como...

    Quer fazer um intercâmbio de curta duração? Veja 7 opções e como funcionam

    5
    (1)

    Se você trabalha, estuda, tem família para cuidar etc, mas tem o sonho de ter uma experiência acadêmica no exterior, o seu ideal pode estar em um intercâmbio de curta duração. 

    Publicidade

    Quando se fala em intercâmbios, muitas pessoas já imaginam algo de, no mínimo, três meses. Ou até mesmo intercâmbios enormes, que duram um ano ou mais.

    Mas a verdade é que é, sim, possível ter uma experiência no exterior por um tempo muito menor. E esta é uma ótima saída para quem não pode ficar tanto tempo fora. 

    Se quer saber se vale a pena fazer um intercâmbio de duas semanas, por exemplo, e ainda conhecer opções para investir, continue lendo o artigo!

    Saiba que muitas das opções que listamos a seguir são simples de passar e não exigem inglês fluente. Além disso, é possível encontrar programas gratuitos ou muito baratos.

    5 opções de intercâmbio de curta duração: duas semanas

    Um intercâmbio de curta duração pode ter o tempo variável. Afinal, o que é “curto” para uns, pode não ser para outros. 

    Publicidade

    Por exemplo: existem pessoas que não podem ficar mais de duas ou três semanas fora do país. Isso parece pouco, mas pode valer a pena para quem almeja o sonho e não tem tempo. 

    Por isso, dividimos a lista em duas partes: esta aqui tem experiências internacionais que levam a partir de duas semanas. Na segunda parte, listamos aquelas que levam a partir de um mês.

    Um destaque importante: a lista apresenta categorias de intercâmbio e o tempo médio que eles costumam durar. Assim, você tem um guia para iniciar sua pesquisa para aquele que mais se adequa aos seus objetivos. 

    Porém, cada agência de viagem ou escola internacional tem seus próprios programas e prazos. Então é fundamental checar essa informação na hora de contratar um pacote e alinhar com a sua disponibilidade.

    + Entenda como se planejar financeiramente para um intercâmbio

    Publicidade

    Intercâmbio de idioma – a partir de 2 semanas

    Ao contrário do que muitos pensam, o intercâmbio de idiomas pode ser uma opção de curta duração. Isso vai depender de qual é o tipo de programa que você contrata e quais são seus objetivos. 

    Se a ideia é começar do zero e se tornar, no mínimo, avançado em uma língua nova, é claro que duas semanas não serão o suficiente. 

    Mas se você já fala uma língua, como o inglês, por exemplo, e deseja apenas aperfeiçoá-la, pode escolher cursos mais curtos.

    Existem muitas pessoas – principalmente profissionais que só têm um mês de férias ou não podem deixar o negócio por muito tempo – que adotam essa estratégia. 

    Inclusive, há pessoas que fazem mais de um intercâmbio de curta duração, ao invés de permanecer por um longo período fora. 

    Publicidade

    Se vale a pena? Conversamos sobre isso no final do artigo!

    Summer Courses e Summer Camps – de 2 a 8 semanas

    Cursos de verão são mais uma opção de intercâmbio de curta duração para quem não pode ficar muitos meses fora. Porém, a diferença é que esses programas são voltados para estudantes, em geral de 12 a 18 anos. 

    Dependendo da escola, esse tipo de programa pode durar de 2 semanas a 2 meses. Quanto menos tempo, mais barato fica. 

    O Summer Courses são cursos propriamente ditos, nos quais o aluno pode aprender sobre os mais variados assuntos. 

    Já Summer Camps é um “Acampamento de Verão”, mas também proporciona a realização de cursos e aprimoramento do idioma.

    Intercâmbios voluntários – você decide a duração

    Muitas pessoas que procuram um intercâmbio de curta duração não se ligam nessa informação, mas o trabalho voluntário é um grande aliado de quem tem os dias limitados. 

    Afinal de contas, o trabalho é voluntário. Logo, você pode decidir quanto tempo vai durar na maioria dos casos. 

    Esse tipo de experiência internacional também pode sair mais barata, isso se você não participar de algum programa gratuito. 

    Mas o ponto de atenção aqui é: o programa escolhido precisa estar alinhado com os seus objetivos. Ao contrário de outros tipos de intercâmbio, o voluntário geralmente está focado em prestar serviço e aprendizado cultural. 

