Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasFinanças PessoaisPedágio pode ficar mais caro nas vias federais. Entenda!

    Pedágio pode ficar mais caro nas vias federais. Entenda!

    5
    (1)

    O presidente da República Jair Bolsonaro anunciou o fim das tarifas para motos em pedágio. A medida, contudo, terá validade apenas para novas concessões em rodovias federais.

    Publicidade

    Ou seja, nas concessões atuais e nas rodovias estaduais com pedágio para motocicletas, a cobrança vai continuar normalmente.

    Entretanto, a medida deve reduzir a receita das concessionárias em cerca de 5%. É o que afirma a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR). Afinal, a isenção reflete na tarifa de outros usuários, como de carros e caminhões.

    Isso porque a empresa privada que assume a operação da rodovia precisa receber um volume exato de recursos via pedágio para manter o trecho e fazer novos investimentos.

    Além do fim das tarifas para motos, Bolsonaro também promoveu mudanças na maneira da cobrança do pedágio ao sancionar a lei 14.157/2021. Ela vai implantar a livre passagem para todos os veículos que trafegam nas estradas, conhecida por free-flow (do inglês, livre fluxo).

    A nova lei, que entra em vigor 180 dias após a sanção presidencial, ainda não tem data para começar. Isso porque depende da regulamentação pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e o órgão ainda não definiu as regras.

    Publicidade

    Estradas que terão desconto em pedágio

    De acordo com o mandatário, o primeiro trecho a receber a isenção de pedágio será o da Rodovia Presidente Dutra (BR-116), que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, a partir de 2022.

    O atual contrato de concessão, de validade de 25 anos, expirou em fevereiro de 2021. Porém, houve prorrogação por mais um ano devido à pandemia.

    Além disso, a BR-381/262, entre Minas Gerais e Espírito Santo, e a BR-116/493, do Rio a Minas Gerais, além de rodovias federais do Paraná, também terão novas concessões e fim das tarifas para motos em pedágios a partir de 2022.

    Pedágios de São Paulo terão reajuste em julho

    As tarifas de pedágios das rodovias do Estado de São Paulo ficarão mais caras com reajuste entre 1º de julho e 6 de julho. Assim, o aumento mínimo feito para os trechos de concessão rodoviária será de 8,05%.

    Dessa forma, o reajuste será feito pela correção da inflação através do IPCA entre junho de 2020 e maio de 2021. Mesmo assim, é preciso notar que alguns trechos terão aumento maior.

    Publicidade

    Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o lote 27 do Programa de Concessão terá aumento dos pedágios de 8,67%. Por outro lado, o lote 28 terá aumento percentual ainda maior, de 24,47%.

    estrada com placa de pedágio
    Pedágios de São Paulo sofrem aumento 8,05%

    Novos valores em SP

    Os reajustes anunciados contemplam as concessionárias CCR Autoban, AB Colinas, Ecovias, Intervias, Renovias, CCR SPVias, Tebe, AB Triângulo do Sol, CCR ViaOeste, CART, Ecopistas, CCR RodoAnel, Rodovias do Tietê, Rota das Bandeiras, SPMar e ViaRondon.

    Tamoios e Entrevias também terão os valores atualizados, enquanto as praças da Eixo-SP já tiveram os preços revisados no início de junho.

    Confira os novos valores:

    Anchieta/Riacho GrandeR$ 30,20
    Imigrantes/PiratiningaR$ 30,20
    Anhanguera/PerusR$ 10,60
    Anhanguera/ValinhosR$ 10,50
    Anhanguera/Valinhos 081R$ 10,50
    Anhanguera/Nova OdessaR$ 9,30
    Anhanguera/LimeiraR$ 7,00
    Bandeirantes/CaieirasR$ 10,60
    Bandeirantes/Campo LimpoR$ 10,60
    Bandeirantes/ItupevaR$ 10,50
    Bandeirantes/SumaréR$ 9,30
    Bandeirantes/LimeiraR$ 7,00
    Ayrton Senna/ItaquaquecetubaR$ 4,20
    Ayrton Senna/GuararemaR$ 4
    Carvalho Pinto/São José dos CamposR$ 4
    Carvalho Pinto/CaçapavaR$ 4,10
    Raposo Tavares/São RoqueR$ 10,40
    Raposo Tavares/AlumínioR$ 10,40
    Raposo Tavares/AraçoiabaR$ 4,40
    Castello Branco/OsascoR$ 4,90
    Castello Branco/BarueriR$ 4,90
    Castello Branco/ItapeviR$ 9,80
    Castello Branco/ItuR$ 13,00

    Quer saber como escolher o melhor passe livre para pedágios? Veja 5 opções!

    O que achou disso?

