InícioNotíciasInvestimentosPor que ETF é um bom investimento para iniciantes? Confira!

Por que ETF é um bom investimento para iniciantes? Confira!

5
(1)

Quem já começou a pesquisar alguma coisa sobre mercado financeiro sabe que investir na poupança pode não ser um bom negócio. Não por conta dos riscos, pelo contrário. É, talvez, o investimento mais seguro que existe. Por isso, como uma opção de maior rentabilidade, o ETF é um bom investimento para iniciantes.

Mas, o que é um ETF? ETF é a sigla para Exchange Traded Funds, os fundos de índices. Os Fundos de Investimento em Índice de Mercado (ETF) são negociados na bolsa de valores, e podem ser comprados ou vendidos como uma ação.

Segundo explica a BM&F Bovespa, “cada cota de ETF reflete a performance de um determinado índice de referência de um setor da economia”.

Para entender: um fundo de investimento é uma forma de investimento coletivo, que reúne recursos de diversos investidores, para uma aplicação conjunta. Conforme explica a CVM, os fundos de investimento são criados por um administrador, que geralmente é uma instituição financeira.

Esse administrador é quem vai determinar os objetivos do fundo, políticas de investimento, categorias de ativos em que poderá investir, taxas que cobrará pelos serviços e outras regras gerais de participação e organização. Tudo isso consta no regulamento.

Após feito esse documento, o fundo é aberto para aplicações. É quando os interessados podem buscar para investir seu dinheiro.

Uma grande vantagem do ETF é o risco diluído. Isso porque embora você aplique como em uma ação, não aplica diretamente em uma única empresa. Isso reduz os riscos para os investidores. O fundo de índice difere-se do mercado de ações, conhecido como mais adequado para perfis arrojados, já que constitui-se de uma aplicação mais arriscada.

ETF é um bom investimento para iniciantes?
ETF é um investimento em que você aplica em uma cesta de ações de diversas empresas

O que são fundos ETF?

Chamados de Fundo de Investimento em Índice de Mercado (ETF), são também conhecidos em alguns mercados como iShares. Na verdade, tudo se trata de fundos de índice. Conforme mencionado acima, esses índices são negociados, no Brasil, na BM&F Bovespa, como ações. Mas têm uma forma diferente de aplicar.

Uma das vantagens dos ETFs é a alta liquidez desses ativos financeiros. Quando alguém investe em um ETF, passa a ter parcela de todas as ações que compõem o índice de referência. Isso sem precisar comprar separadamente os papéis de cada uma das empresas.

A diluição do risco acontece porque o investimento justamente não possui direcionamento a uma única empresa. Caso a carteira de um índice seja alterada, o fundo será rebalanceado pelo gestor.

Para investir em um ETF, o investidor poderá acompanhar as informações sobre o produto, como a composição da carteira, as taxas cobradas e as informações do índice de referência, diariamente no site do administrador do fundo, segundo a BM&F Bovespa.

ETF é um bom investimento?

O ETF é um bom investimento para iniciantes também porque exige um valor baixo de investimento inicial. A partir de R$200,00 já é possível adquirir uma cota, ou seja, uma parcela de ETF. Agora, atenção: ETFs são renda variável. Traduzindo, possuem riscos, pois não é possível determinar a rentabilidade da aplicação.

Outra vantagem é você aplicar em uma cesta de ações. Isso é o que citamos sobre o risco ser diluído, pois em vez de investir em uma única empresa, tem uma carteira de ações de diversas.

Tem alta liquidez e a taxa de administração pode ser menor do que fundos de ações normais. No site da B3, você acompanha toda a composição do ETF. O investidor também pode acompanhar as alterações na composição ou proporção de um índice sem precisar comprar ou vender ações.

Como investir em fundos ETF?

Investir em um ETF é aplicar em uma cesta de ações de um índice que acompanha determinado setor da economia. Pode ser imobiliário, de consumo, de instituições financeiras e outros.

Para aplicar, você precisará de uma corretora. A corretora orienta, mas é você quem toma a decisão final e tem total poder sobre a sua aplicação. Você pode também negociar as cotas diretamente pelo home broker, o sistema que possibilita a negociação de ativos destas mesmas corretoras.

Sobre as taxas do ETF, as corretoras cobram taxa de custódia para manter seus investimentos e algumas cobram também a taxa de corretagem pelas movimentações. É importante pesquisar, pois cada corretora cobra de uma maneira as taxas e algumas fazem até pacotes com descontos pela quantidade de operações. Há cobrança de imposto de renda também!

O investimento mínimo em um ETF pode começar baixo. A aplicação corresponde ao lote-padrão de negociação na B3, que são 10 cotas do fundo multiplicadas pelo preço da cota na Bolsa. Antes de começar a investir em um ETF, você deve entender como funciona o básico do mercado de ações.

Embora com alta liquidez, é um tipo de investimento de médio a longo prazo para ter maior potencial de rentabilidade. Como fica aplicado mais tempo, é por isso que existe o risco da flutuação do valor que você investiu.

Por fim, o potencial de rentabilidade é grande, mas não é possível saber quanto irá render. Isso vai depender de uma série de fatores, como aponta a BM&F Bovespa: desempenho das empresas do índice, conjuntura político-econômica no país e fora, condições do mercado em que as empresas operam e a concorrência.

Gostou do nosso conteúdo? Confira agora como funciona o ETF de Criptomoedas!

O que achou disso?

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

Diga-nos, como podemos melhorar?

Assine nossa newsletter!

Páginas Populares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui