Cursos que transformam sua vida financeira
Mais
    InícioNotíciasInvestimentosSWAP: entenda o que é e como funciona esta operação

    SWAP: entenda o que é e como funciona esta operação

    0
    (0)

    No mercado financeiro não faltam estratégias para que o investidor escolha a melhor para ele. Uma forma de negociar diversas operações é por meio do SWA. Você já conhece? 

    Publicidade

    Quem está no mercado há um tempo já deve conhecer, mas se você é novo talvez ainda não conheça essa modalidade.

    Para se ter uma ideia, essa estratégia pode ser usada por empresas, investidores e até mesmo pelo próprio Banco Central.

    Mas afinal, o que seria a estratégia SWAP e como ela funciona? Por que ela é utilizada em tantas vertentes? São somente algumas das perguntas mais comuns e necessárias para você ficar por dentro. 

    Para te ajudar a entender melhor sobre o que é essa operação, preparamos um texto recheado de informações. Confira!

    O que é o SWAP? 

    Apesar do nome um pouco mais complicado, a operação de SWAP é muito mais simples do que você pode imaginar. Está duvidando? Então vamos a explicação.

    Publicidade

    Para começar, SWAP nada mais é do que uma operação de troca, como a própria tradução já diz. Pode parecer confuso, mas não é. 

    Sabe quando você tem algo que não quer mais e um amigo está na mesma situação? Vocês acabam trocando os itens entre vocês e ficam satisfeitos, certo? 

    É a mesma lógica, só que sendo utilizada no mercado financeiro. E neste caso, a troca é na posição quando existem algum tipo de risco para o investidor e ele não quer correr esse perigo.

    + Investimento em RDC: saiba se é seguro e como funciona

    Se tem uma outra pessoa que deseja correr o risco, eles simplesmente fazem essa troca ou SWAP. E por quem esse acordo pode ser realizado?

    Publicidade
    • Por duas empresas; 
    • Por uma empresa e um investidor; 
    • Por dois investidores; 
    • Por uma instituição financeira e um investidor.

    E é importante ressaltar ainda que existem quatro tipos desta operação, sendo eles: taxas de juros, índices, commodities e cambial.

    Homem segura notas de dinheiro em frente ao computador
    Um dos tipos de SWAP existente é o cambial

    Veja como funciona os tipos de SWAP

    Agora que você entendeu que o SWAP funciona como uma troca dentro do mercado financeiro e entre posições de risco, chegou a hora de conhecer melhor os quatro tipos. 

    Mas, é importante dizer que não muda muita coisa, apenas a aplicação. O funcionamento tem a mesma finalidade.

    Cambial

    No SWAP do tipo cambial a troca é na variação cambial, isto é, na oscilação de uma determinada moeda. É basicamente o que o nome já diz, referente à taxa de câmbio mesmo.

    O investidor consegue realizar a troca da variação de uma moeda por uma taxa de juros, que geralmente é indicada previamente.

    Publicidade

    Também é possível realizar a troca de variação entre duas moedas distintas, mas você pagará uma taxa de juros por isso. Os valores são sempre pré-definidos em contrato.

    Índices

    Nesse tipo, a troca ocorre com índices do mercado financeiro, entre eles o IGP-M e o INPC. Também é possível realizar trocas em indicadores ligados ao mercado de ações.

    Taxas de juros

    Depois do cambial, esse é outro tipo de SWAP muito comum e utilizado bastante pelos investidores. A troca geralmente é feita entre indexadores que agem diretamente determinando a rentabilidade de algum investimento. 

    Nessa SWAP, a taxa de juros funcionará como uma variável da operação. Por exemplo, o investidor pode trocar as taras de um CDB de pré-fixadas por pós-fixadas, dependendo da situação em que achar necessária e vislumbrar certo risco.

    Commodities

    O último tipo de SWAP é aquele feito entre Commodities, que é mais usado por empresas, sejam elas importadoras ou exportadoras de matérias primas. O processo é bem simples e feito entre a troca da variação no preço dos próprios Commodities.

    Gostou do texto? Então continue a sua leitura e saiba o que é um investidor qualificado. Saiba como funciona e o que fazer para se tornar um!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?

    Juliana Favorito
    Juliana Favorito
    Jornalista apaixonada em escutar e escrever histórias, mas que também tem uma queda pelo Marketing Digital. Com experiência em redação, social mídia e marketing ela gosta de sempre estar atualizada sobre a área da comunicação. E como uma boa carioca, não dispensa uma praia.