    Cursos de extensão – 1 semana a 2 anos  

    Os cursos de extensão no exterior ou intercâmbios de extensão são muito variados. E a duração dos programas também é variada, como dito no tópico: pode ir de uma semana até dois anos, aproximadamente. 

    Então é também uma oportunidade para quem busca um intercâmbio de curta duração. Esta opção, contudo, é mais focada em quem já concluiu o ensino superior ou está cursando. 

    Em relação a uma pós-graduação, por exemplo, eles podem ser bem mais baratos e, claro, mais rápidos. 

    Pequena lousa escrito: Do you speak english? e ao lado, um vaso com lápis e bandeira do Reino Unido
    Intercâmbio de curta duração por ser oportunidade para quem trabalha ou estuda

    Intercâmbio de curta duração: a partir de um mês

    Summer job – até 3 meses

    Os Summer Job (trabalho de verão) têm o mesmo princípio dos cursos de verão: acontecem durante as férias nessa estação do ano. 

    Porém, como envolvem o trabalho propriamente, têm um tempo médio de duração um pouco maior. Algumas pessoas chegam a fazer três meses, mas é possível encontrar um intercâmbio desse tipo com curta duração, a partir de quatro semanas. 

    Geralmente, o summer job oferece trabalhos de meio período. Por isso muitos intercambistas aproveitam as férias para realizá-la e, além de ter a vivência cultural, conseguem experiência profissional e uma renda extra.

    Uma coisa muito legal do summer job: o programa pode até não sair gratuitamente, mas você pode ganhar em dólar dependendo do país. Considerando a cotação atual, é uma boa troca.

    Bônus: também existem os “Winter Jobs”, que seguem a mesma fórmula, mas são realizados no inverno. Neste caso, você precisaria considerar passar as férias de fim de ano longe da família, dependendo do país onde realizar o intercâmbio.

    + Confira o que é mais vantajoso: curso de inglês no Brasil ou intercâmbio?

    Bootcamps –  3 semanas a 4 meses

    Um Bootcamp é como se fosse um curso intensivo (o famoso “intensivão”). Ou seja, uma ótima oportunidade para quem quer se aperfeiçoar na área de atuação profissional, mas não tem muito tempo disponível. 

    Esse tipo de intercâmbio de curta duração costuma durar a partir de três semanas, período durante o qual o profissional realiza uma imersão em um determinado tema. 

    Como sugerido, é um programa mais focado em profissionais já formados. Uma coisa legal, é que muitas vezes o profissional que participa dessas imersões recebe até mesmo propostas de emprego no exterior. 

    Vale a pena fazer um intercâmbio de curta duração?

    Se você pensa em fazer um intercâmbio de curta duração, seja ele de duas semanas ou mais, talvez se pergunte se vale a pena. E a resposta é: depende. 

    Do ponto de vista financeiro, não. Acontece que, de modo geral, a relação custo-benefício dos programas no exterior sai mais vantajosa quando são contratados maiores períodos de estudo.

    Ou seja, quanto mais tempo de duração tem o programa, mais barato sai cada dia no exterior (embora o valor total do pacote saia mais caro).

    Mas existem alguns “poréns”. 

    Por exemplo: se o seu objetivo maior é viver a experiência de um intercâmbio e você não tem perspectiva de quando conseguirá um período maior de tempo, por que deixar de fazer apenas por ser “pouco” tempo?

    Além disso, duas semanas pode parecer muito pouco, mas dependendo do tipo de programa e do seu objetivo, é o suficiente (ou mais que o suficiente). 

    Se você quer ter a experiência de viver uma cultura, fazer um trabalho voluntário, por exemplo, não precisa de meses para valer a pena.

    E o mais importante: existem programas que, mesmo sendo curtos, terão muito peso no seu currículo. É o caso de um curso de extensão e de uma imersão ou Bootcamp, por exemplo. 

    Sem falar na experiência cultural e no crescimento pessoal a que você terá acesso.

    Agora, se você acredita que terá mais tempo para fazer um intercâmbio mais completo se esperar mais um pouco (quando terminar a escola ou se pretende largar o emprego, por exemplo), neste caso vale a pena esperar e fazer um pacote mais longo.

    E aí, vai fazer do jeito que dá agora ou vai esperar? Conta aqui nos comentários qual é a melhor escolha para você! 

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?