Mais
    InícioNotíciasFinanças Pessoais5 mitos sobre economizar combustível

    5 mitos sobre economizar combustível

    5
    (3)

    Com a alta da gasolina, economizar combustível deixou de ser uma opção para poupar dinheiro. Na verdade, agora é uma necessidade, um hábito fundamental para muitos brasileiros.

    Em agosto algumas cidades brasileiras já passaram a cobrar mais de R$7 pelo litro da gasolina. Assim, o combustível virou um verdadeiro vilão do orçamento das famílias.

    Portanto é comum que agora muitos estejam pesquisando sobre como economizar gasolina. E, sim, existem hábitos que podem ser adotados para reduzir o consumo.

    Mas também é preciso ter cuidado! Isso porque circula muita desinformação e algumas dicas de economia não passam de mitos.

    E pior: em alguns casos, esses mitos podem fazer o seu carro consumir até mais combustível. A seguir, confira alguns desses mitos e o que NÃO fazer para evitar que seu carro beba mais combustível ainda!

    Entenda os mitos sobre economizar combustível que fazem o carro gastar mais

    1 Usar ponto morto em descidas

    Esse hábito, que em algumas regiões do Brasil também é conhecido como “dirigir na banguela”, não é recomendado e não reduz o consumo de combustível.

    Na verdade, colocar o câmbio em ponto morto faz o carro gastar mais gasolina do que se estivesse engrenado. É o que explicam os fabricantes de veículos e especialistas no assunto.

    Isso acontece porque o sistema de injeção já vem calibrado de fábrica para reduzir o consumo quando você tira o pé do acelerador com o veículo engrenado.

    Ou seja, o motor recebe apenas a quantidade necessária de combustível para se manter girando.

    Opte por seguir as normas de trânsito e desça engrenado na marcha correta. Desta forma o carro “entende” que está na descida e não precisa fazer força, o que não acontece quando está em ponto morto.

    2 Deixar as rodas desalinhadas

    Algumas pessoas ainda acreditam que deixar as rodas do carro desalinhadas é um recurso para economizar combustível. Mas não é.

    Muito pelo contrário: um carro desalinhado vai consumir mais, porque com as rodas sem o devido alinhamento, uma delas não pode rodar normalmente.

    Ou seja, será exigido mais mais força no motor e, portanto, mais combustível para manter o carro em movimento.

    + Preço da gasolina 2021: entenda o porquê da alta nos valores

    Cachorro coloca a cabeça para fora do carro com janelas abertas
    Alguns mitos sobre economizar combustível, como desligar o ar-condicionado e abrir as janelas, podem gastar mais

    3 Calibrar pneus quentes para economizar combustível

    Calibrar pneus quentes além de ser prejudicial para a roda, faz com que o motorista ajuste a pressão mantendo-a inferior à indicada. E isso, por sua vez, aumenta o gasto de combustível.

    Isso acontece porque o ar aquecido se expande e eleva a área de contato do pneu com o piso, demandando mais energia para percorrer determinada distância.

    A fabricante de pneus Continental explica que a cada 3 psi abaixo da especificação indicada, o consumo de gasolina aumenta em 2%.

    Por exemplo: ao rodar 30 mil km em um ano, com a pressão abaixo da recomendada, perde-se cerca de 55 litros de combustível.

    A calibragem deve ser feita com o veículo parado há, pelo menos, uma hora. Ou que tenha rodado não mais do que 3 km em velocidade reduzida.

    4 Deixar de usar o ar-condicionado e abrir as janelas

    Sim, é verdade que o ar-condicionado pode aumentar em 20% ou até mais o consumo de combustível. Isso acontece porque o compressor do equipamento é acionado por uma correia ligada ao motor.

    Mas desligar o aparelho em rodovias e abrir os vidros para compensar a falta do resfriamento vai fazer o carro gastar mais combustível ainda.

    Isso acontece porque a turbulência de ar que entra na cabine acaba exigindo mais esforço do motor para manter o veículo em movimento. Ou seja, o consumo aumenta mais do que se com a climatização ligada.

    Em dias quentes na estrada, a melhor opção é dirigir com o ar ligado e os vidros fechados. Se você usa o equipamento adequadamente, ainda pode ter um gasto razoável de gasolina.

    Ajuda a economizar combustível e ficar atento à temperatura externa. Se não estiver muito quente, não é necessário o resfriamento máximo.

    5 Rodar somente pequenas distâncias

    É até compreensível o raciocínio de que se rodar menos, vai gastar menos. Mas é importante entender o funcionamento do carro para compreender que não é bem assim que funciona.

    Acontece que quando você liga o carro, o motor precisa atingir uma determinada temperatura para o calor expandir os componentes internos e, assim, funcionar.

    Então, se você usa o carro continuamente em deslocamentos muito curtos, insuficientes para atingir essa temperatura, acelera o desgaste e eleva o consumo de combustível.

    Dirigir durante menos de 15 minutos, por exemplo, não é o suficiente para esquentar o óleo do motor. Ou seja, rodar pouco a cada dia não garante economizar combustível e ainda faz o carro beber mais.

    É por isso que existem carros com baixa quilometragem que apresentam mais desgaste que outros mais rodados. Nesta comparação, provavelmente o carro menos desgastado funciona a maior a maior parte do tempo na temperatura ideal.

    Gostou das dicas? Então compartilhe com seus amigos que têm carro e precisam economizar combustível!

