Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

Motivos para começar um negócio digital

Escrito por: Rafael Massadar em 5 de novembro de 2018

O negócio digital cresce com força no Brasil. O principal motivo pode ser considerado o comportamento da população, que está cada vez mais conectada à internet.

Dados do IBGE indicam que o país fechou 2016 com 116 milhões de pessoas conectadas. Isso equivale a 64,7% da população com idade acima de 10 anos.

O levantamento mostra ainda que o celular continua a ser o principal aparelho para acessar a internet no Brasil. Em 2016, o eletrônico era usado por 94,6% dos internautas, à frente de computadores (63,7%), tablets (16,4%) e televisões (11,3%).

Vale ressaltar que o Brasil é um dos campeões mundiais em tempo de permanência na rede. O país está em terceiro lugar nesse ranking.

O internauta brasileiro fica, em média, nove horas e 14 minutos por dia conectado. O número, levantado pela Hootsuite e We Are Social, coloca o país atrás apenas de Tailândia (com nove horas e 38 minutos) e Filipinas (com nove horas e 24 minutos).

Outro dado interessante é da IAB (Interactive Advertising Bureau) Brasil – empresa especializada em promover o marketing e a publicidade digital. Segundo ela, em 2016 foram investidos R$ 11,8 bilhões em publicidade na internet. O equivalente a 18% do valor total gasto com publicidade no país.

negócio digital

E-commerce é o negócio digital que mais cresce no Brasil

O comércio eletrônico brasileiro já se aproveita do comportamento dos consumidores brasileiros. Cada vez mais as lojas passam a ter presença virtual.

A força tem sido tanta nos últimos anos que a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) projeta um crescimento de 15% para 2018. O setor deve atingir a marca de R$69 bilhões em vendas, um recorde.

As possibilidades que o e-commerce oferece são muitas. Afinal, é possível que uma empresa esteja presente em aplicativos, em marketplaces e em site próprio.

Empresas de serviços financeiros também apresentam bons números

negócio digitalContudo, outro negócio digital brasileiro que cresce deliberadamente é o de finanças. As chamadas fintechs já são uma realidade no Brasil.

Um dos exemplos de maior sucesso é o Nubank. O serviço de cartões de crédito ganhou o gosto popular pela sua praticidade e redução de taxas e juros bastante incômodos.

Esse tipo de empresa já possui um mercado amplo em países como Estados Unidos e Inglaterra. Agora ganham força por aqui. Para se ter uma ideia, em novembro de 2017, existiam 332 empresas atuantes no país, conforme o mapeamento mais recente divulgado pelo FintechLab.

Tanto é que, no ano passado, os investimentos nessas empresas totalizaram R$457,4 milhões, segundo levantamento da Conexão Fintech.

Setor de seguros é um mercado promissor

Inovações tecnológicas estão transformando o relacionamento entre as seguradoras e seus clientes. Nesse sentido, o negócio digital cresce. Para se ter uma ideia, um levantamento feito pela corretora de seguros online Mongeral Aegon apontou que 90% de suas vendas foram realizadas para novos clientes.

A consultoria DOM Strategy Partners realizou um estudo para saber como está o grau de competitividade digital das principais seguradoras do Brasil. De acordo com o levantamento, a Bradesco Seguros é atualmente a seguradora que mais entrega elementos de Transformação Digital em seu modelo de negócio.

Numa escala de 0 a 5, construída a partir de diversos critérios que materializam o processo de Competitividade a partir da Transformação Digital, a companhia conquistou nota 3,27.

Além da Bradesco Seguros, a lista traz as seguintes companhias no ranking:

– Amil/United Health – 3,14
– Caixa+Youse – 3,12
– Sulamérica – 3,09
– Tokyo Marine – 3,02
– Porto Seguro – 2,98
– Itaú Seguros – 2,93
– BB-Mafre – 2,91
– Liberty – 2,84
– Sura – 2,79

Modelos de seguro que se beneficiam do meio digital

O negócio digital se expande no seguro automotivo. Por exemplo, dispositivos de telemetria podem ser instalados em veículos para enviar os dados coletados para as seguradoras. Após a análise, é possível oferecer desconto aos bons condutores, além de reduzir os riscos de acidentes e minimizar fraudes e sinistros.

Nos seguros residenciais, smartphones vinculados a sensores instalados na casa permitem que o usuário controle alarmes à distância. Além de monitorar a movimentação de pessoas no local. Isso oferece mais segurança ao proprietário, reduzindo a possibilidade de roubos e arrombamentos e permitindo maior visibilidade sobre outros riscos à propriedade.

Já no seguro de vida, sensores biométricos e smartwatches podem monitorar dados como frequência cardíaca, pressão arterial, entre outros dados sobre os sinais vitais do usuário. Provendo assim informações personalizadas, incentivando a melhoria dos hábitos de saúde.

A seguradora ainda pode oferecer descontos em serviços que se adequem ao perfil do segurado. Por exemplo, idosos que moram sozinhos, pais de primeira viagem, entre outros.

Três negócios digitais em alta para investir

1 – Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é um dos mais lucrativos da internet. Ele tem como ponto forte aproximar o público da empresa, mostrando conteúdos relevantes que podem educar, informar e até mesmo entreter os consumidores.

Dessa forma, as empresas conseguem construir um relacionamento de longo prazo com os clientes, que entendem melhor o que estão procurando e, assim, fica fácil oferecer o melhor do seu negócio. A consequência disso é a fidelização dos clientes.

2 – Plataforma de serviços

Pela internet não é possível vender apenas produtos, há também e possibilidade de se vender um serviço. Esses novos aplicativos e plataformas otimizam tempo e dinheiro tanto da empresa prestadora, quanto dos consumidores que não precisam se deslocar até algum local para adquirir o serviço necessário.

3- Franquias Virtuais

A franquia é um modelo de negócio muito conhecido no mercado tradicional e no mercado online faz parte dos negócios digitais com alto potencial de crescimento. A praticidade torna o negócio atrativo para quem quer começar no mercado online.

A vantagem da franquia online é em relação ao investimento inicial, que é menor, e o meio de prospectar clientes. Todas as outras características de uma franquia tradicional, como cobranças de taxas de royalties e divulgação, valem para o negócio digital.

O negócio digital em números no mundo

O Guia Semestral de gastos mundiais em transformação digital organizado pelo IDC apontou que investimentos em software, hardware e serviços que permitem a transformação digital atingirão US$ 1,3 trilhão em 2018. Esse valor representa um salto de 16,8% em comparação com os US$ 1,1 trilhões gastos em 2017.

Ainda assim, esses números são reduzidos quando comparados às previsões futuras. Em 2021, a IDC espera que as despesas de transformação digital atinjam quase US$ 2,1 trilhões.

Um estudo global diz que o investimento global em TI apenas na área de telecomunicações atingirá 85 bilhões de dólares em 2020.

Rafael Massadar

Deixe um comentário

Posts relacionados

Investir ou empreender
Negócios em alta para 2019
empreendedor do ano 2019
currículo
mudança de carreira