Conversor de moedas Transferência internacional

Veja a cotação do Dólar Hoje, Euro hoje e Bitcoin hoje.

7 erros financeiros que você não pode repetir em 2019

Escrito por: Priscila Gomes em 16 de novembro de 2018

O último mês do ano está chegando e, com ele, a tal vontade de ser e fazer melhor. Isso se encaixa na vida sentimental e amorosa, na profissional e, certamente, na financeira. Por isso, confira os erros financeiros que você não pode repetir em 2019.

Erros financeiros que você não pode repetir em 2019

Não repita esses erros financeiros em 2019

Está sem dinheiro até para a bala do ônibus? Sua vida financeira está desorganizada? Está sentindo como se tivesse perdido o controle de tudo? Calma! Que tal a promessa de ano novo ser planejar-se financeiramente e não colocar tudo a perder?

Para que isso de fato aconteça, será necessário corrigir alguns erros e, talvez, alterar o caminho que você tem seguido até hoje. Inicialmente pode ser difícil, mas a quebra de maus hábitos melhora a vida a longo prazo.

Veja abaixo alguns erros financeiros para não cometer nunca mais!

Erro #1: não se planejar financeiramente

O maior erro é a falta de equilíbrio em relação aos gastos do mês. Um bom orçamento é a chave para ter finanças saudáveis. Isso traz benefícios em todas as áreas, tanto emocionais quanto financeiras.

Já reparou que pessoas com dívidas são mais estressadas e tendem a ter mais problemas de saúde? O motivo disso é que, sim, as finanças geram satisfação pessoal em todos os sentidos.

Caso deseje dar o primeiro passo para a organização das finanças, siga as seguintes dicas:

– Monte um controle do orçamento: pode ser por meio de uma planilha ou um aplicativo;

Faça um planejamento para os próximos meses: existem dois tipos de planejamento, o primeiro de finanças e o segundo de investimentos. Faça para ambos e comece a se organizar;

– Acompanhe as despesas e receitas: fique de olho no que entra e sai do seu orçamento. O ideal é controlar à risca todos os processos do planejamento financeiro. Poupe o quanto puder e se organize da melhor maneira que conseguir.

Erro #2: ser pão duro com itens importantes

Após ter feito o planejamento de 2018 é possível que tenha identificado gastos em excesso, correto? Nada fora do padrão. Mas você cortou um gasto importante ou aquele supérfluo?

Um erro comum nas finanças é a delimitação do orçamento para itens de “sobrevivência”. Por exemplo, a pessoa não investe em uma boa alimentação, mas paga tranquilamente o cinema toda semana ou o lanche no sábado.

Pare e pense no que realmente é importante para o seu dia a dia. Reveja o que compromete as contas do mês, bem como sua qualidade de vida. E comece fazendo cortes simples.

Erro #3: não juntar dinheiro

Se antes mesmo de receber o pagamento você já está sem dinheiro, há alguma coisa errada. É um ciclo vicioso que, caso não haja atenção, se perpetuará por mais um ano.

A tendência é essa: se ultrapassou o limite das compras em um mês pode fazer isso por mais um, dois, três ou seis meses. Pessoas nesta situação recorrem ao cheque especial ou até a empréstimos para conseguir cumprir com os pagamentos.

É possível corrigir esta compulsividade em gastar e, principalmente, de não juntar dinheiro de uma forma simples. O segredo é poupar 10% de todo o salário ou renda extra. Não precisa ter complicações. Se recebeu R$2.000 no mês, poupe R$200.

Erros financeiros que você não pode repetir em 2019

Erro #4: aplicar errado

No meio da empolgação para investir pode ser que tenha feito escolhas ruins que causaram perda de dinheiro. É só respirar que tem como consertar!

Chegou o momento de reavaliar o objetivo do dinheiro que está investindo. Se for para a aposentadoria, por exemplo, prefira investimentos com resultados a longo prazo e riscos compatíveis com o que deseja.

Isso funciona com qualquer investimento. Certos títulos, como os vendidos pelo Tesouro Direto, possuem vencimentos para lá de 2040, ou seja, ideal para quem prefere pensar na aposentadoria.

Erro #5: pensar demais nas datas comemorativas

As despesas não planejadas quebram o planejamento financeiro. Seja o Natal, o Dia dos Pais ou das Crianças, encaixe as datas no orçamento e gaste apenas o que foi proposto nele.

Seguir corretamente o orçamento é bom para que se possa ajustar e aperfeiçoar as dívidas, não metendo os pés pelas mãos. Nestes casos, prefira comprar à vista do que com prazo longo, foque nas lojas de departamentos pelas promoções e pesquise os valores do comércio.

Se as dívidas ultrapassarem o esperado, o indicado é trocar por um empréstimo consignado ou pessoal. Trocar dívidas altas por outra mais barata é algo a ser considerado para quem tem o desejo de se ver livre das grandes contas no próximo ano.

Erro #6: esquecer dos benefícios do cartão de crédito

Ao contrário do que se imagina, o cartão de crédito não é um vilão. Ele, se usado corretamente, pode trazer diversos benefícios à família e à saúde financeira.

É impossível negar suas qualidades quando utilizado de forma consciente. Muitos cartões oferecem programas de fidelidade como cashback, milhagens, descontos em cinemas, mercados e diversos outros estabelecimentos.

De acordo com a frequência do uso, estes sistemas de benefícios podem ser vantajosos. Ligue para o banco de origem e se informe sobre as vantagens do cartão de crédito. Mas lembre-se: cuidado com a cobrança das taxas e demais anuidades.

Erro #7: não pensar no futuro

Não pensar no futuro é um erro clássico dos que possuem 20 e tantos anos. As pessoas não se dão conta de que, se tiverem sorte, irão envelhecer.

Ao começar a refletir sobre o tipo de vida que quer no futuro, você sentirá o dever de se planejar, poupar dinheiro e investir. Especialistas dizem que apostar na previdência privada ou em investimentos a longo prazo pode fazer a diferença daqui a 40 ou 50 anos.

Entenda que negligenciar o dia de amanhã não é uma boa escolha. Perceba que quanto mais tempo falta para envelhecer, mais tempo conseguirá juntar dinheiro para ter uma vida mais confortável no futuro.

E aí, o que falta para você não cometer os mesmos erros financeiros em 2019? Conte para nós sua maior dificuldade nas finanças.

Priscila Gomes

Jornalista. Gosto de abraços, aniversários e do Natal. Atualmente produzo conteúdo para internet e faço assessoria sindical.

Deixe um comentário

Precisa converter?

A calculadora de conversão do FinanceOne fornece os últimos valores cotados para diversas moedas. Acesse agora!

Converter agora

Posts relacionados

renegociar-FIES
pagamento-com-QR-Code
transição-de-carreira
emplacamento
Doutorados como PhD