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Tamires Silva
    Tamires Silva
    Jornalista e Redatora do FinanceOne, onde suas finanças começam.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças Pessoais5 mitos sobre economizar combustível

    5 mitos sobre economizar combustível

    5
    (3)

    Com a alta da gasolina, economizar combustível deixou de ser uma opção para poupar dinheiro. Na verdade, agora é uma necessidade, um hábito fundamental para muitos brasileiros.

    Em agosto algumas cidades brasileiras já passaram a cobrar mais de R$7 pelo litro da gasolina. Assim, o combustível virou um verdadeiro vilão do orçamento das famílias.

    Portanto é comum que agora muitos estejam pesquisando sobre como economizar gasolina. E, sim, existem hábitos que podem ser adotados para reduzir o consumo.

    Mas também é preciso ter cuidado! Isso porque circula muita desinformação e algumas dicas de economia não passam de mitos.

    E pior: em alguns casos, esses mitos podem fazer o seu carro consumir até mais combustível. A seguir, confira alguns desses mitos e o que NÃO fazer para evitar que seu carro beba mais combustível ainda!

    Entenda os mitos sobre economizar combustível que fazem o carro gastar mais

    1 Usar ponto morto em descidas

    Esse hábito, que em algumas regiões do Brasil também é conhecido como “dirigir na banguela”, não é recomendado e não reduz o consumo de combustível.

    Na verdade, colocar o câmbio em ponto morto faz o carro gastar mais gasolina do que se estivesse engrenado. É o que explicam os fabricantes de veículos e especialistas no assunto.

    Isso acontece porque o sistema de injeção já vem calibrado de fábrica para reduzir o consumo quando você tira o pé do acelerador com o veículo engrenado.

    Ou seja, o motor recebe apenas a quantidade necessária de combustível para se manter girando.

    Opte por seguir as normas de trânsito e desça engrenado na marcha correta. Desta forma o carro “entende” que está na descida e não precisa fazer força, o que não acontece quando está em ponto morto.

    2 Deixar as rodas desalinhadas

    Algumas pessoas ainda acreditam que deixar as rodas do carro desalinhadas é um recurso para economizar combustível. Mas não é.

    Muito pelo contrário: um carro desalinhado vai consumir mais, porque com as rodas sem o devido alinhamento, uma delas não pode rodar normalmente.

    Ou seja, será exigido mais mais força no motor e, portanto, mais combustível para manter o carro em movimento.

    + Preço da gasolina 2021: entenda o porquê da alta nos valores

    Cachorro coloca a cabeça para fora do carro com janelas abertas
    Alguns mitos sobre economizar combustível, como desligar o ar-condicionado e abrir as janelas, podem gastar mais

    3 Calibrar pneus quentes para economizar combustível

    Calibrar pneus quentes além de ser prejudicial para a roda, faz com que o motorista ajuste a pressão mantendo-a inferior à indicada. E isso, por sua vez, aumenta o gasto de combustível.

    Isso acontece porque o ar aquecido se expande e eleva a área de contato do pneu com o piso, demandando mais energia para percorrer determinada distância.

    A fabricante de pneus Continental explica que a cada 3 psi abaixo da especificação indicada, o consumo de gasolina aumenta em 2%.

    Por exemplo: ao rodar 30 mil km em um ano, com a pressão abaixo da recomendada, perde-se cerca de 55 litros de combustível.

    A calibragem deve ser feita com o veículo parado há, pelo menos, uma hora. Ou que tenha rodado não mais do que 3 km em velocidade reduzida.

    4 Deixar de usar o ar-condicionado e abrir as janelas

    Sim, é verdade que o ar-condicionado pode aumentar em 20% ou até mais o consumo de combustível. Isso acontece porque o compressor do equipamento é acionado por uma correia ligada ao motor.

    Mas desligar o aparelho em rodovias e abrir os vidros para compensar a falta do resfriamento vai fazer o carro gastar mais combustível ainda.

    Isso acontece porque a turbulência de ar que entra na cabine acaba exigindo mais esforço do motor para manter o veículo em movimento. Ou seja, o consumo aumenta mais do que se com a climatização ligada.

    Em dias quentes na estrada, a melhor opção é dirigir com o ar ligado e os vidros fechados. Se você usa o equipamento adequadamente, ainda pode ter um gasto razoável de gasolina.

    Ajuda a economizar combustível e ficar atento à temperatura externa. Se não estiver muito quente, não é necessário o resfriamento máximo.

    5 Rodar somente pequenas distâncias

    É até compreensível o raciocínio de que se rodar menos, vai gastar menos. Mas é importante entender o funcionamento do carro para compreender que não é bem assim que funciona.

    Acontece que quando você liga o carro, o motor precisa atingir uma determinada temperatura para o calor expandir os componentes internos e, assim, funcionar.

    Então, se você usa o carro continuamente em deslocamentos muito curtos, insuficientes para atingir essa temperatura, acelera o desgaste e eleva o consumo de combustível.

    Dirigir durante menos de 15 minutos, por exemplo, não é o suficiente para esquentar o óleo do motor. Ou seja, rodar pouco a cada dia não garante economizar combustível e ainda faz o carro beber mais.

    É por isso que existem carros com baixa quilometragem que apresentam mais desgaste que outros mais rodados. Nesta comparação, provavelmente o carro menos desgastado funciona a maior a maior parte do tempo na temperatura ideal.

    Gostou das dicas? Então compartilhe com seus amigos que têm carro e precisam economizar combustível!

    O que achou disso?

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?