Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasInvestimentosSaiba se é possível investir na Bolsa sendo menor de idade e...

    Saiba se é possível investir na Bolsa sendo menor de idade e como começar

    0
    (0)

    Se você tem filhos é bem provável que se preocupe com o futuro deles. Uma alternativa que muitos pais encontram é investir em ações. Mas, com isso, surge a dúvida: é possível investir na Bolsa sendo menor de idade?

    Publicidade

    A resposta é sim, é possível investir na Bolsa sendo menor de idade. Inclusive, o número de crianças e adolescentes que estão começando no mercado financeiro tem aumentado.

    Para se ter uma ideia, em maio deste ano o número de CPFs, de jovens de até 15 anos, cadastrados na Bolsa de Valores era de mais de 23 mil. A informação foi divulgada pela própria B3.

    Agora que você já sabe que menor de idade pode investir na Bolsa, deve estar se perguntando como isso é possível, certo? Fique tranquilo, porque o FinanceOne vai te deixar informado sobre tudo.

    Existem regras para investir na Bolsa sendo menor de idade?

    É claro que para que um menor de idade possa investir na Bolsa de Valores é bem provável que seja necessário que os pais ou a pessoa responsável abra uma conta em uma instituição de investimentos.

    + Mooney: veja como aprender educação financeira por jogos

    Publicidade

    Vale ressaltar que é possível abrir a conta no nome da criança e/ou adolescente. Mas, para isso, é necessário apresentar alguns documentos. São eles:

    • Documento de identificação do menor (Certidão de Nascimento para menores de três anos);
    • Documento de identificação do Responsável Legal (pai ou mãe);
    • Comprovante de residência em nome dos pais ou do menor;
    • Ficha cadastral assinada pelo pai e pela mãe do menor. Em caso de morte do pai ou da mãe, só será aceita apenas uma assinatura, além de ser necessário enviar certidão de óbito. Se os pais forem separados, é preciso possuir a guarda total do menor e enviar a ordem judicial.

    Outro ponto importante é que o menor de idade precisa ter uma conta conjunta com o responsável ou uma conta bancária no próprio nome.

    Existe idade mínima para investir na Bolsa?

    Embora as pessoas até já saibam que é possível investir na Bolsa sendo menor de idade, ainda sim fica aquela dúvida sobre a partir de qual idade. Será que existe um limite mínimo para começar a investir enquanto criança?

    A resposta é não. Isso mesmo, não há uma idade mínima.

    pai com a filha no colo colocando dinheiro no cofre
    Crianças e adolescentes podem investir na Bolsa de Valores

    Apenas para alguns investimentos, como investir em minicontratos, você poderá encontrar alguns requisitos de idade, como ter 18 anos. Mas, em geral, não há impedimentos.

    Publicidade

    No entanto, os documentos listados acima são obrigatórios.

    Vale a pena investir na Bolsa sendo menor de idade?

    Sim! Afinal, quanto antes começar a investir, melhor e aumenta as suas chances de ter um futuro promissor.

    Além disso, enquanto criança é muito mais fácil “juntar dinheiro” já que são menores os sacrifícios, compromissos e obrigações. Outro ponto é a importância da educação financeira e sobre os investimentos, ajuda a dar autonomia e independência para decisões futuras.

    + Importância dos pais na educação financeira infantil

    Seu filho também terá uma visão mais folgada quando o assunto for aposentadoria, lucros e sobre dar valor ao dinheiro. Também é importante pensar na ausência de estresses no futuro e em uma qualidade de vida ainda melhor.

    Publicidade

    4 dicas para investir na Bolsa sendo menor de idade

    Você tem um filho e deseja que ele comece a investir na Bolsa ainda enquanto menor de idade? Então, para te ajudar, FinanceOne separou algumas dicas importantes.

    Afinal, é um assunto primordial a ser tratado nesta fase e que pode fazer toda a diferença na educação e crescimento dele em todas as áreas.

