Início Notícias Economia Por que o preço dos alimentos está em alta? Entenda!

Por que o preço dos alimentos está em alta? Entenda!

3.7
(3)

O preço dos alimentos disparou nos supermercados. Arroz, carne, leite longa vida e pão francês são os alimentos que tiveram o maior aumento de preço.

Segundo o índice Nacional de Preços ao Consumidor, publicado pelo IBGE, os produtos de alimentação e bebidas tiveram de 0,34%, com alta nas carnes (3,06%), leite longa vida (4,36%) e frutas (2,47%).

O arroz subiu 2,22% e o pão francês 0,99%.

A Associação dos Supermercados revela que o motivo para o aumento dos preços de alguns produtos é crise gerada pela pandemia da Covid-19 e a alta do dólar.

Dólar é o principal vilão da alta do preço dos alimentos

A moeda norte-americana é a principal motivadora da alta do preço dos alimentos. Em agosto do ano passado, o dólar valia R$ 4,02. Um ano depois, R$ 5,46. Ou seja, uma alta de 36%.

Essa desvalorização do real fez os preços de produtos como soja, milho, carnes, que são cotados internacionalmente em dólar, subirem mais.

Além disso, tornou o produto brasileiro mais competitivo no mercado externo, fazendo a produção ser dirigida para o exterior.

Para o economista da Fundação Getulio Vargas(FGV), André Braz, nesse cenário as exportações brasileiras ganham competitividade. Maior exemplo, segundo ele, é a carne.

“A China tem comprado todos os tipos de carne e aumentado a demanda internacional. Os preços em dólar também estão subindo. O mesmo aconteceu com a soja, o que aumenta o custo da pecuária que usa o farelo de soja e milho para ração”, explica Braz.

No entanto, o dólar não é o único fator para que os preços no atacado estejam subindo. O consumo maior da China, a recuperação na Europa e Ásia, quebra de safra e o período de entressafra também motivaram esse efeito.

Governo lança medidas contra o preço do arroz

O governo federal divulgou uma portaria com os critérios para a cota de importação de arroz, com isenção de imposto. Cada empresa terá, inicialmente, cota máxima de 34 mil toneladas do produto.

A validade da isenção é até 31 de dezembro deste ano. Segundo a portaria, caso seja constatado o esgotamento da cota global, não serão emitidas novas licenças de importação.

O objetivo da isenção tarifária temporária é conter o aumento expressivo no preço do arroz ao longo dos últimos meses.

Ele variou mais de 107% nos últimos 12 meses, com o valor da saca de 50 kg próximo de R$ 100.

É o que mostra o levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea).

Projeções para a inflação de 2020 sobem

A alta do preço dos alimentos fez com que os economistas revisassem para cima as projeções de inflação do ano.

“A minha expectativa era de que a inflação ao consumidor ficasse até abaixo de 2%. Agora estou revendo para 2,3%, estou chegando no piso da meta”, diz André Braz.

Arroz é o maior vilão da alta do preço dos alimentos

Braz observa que os preços dos alimentos no atacado subiram 15,02% em 12 meses até agosto.

Os alimentos no varejo, no mesmo período, aumentaram 8,5%, um pouco mais da metade. “Alimento foi o grupo que mais subiu no varejo.”

Material de construção é outra preocupação

O governo federal também avalia medidas voltadas aos materiais de construção, caso os preços não voltem a patamares considerados razoáveis até o final deste ano.

Desde maio, em função da pandemia, os insumos da construção registraram alta enquanto o setor esboça uma retomada.

Em agosto, o tijolo subiu 9,32% depois de uma alta de 4,13%, em julho. Com o cimento, os preços se elevaram 5,42% no mês passado ante 4,04%, em julho.

Está pensando em construir uma casa? Saiba como utilizar o FGTS para construção e reforma!

O que achou disso?

Deixei sua classificação

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Seja o primeiro a avaliar este post.

Rafael Massadar
Carioca, amante de esportes e de viagens. Escolhi o jornalismo porque ele vive pelo mundo e conta histórias de pessoas e realidades distintas. Tenho experiência em redação e assessoria de imprensa. Atualmente, trabalho numa agência de marketing digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

FGTS para empregados domésticos: entenda como funciona

É empregado doméstico ou tem um que trabalha para você? Sabe como funcionam as regras do FGTS para essa categoria? Tem dúvidas...

Como abrir uma conta bancária no exterior?

Você sabe como abrir uma conta bancária no exterior? Ao contrário do que muitos pensam, o processo é fácil e pode ser...

Conta de luz volta a ter cobrança extra. O que muda no seu bolso?

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu, em 30 de novembro, que a conta de luz dos consumidores virá com uma...

Como economizar na ceia de natal

Ah, o natal! A melhor época do ano chegou e, com ela, certos prejuízos financeiros. É quase impossível sair das festas de fim de...

5 profissões em alta para 2021. Salários de até R$70 mil!

O ano está se aproximando do fim e com ele começam as expectativas para saber quais são as profissões em alta para...

Conheça 4 sites que oferecem cashback

Quer fazer uma compra e ter uma parte do valor devolvido para você? É o que fazem as empresas que lidam com...