Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Por que ETF é um bom investimento para iniciantes?

Escrito por: Redação em 30 de maio de 2018

Quem já começou a pesquisar alguma coisa sobre mercado financeiro sabe que investir na poupança pode não ser um bom negócio. Não porque é arriscado, pelo contrário. É, talvez, o investimento mais seguro que existe. Por isso, como uma opção de maior rentabilidade, o ETF é um bom investimento para iniciantes.

O que é um ETF? ETF é a sigla para Exchange Traded Funds, os fundos de índices. Os Fundos de Investimento em Índice de Mercado (ETF) são negociados na bolsa de valores, e pode ser comprado ou vendido como uma ação. Segundo explica a BM&F Bovespa, “cada cota de ETF reflete a performance de um determinado índice de referência de um setor da economia”.

Para entender: um fundo de investimento é forma de investimento coletivo, que reúne recursos de diversos investidores, para uma aplicação conjunta. Conforme explica a CVM, os fundos de investimento são criados por um administrador, que geralmente é uma instituição financeira.

Esse administrador é quem vai determinar os objetivos do fundo, políticas de investimento, categorias de ativos em que poderá investir, taxas que cobrará pelos serviços e outras regras gerais de participação e organização. Tudo isso consta no regulamento. Após feito esse documento, o fundo é aberto para aplicações. É quando os interessados podem buscar para investir seu dinheiro.

Uma grande vantagem do ETF é o risco diluído. Isso porque embora você aplique como em uma ação, não aplica diretamente em uma única empresa. Isso reduz os riscos para os investidores. O fundo de índice difere-se do mercado de ações, conhecido como mais adequado para perfis arrojados, já que constitui-se de uma aplicação mais arriscada.

ETF é um bom investimento para iniciantes?
ETF é um investimento em que você aplica em uma cesta de ações de diversas empresas

O que são fundos ETF?

Chamados de Fundo de Investimento em Índice de Mercado (ETF), são também conhecidos em alguns mercados como iShares. Na verdade, tudo trata-se de fundos de índice. Conforme mencionamos acima, esses índices são negociados, no Brasil, na BM&F Bovespa, como ações. Mas têm uma forma diferente de aplicar.

Uma das vantagens dos ETFs é a alta liquidez desses ativos financeiros. Quando alguém investe em um ETF, passa a ter parcela de todas as ações que compõem o índice de referência. Isso sem precisar comprar separadamente os papéis de cada uma das empresas.

A diluição do risco acontece porque o investimento justamente não é direcionado a uma única empresa. Caso a carteira de um índice seja alterada, o fundo será rebalanceado pelo gestor.

Para investir em um ETF, o investidor poderá acompanhar as informações sobre o produto, como a composição da carteira, as taxas cobradas e as informações do índice de referência, diariamente no site do administrador do fundo, segundo a BM&F Bovespa.

ETF é um bom investimento?

O ETF é um bom investimento para iniciantes também porque exige um valor baixo de investimento inicial. A partir de R$200,00 já é possível adquirir uma cota, ou seja, uma parcela de ETF. Agora, atenção: ETFs são renda variável. Traduzindo, possuem riscos, pois não é possível determinar a rentabilidade da aplicação.

Outra vantagem é você aplicar em uma cesta de ações. Isso é o que citamos sobre o risco ser diluído, pois em vez de investir em uma única empresa, tem uma carteira de ações de diversas.

Tem alta liquidez e a taxa de administração pode ser menor do que fundos de ações normais. No site da B3, você acompanha toda a composição do ETF. O investidor também pode acompanhar as alterações na composição ou proporção de um índice sem precisar comprar ou vender ações.

Como investir em fundos ETF?

Investir em um ETF é aplicar em uma cesta de ações de um índice que acompanha determinado setor da economia. Pode ser imobiliário, de consumo, de instituições financeiras e outros.

Para aplicar, você precisará de uma corretora. A corretora orienta, mas é você quem toma a decisão final e tem total poder sobre a sua aplicação. Você pode também negociar as cotas diretamente pelo home broker, o sistema que possibilita a negociação de ativos destas mesmas corretoras.

Sobre as taxas do ETF, as corretoras cobram taxa de custódia para manter seus investimentos e algumas cobram também a taxa de corretagem pelas movimentações. É importante pesquisar, pois cada corretora cobra de uma maneira as taxas e algumas fazem até pacotes com descontos pela quantidade de operações. Há cobrança de imposto de renda também!

O investimento mínimo em um ETF pode começar baixo. A aplicação corresponde ao lote-padrão de negociação na B3, que são 10 cotas do fundo multiplicadas pelo preço da cota na Bolsa. Antes de começar a investir em um ETF, você deve entender como funciona o básico do mercado de ações.

Mesmo com alta liquidez, é um tipo de investimento de médio a longo prazo para ter maior potencial de rentabilidade. Como fica aplicado mais tempo, é por isso que existe o risco da flutuação do valor que você investiu.

O potencial de rentabilidade é grande, mas não é possível saber quanto irá render. Isso vai depender de uma série de fatores, como aponta a BM&F Bovespa: desempenho das empresas do índice, conjuntura político-econômica no país e fora, condições do mercado em que as empresas operam e a concorrência.

Redação

Criado em 2003, o FinanceOne é um site especializado em finanças. Desde a influência do mercado financeiro no seu dia a dia até a simples economia dentro de casa.

Deixe um comentário

Posts relacionados

Como funciona o Consórcio Honda
Mercado de Capitais
comprar-ações-diretamente-em Wall-Street
Veja qual é o perfil do investidor brasileiro
novos investidores