    1) Procure alguém que entenda sobre finanças

    Se você não tem muito conhecimento, ou mesmo que já saiba o básico, não exite em conversas e pedir ajuda para alguém mais conhecedor ou que tenha mais experiências nesse universo. Trocar feedbacks e pedir orientações é primordial para dar passos certeiros.

    Essa pessoa pode ser um conhecido, parente, familiar ou até mesmo um especialista da área que conheça (ou por indicação de terceiros).

    Isso pode te ajudar a reduzir os riscos e dar mais noção dos caminhos que vai ter pela frente.

    2) Estude e esteja sempre atento ao mercado

    E não basta ir atrás de ajuda, você precisa também buscar conhecimento. Por isso, estude sobre e entenda de tudo um pouco, mesmo que de forma básica. É essencial que você não seja um leigo e saiba interpretar as situações também de maneira autônoma.

    Além disso, esteja sempre atento ao mercado e suas oscilações. Leia jornais, noticiários, sites especializados, acompanhe perfis nas redes sociais de especialistas, ouça podcasts sobre finanças. Enfim, fique por dentro!

    3) Abra uma conta

    Independentemente se será banco ou corretora, você vai precisar abrir uma conta para que consiga realizar as suas aplicações. Se preciso peça ajuda, e a própria instituição pode te guiar neste processo para que você tenha êxito de acordo com seus objetivos.

    4) Trace metas e estratégias

    Além de abrir uma conta e querer investir, você precisa ter em mente o que vai querer pela frente. Por isso, tenha metas e objetivos traçados acerca de tudo o que pretende alcançar.

    É importante também ter estratégias, de acordo com o seu perfil e suas ambições, para conseguir alcançar. Estabeleça prazos, gastos e como pretende conduzir o processo.

    Gostou do conteúdo? Deixe um comentário, o seu feedback é sempre importante! E não deixe de acompanhar mais conteúdos sobre investimentos e finanças aqui, diariamente, no portal do FinanceOne.

    Leia também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Juliana Favorito
    Juliana Favorito
    Jornalista apaixonada em escutar e escrever histórias, mas que também tem uma queda pelo Marketing Digital. Com experiência em redação, social mídia e marketing ela gosta de sempre estar atualizada sobre a área da comunicação. E como uma boa carioca, não dispensa uma praia.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosSaiba se é possível investir na Bolsa sendo menor de idade e...

    Saiba se é possível investir na Bolsa sendo menor de idade e como começar

    0
    (0)

    Se você tem filhos é bem provável que se preocupe com o futuro deles. Uma alternativa que muitos pais encontram é investir em ações. Mas, com isso, surge a dúvida: é possível investir na Bolsa sendo menor de idade?

    Publicidade

    A resposta é sim, é possível investir na Bolsa sendo menor de idade. Inclusive, o número de crianças e adolescentes que estão começando no mercado financeiro tem aumentado.

    Para se ter uma ideia, em maio deste ano o número de CPFs, de jovens de até 15 anos, cadastrados na Bolsa de Valores era de mais de 23 mil. A informação foi divulgada pela própria B3.

    Agora que você já sabe que menor de idade pode investir na Bolsa, deve estar se perguntando como isso é possível, certo? Fique tranquilo, porque o FinanceOne vai te deixar informado sobre tudo.

    Existem regras para investir na Bolsa sendo menor de idade?

    É claro que para que um menor de idade possa investir na Bolsa de Valores é bem provável que seja necessário que os pais ou a pessoa responsável abra uma conta em uma instituição de investimentos.

    + Mooney: veja como aprender educação financeira por jogos

    Publicidade

    Vale ressaltar que é possível abrir a conta no nome da criança e/ou adolescente. Mas, para isso, é necessário apresentar alguns documentos. São eles:

    • Documento de identificação do menor (Certidão de Nascimento para menores de três anos);
    • Documento de identificação do Responsável Legal (pai ou mãe);
    • Comprovante de residência em nome dos pais ou do menor;
    • Ficha cadastral assinada pelo pai e pela mãe do menor. Em caso de morte do pai ou da mãe, só será aceita apenas uma assinatura, além de ser necessário enviar certidão de óbito. Se os pais forem separados, é preciso possuir a guarda total do menor e enviar a ordem judicial.

