Início Notícias Economia Por que o preço dos alimentos está em alta? Entenda!

Por que o preço dos alimentos está em alta? Entenda!

3.7
(3)

O preço dos alimentos disparou nos supermercados. Arroz, carne, leite longa vida e pão francês são os alimentos que tiveram o maior aumento de preço.

Segundo o índice Nacional de Preços ao Consumidor, publicado pelo IBGE, os produtos de alimentação e bebidas tiveram de 0,34%, com alta nas carnes (3,06%), leite longa vida (4,36%) e frutas (2,47%).

O arroz subiu 2,22% e o pão francês 0,99%.

A Associação dos Supermercados revela que o motivo para o aumento dos preços de alguns produtos é crise gerada pela pandemia da Covid-19 e a alta do dólar.

Dólar é o principal vilão da alta do preço dos alimentos

A moeda norte-americana é a principal motivadora da alta do preço dos alimentos. Em agosto do ano passado, o dólar valia R$ 4,02. Um ano depois, R$ 5,46. Ou seja, uma alta de 36%.

Essa desvalorização do real fez os preços de produtos como soja, milho, carnes, que são cotados internacionalmente em dólar, subirem mais.

Além disso, tornou o produto brasileiro mais competitivo no mercado externo, fazendo a produção ser dirigida para o exterior.

Para o economista da Fundação Getulio Vargas(FGV), André Braz, nesse cenário as exportações brasileiras ganham competitividade. Maior exemplo, segundo ele, é a carne.

“A China tem comprado todos os tipos de carne e aumentado a demanda internacional. Os preços em dólar também estão subindo. O mesmo aconteceu com a soja, o que aumenta o custo da pecuária que usa o farelo de soja e milho para ração”, explica Braz.

No entanto, o dólar não é o único fator para que os preços no atacado estejam subindo. O consumo maior da China, a recuperação na Europa e Ásia, quebra de safra e o período de entressafra também motivaram esse efeito.

Governo lança medidas contra o preço do arroz

O governo federal divulgou uma portaria com os critérios para a cota de importação de arroz, com isenção de imposto. Cada empresa terá, inicialmente, cota máxima de 34 mil toneladas do produto.

A validade da isenção é até 31 de dezembro deste ano. Segundo a portaria, caso seja constatado o esgotamento da cota global, não serão emitidas novas licenças de importação.

O objetivo da isenção tarifária temporária é conter o aumento expressivo no preço do arroz ao longo dos últimos meses.

Ele variou mais de 107% nos últimos 12 meses, com o valor da saca de 50 kg próximo de R$ 100.

É o que mostra o levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea).

Projeções para a inflação de 2020 sobem

A alta do preço dos alimentos fez com que os economistas revisassem para cima as projeções de inflação do ano.

“A minha expectativa era de que a inflação ao consumidor ficasse até abaixo de 2%. Agora estou revendo para 2,3%, estou chegando no piso da meta”, diz André Braz.

Arroz é o maior vilão da alta do preço dos alimentos

Braz observa que os preços dos alimentos no atacado subiram 15,02% em 12 meses até agosto.

Os alimentos no varejo, no mesmo período, aumentaram 8,5%, um pouco mais da metade. “Alimento foi o grupo que mais subiu no varejo.”

Material de construção é outra preocupação

O governo federal também avalia medidas voltadas aos materiais de construção, caso os preços não voltem a patamares considerados razoáveis até o final deste ano.

Desde maio, em função da pandemia, os insumos da construção registraram alta enquanto o setor esboça uma retomada.

Em agosto, o tijolo subiu 9,32% depois de uma alta de 4,13%, em julho. Com o cimento, os preços se elevaram 5,42% no mês passado ante 4,04%, em julho.

Está pensando em construir uma casa? Saiba como utilizar o FGTS para construção e reforma!

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Seja o primeiro a avaliar este post.

Rafael Massadar
Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

IR 2020: caiu na malha fina? Saiba como regularizar a situação

Se você não teve a declaração do Imposto de Renda 2020 liberada até o último lote da restituição, é bem provável que...

Quanto custa fazer um intercâmbio nos EUA?

Intercâmbio nos EUA continua uma das prioridades para boa parte dos brasileiros que viajam ao exterior para estudar. O país só perde...

5 sinais que você mantém padrão de vida acima da sua renda

Gastar mais do que se ganha e viver um padrão de vida que não condiz com a sua realidade são efeitos da...

10 podcasts sobre investimentos para você ouvir

Não sabe onde aplicar seu dinheiro? Os podcasts sobre investimentos podem ser uma maneira eficiente de absorver conselhos e aprendizados de pessoas...

5 erros mais comuns ao usar cartão de crédito

Você já se complicou alguma vez utilizando o cartão de crédito? Ficou com preocupação com a fatura do próximo mês? Se a...

6 opções para trabalhar como freelancer aos finais de semana

Está em busca de aumentar a sua renda ou a da sua família nas horas vagas? Uma alternativa é ser freelancer aos...