    Publicidade

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Rafael Massadar
    Rafael Massadar
    Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasFinanças PessoaisPedágio pode ficar mais caro nas vias federais. Entenda!

    Pedágio pode ficar mais caro nas vias federais. Entenda!

    5
    (1)

    O presidente da República Jair Bolsonaro anunciou o fim das tarifas para motos em pedágio. A medida, contudo, terá validade apenas para novas concessões em rodovias federais.

    Publicidade

    Ou seja, nas concessões atuais e nas rodovias estaduais com pedágio para motocicletas, a cobrança vai continuar normalmente.

    Entretanto, a medida deve reduzir a receita das concessionárias em cerca de 5%. É o que afirma a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR). Afinal, a isenção reflete na tarifa de outros usuários, como de carros e caminhões.

    Isso porque a empresa privada que assume a operação da rodovia precisa receber um volume exato de recursos via pedágio para manter o trecho e fazer novos investimentos.

    Além do fim das tarifas para motos, Bolsonaro também promoveu mudanças na maneira da cobrança do pedágio ao sancionar a lei 14.157/2021. Ela vai implantar a livre passagem para todos os veículos que trafegam nas estradas, conhecida por free-flow (do inglês, livre fluxo).

    A nova lei, que entra em vigor 180 dias após a sanção presidencial, ainda não tem data para começar. Isso porque depende da regulamentação pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e o órgão ainda não definiu as regras.

    Publicidade

    Estradas que terão desconto em pedágio

    De acordo com o mandatário, o primeiro trecho a receber a isenção de pedágio será o da Rodovia Presidente Dutra (BR-116), que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, a partir de 2022.

    O atual contrato de concessão, de validade de 25 anos, expirou em fevereiro de 2021. Porém, houve prorrogação por mais um ano devido à pandemia.

    Além disso, a BR-381/262, entre Minas Gerais e Espírito Santo, e a BR-116/493, do Rio a Minas Gerais, além de rodovias federais do Paraná, também terão novas concessões e fim das tarifas para motos em pedágios a partir de 2022.

    Pedágios de São Paulo terão reajuste em julho

    As tarifas de pedágios das rodovias do Estado de São Paulo ficarão mais caras com reajuste entre 1º de julho e 6 de julho. Assim, o aumento mínimo feito para os trechos de concessão rodoviária será de 8,05%.

    Dessa forma, o reajuste será feito pela correção da inflação através do IPCA entre junho de 2020 e maio de 2021. Mesmo assim, é preciso notar que alguns trechos terão aumento maior.

    Publicidade

    Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), o lote 27 do Programa de Concessão terá aumento dos pedágios de 8,67%. Por outro lado, o lote 28 terá aumento percentual ainda maior, de 24,47%.

    estrada com placa de pedágio
    Pedágios de São Paulo sofrem aumento 8,05%

    Novos valores em SP

    Os reajustes anunciados contemplam as concessionárias CCR Autoban, AB Colinas, Ecovias, Intervias, Renovias, CCR SPVias, Tebe, AB Triângulo do Sol, CCR ViaOeste, CART, Ecopistas, CCR RodoAnel, Rodovias do Tietê, Rota das Bandeiras, SPMar e ViaRondon.

    Tamoios e Entrevias também terão os valores atualizados, enquanto as praças da Eixo-SP já tiveram os preços revisados no início de junho.

    Confira os novos valores:

    Anchieta/Riacho GrandeR$ 30,20
    Imigrantes/PiratiningaR$ 30,20
    Anhanguera/PerusR$ 10,60
    Anhanguera/ValinhosR$ 10,50
    Anhanguera/Valinhos 081R$ 10,50
    Anhanguera/Nova OdessaR$ 9,30
    Anhanguera/LimeiraR$ 7,00
    Bandeirantes/CaieirasR$ 10,60
    Bandeirantes/Campo LimpoR$ 10,60
    Bandeirantes/ItupevaR$ 10,50
    Bandeirantes/SumaréR$ 9,30
    Bandeirantes/LimeiraR$ 7,00
    Ayrton Senna/ItaquaquecetubaR$ 4,20
    Ayrton Senna/GuararemaR$ 4
    Carvalho Pinto/São José dos CamposR$ 4
    Carvalho Pinto/CaçapavaR$ 4,10
    Raposo Tavares/São RoqueR$ 10,40
    Raposo Tavares/AlumínioR$ 10,40
    Raposo Tavares/AraçoiabaR$ 4,40
    Castello Branco/OsascoR$ 4,90
    Castello Branco/BarueriR$ 4,90
    Castello Branco/ItapeviR$ 9,80
    Castello Branco/ItuR$ 13,00

    Quer saber como escolher o melhor passe livre para pedágios? Veja 5 opções!

    O que achou disso?

    Publicidade

    Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?