    Outro ponto importante é que o menor de idade precisa ter uma conta conjunta com o responsável ou uma conta bancária no próprio nome.

    Existe idade mínima para investir na Bolsa?

    Embora as pessoas até já saibam que é possível investir na Bolsa sendo menor de idade, ainda sim fica aquela dúvida sobre a partir de qual idade. Será que existe um limite mínimo para começar a investir enquanto criança?

    A resposta é não. Isso mesmo, não há uma idade mínima.

    pai com a filha no colo colocando dinheiro no cofre
    Crianças e adolescentes podem investir na Bolsa de Valores

    Apenas para alguns investimentos, como investir em minicontratos, você poderá encontrar alguns requisitos de idade, como ter 18 anos. Mas, em geral, não há impedimentos.

    Publicidade

    No entanto, os documentos listados acima são obrigatórios.

    Vale a pena investir na Bolsa sendo menor de idade?

    Sim! Afinal, quanto antes começar a investir, melhor e aumenta as suas chances de ter um futuro promissor.

    Além disso, enquanto criança é muito mais fácil “juntar dinheiro” já que são menores os sacrifícios, compromissos e obrigações. Outro ponto é a importância da educação financeira e sobre os investimentos, ajuda a dar autonomia e independência para decisões futuras.

    + Importância dos pais na educação financeira infantil

    Seu filho também terá uma visão mais folgada quando o assunto for aposentadoria, lucros e sobre dar valor ao dinheiro. Também é importante pensar na ausência de estresses no futuro e em uma qualidade de vida ainda melhor.

    Publicidade

    4 dicas para investir na Bolsa sendo menor de idade

    Você tem um filho e deseja que ele comece a investir na Bolsa ainda enquanto menor de idade? Então, para te ajudar, FinanceOne separou algumas dicas importantes.

    Afinal, é um assunto primordial a ser tratado nesta fase e que pode fazer toda a diferença na educação e crescimento dele em todas as áreas.

    1) Procure alguém que entenda sobre finanças

    Se você não tem muito conhecimento, ou mesmo que já saiba o básico, não exite em conversas e pedir ajuda para alguém mais conhecedor ou que tenha mais experiências nesse universo. Trocar feedbacks e pedir orientações é primordial para dar passos certeiros.

    Essa pessoa pode ser um conhecido, parente, familiar ou até mesmo um especialista da área que conheça (ou por indicação de terceiros).

    Isso pode te ajudar a reduzir os riscos e dar mais noção dos caminhos que vai ter pela frente.

    2) Estude e esteja sempre atento ao mercado

    E não basta ir atrás de ajuda, você precisa também buscar conhecimento. Por isso, estude sobre e entenda de tudo um pouco, mesmo que de forma básica. É essencial que você não seja um leigo e saiba interpretar as situações também de maneira autônoma.

    Além disso, esteja sempre atento ao mercado e suas oscilações. Leia jornais, noticiários, sites especializados, acompanhe perfis nas redes sociais de especialistas, ouça podcasts sobre finanças. Enfim, fique por dentro!

    3) Abra uma conta

    Independentemente se será banco ou corretora, você vai precisar abrir uma conta para que consiga realizar as suas aplicações. Se preciso peça ajuda, e a própria instituição pode te guiar neste processo para que você tenha êxito de acordo com seus objetivos.

    4) Trace metas e estratégias

    Além de abrir uma conta e querer investir, você precisa ter em mente o que vai querer pela frente. Por isso, tenha metas e objetivos traçados acerca de tudo o que pretende alcançar.

    É importante também ter estratégias, de acordo com o seu perfil e suas ambições, para conseguir alcançar. Estabeleça prazos, gastos e como pretende conduzir o processo.

    Gostou do conteúdo? Deixe um comentário, o seu feedback é sempre importante! E não deixe de acompanhar mais conteúdos sobre investimentos e finanças aqui, diariamente, no portal do FinanceOne.

    Leia também no FinanceOne:

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?