    Artigos Relacionados

    Assine nossa newsletter!

    Páginas Populares

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    InícioNotíciasInvestimentosSWAP: entenda o que é e como funciona esta operação

    SWAP: entenda o que é e como funciona esta operação

    0
    (0)

    No mercado financeiro não faltam estratégias para que o investidor escolha a melhor para ele. Uma forma de negociar diversas operações é por meio do SWA. Você já conhece? 

    Publicidade

    Quem está no mercado há um tempo já deve conhecer, mas se você é novo talvez ainda não conheça essa modalidade.

    Para se ter uma ideia, essa estratégia pode ser usada por empresas, investidores e até mesmo pelo próprio Banco Central.

    Mas afinal, o que seria a estratégia SWAP e como ela funciona? Por que ela é utilizada em tantas vertentes? São somente algumas das perguntas mais comuns e necessárias para você ficar por dentro. 

    Para te ajudar a entender melhor sobre o que é essa operação, preparamos um texto recheado de informações. Confira!

    O que é o SWAP? 

    Apesar do nome um pouco mais complicado, a operação de SWAP é muito mais simples do que você pode imaginar. Está duvidando? Então vamos a explicação.

    Publicidade

    Para começar, SWAP nada mais é do que uma operação de troca, como a própria tradução já diz. Pode parecer confuso, mas não é. 

    Sabe quando você tem algo que não quer mais e um amigo está na mesma situação? Vocês acabam trocando os itens entre vocês e ficam satisfeitos, certo? 

    É a mesma lógica, só que sendo utilizada no mercado financeiro. E neste caso, a troca é na posição quando existem algum tipo de risco para o investidor e ele não quer correr esse perigo.

    + Investimento em RDC: saiba se é seguro e como funciona

    Se tem uma outra pessoa que deseja correr o risco, eles simplesmente fazem essa troca ou SWAP. E por quem esse acordo pode ser realizado?

    Publicidade
    • Por duas empresas; 
    • Por uma empresa e um investidor; 
    • Por dois investidores; 
    • Por uma instituição financeira e um investidor.

    E é importante ressaltar ainda que existem quatro tipos desta operação, sendo eles: taxas de juros, índices, commodities e cambial.

    Homem segura notas de dinheiro em frente ao computador
    Um dos tipos de SWAP existente é o cambial

    Veja como funciona os tipos de SWAP

    Agora que você entendeu que o SWAP funciona como uma troca dentro do mercado financeiro e entre posições de risco, chegou a hora de conhecer melhor os quatro tipos. 

    Mas, é importante dizer que não muda muita coisa, apenas a aplicação. O funcionamento tem a mesma finalidade.

    Cambial

    No SWAP do tipo cambial a troca é na variação cambial, isto é, na oscilação de uma determinada moeda. É basicamente o que o nome já diz, referente à taxa de câmbio mesmo.

    O investidor consegue realizar a troca da variação de uma moeda por uma taxa de juros, que geralmente é indicada previamente.

    Publicidade

    Também é possível realizar a troca de variação entre duas moedas distintas, mas você pagará uma taxa de juros por isso. Os valores são sempre pré-definidos em contrato.

    Índices

    Nesse tipo, a troca ocorre com índices do mercado financeiro, entre eles o IGP-M e o INPC. Também é possível realizar trocas em indicadores ligados ao mercado de ações.

    Taxas de juros

    Depois do cambial, esse é outro tipo de SWAP muito comum e utilizado bastante pelos investidores. A troca geralmente é feita entre indexadores que agem diretamente determinando a rentabilidade de algum investimento. 

    Nessa SWAP, a taxa de juros funcionará como uma variável da operação. Por exemplo, o investidor pode trocar as taras de um CDB de pré-fixadas por pós-fixadas, dependendo da situação em que achar necessária e vislumbrar certo risco.

    Commodities

    O último tipo de SWAP é aquele feito entre Commodities, que é mais usado por empresas, sejam elas importadoras ou exportadoras de matérias primas. O processo é bem simples e feito entre a troca da variação no preço dos próprios Commodities.

    Gostou do texto? Então continue a sua leitura e saiba o que é um investidor qualificado. Saiba como funciona e o que fazer para se tornar um!

    O que achou disso?

    Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

    Seja o primeiro a avaliar este post.

    Lamentamos que este assunto não tenha sido útil para você!

    Diga-nos, como podemos melhorar?